Surpresa do Distrito Federal - Luiza e Léia

by Administrator  Dia 27/4/2015

A primeira pessoa que vi ao desembarcar no DinasCup, domingo antes do Américas e Caribe foi a Luiza. A última vez que vi ela foi durante o Seminário da Lisa Frick. A gente sempre conversou, desde que ela começou a fazer agility oficialmente. Os estrangeitos se topam logo de cara pelas distâncias regularmente percorridas.

Depois da importação da Glee, filha do Uno (dog da Luiza), passamos a regularmente trocarmos figurinhas.

Na foto acima. da dir. para esq.: Paulo, Luciana, Artur Pires, Dan Wroblewski, Luiza com Léia, Marcela e Caio. Pódio grau 1 Midi.

Como chegamos bem antes da prova começar, conversamos um pouco e, óbvio, chegamos ao assunto mais falado pra quem tem cães grau 1: "Quantos EZ pra mudar de grau?". Meio que chutei que faltava um EZ pra ela e faltava. Mas ela estava bem desencanada (mentira) e falou algo do tipo "ah se não der não deu". Aham, sei.

Fato é que ela não apenas fez o EZ que faltava, bem como foi logo na primeira pista e também completou as outras três daquele dia no DinasCup. Pra quem fez a inscrição no Américas e Caribe, visando competir no grau 1 apenas na quarta-feira estava muito bom. Deixou de competir no primeiro dia para entrar em pista na quinta e sexta, dois dias e nas provas por equipes do Américas e Caribe Open, já que Léia é um SRD e não tem Pedigree, logo não compete no A&C. Está ai uma regra que poderia mudar. A FCI só perde com isso.

Mas o assunto aqui é: Luiza e Léia!

Chegou o Américas e Caribe e lá foram elas, provas após prova. Times, individual e Gran Jumping. E de forma competente, completaram todas as pistas! Sim todas! Aproveitaram ao máximo as oportunidades. Eu deveria falar sobre cada dupla que esteve em pista, cada pequena história. Mas não acompanhei todas. Quis o destino que algumas dessas tantas me acompanhassem de perto, outras nem tanto e algumas eu nem sei direito. Deixo para outro contar.

"Achei que nunca ia passar pro grau 2" conta ela que também diz estar mais motivada para treinar com mais frequência "sem treinar foi uma bela surpresa" e ainda diz que "nem tinha pensando muito nas pistas do americas porque estava convencida que ia competir no grau 1" quando perguntada sobre ter completado todas as pistas do A&C2015.

Ao lado Luiza com Léia no Américas e Caribe 2015 em Itu. Foto by Jorge Miranda.

Show Luiza, e veja se não demora tanto pra aparecer novamente! Que esses resultados sejam mais um impulso rumo a MAIS AGILITY no Distrito Federal. Os dois pódios na DinasCup e o pódio no Américas e Caribe (GranJumping) são resultado de toda experiência acumulada e que precisa estar em pista!

Abaixo no pódio do GranJumping: Carol Engelke, que ajudou Luiza nos reconhecimentos, Luiza com Léia e o árbitro Sascha Grunder.

Fabiano Estigarribia
http://www.agility.esp.br/fabi

| Voltar ao Topo |

XVBR em Campinas

by Administrator  Dia 18/4/2014
Sem dúvidas, em termos de resultados gerais, as etapas de Campinas marcaram o melhor desempenho até o momento para as duplas do AgilityESP. Foram cinco duplas em pista e tivemos uma mudança de grau, dois pódios e a definição de um título.
Sexta
18/04/2014
Foto acima by Miguel Ferigatto, Bola.

As provas válidas pela 7ª e 8ª etapas do XV Campeonato Brasileiro de Agility ocorreram em Campinas, cidade distante cerca de 100Km da capital São Paulo, no estacionamento de um Shopping. Com a grama sintética instalada no asfalto e as barracas instaladas diretamente nele, podemos dizer que estava calor, principalmente no sábado. Domingo com o tempo nublado, estava mais ameno, o clima.

Pisos sintéticos tendem a absorver um pouco mais o calor, bem como areia. O que nos leva a conclusão de que a grama natural é a melhor opção em dias quentes para a pratica do agility. No molhado, caso a sintética seja bem aderente ai, talvez, a natural tenha a desvantagem de escorregar um pouco mais.

A equipe AgilityESP nas etapas de Campinas do XVBR

Adalgisa/Dylon - Border Collie - Standard Grau 3
Adalgisa/Johnny - Golden Retriever - Standard Grau 1
Fabiano/Bola - Border Collie - Standard Grau 2
Fabiano/Glee - Heeler Collie - Iniciante Standard
Vívian/Elvis - Border Collie - Veterano Standard

7ª Etapa

Não dá pra dizer que a equipe no geral foi mal, mas também não dá pra dizer que foi bem. Apenas um pódio nessa etapa. Foi da Vìvian com Elvis, que marcou pontos importantes para o ranking veterano. Concorrendo sozinha nessa etapa, a dupla poderia definir o Campeonato já em Campinas.

Adalgisa completou uma pista com cada um dos seus cães. Sendo que a melhor delas foi com Dylon, no Jumping Standard Grau 3. Na foto acima by Fabiano Estigarribia, Johnny.

Glee fez sua estréia oficial em provas. Já havia entrado com Théo no fraldinhas, mas não valia nada. Também completou uma pista, na outra foi desclassificada. Vale lembrar que condutores graduados acima do grau 1 não concorrem ao pódio, nem ganham pontos em rankings. A dupla entrou apenas para ganhar experiência.

Já Bola completou as duas pistas. O Agility com uma falta de zona e o Jumping com dois refugos. Infelizmente não deu para subir ao pódio. Da 4ª posição no Agility cairam para um modesto 11º lugar no combinado. No final mais 11 pontos no ranking.

8ª Etapa

Embora tenha sido um dia com o mesmo número de pódios, um. Foi bem melhor em termos de desempenho. Infelizmente Adagisa não pode estar na prova, então foram apenas três cães.

Com Bola o melhor resultado do final de semana. Duas pista zeradas, o chamado combinado zerado, primeiro lugar no Grau 2 Standard e com passagem garantida para o Grau 3, mais alto do agility brasileiro. Foram ótimas as provas, apesar da tensão.

Elvis completou uma de suas duas pistas, mas foi o bastante para garantir o título da categoria de forma antecipada. Não pode mais ser alcançado por outra dupla. Parabéns Vìvian e parabéns Elvis!

Pra finalizar Glee (foto acima by Heloisa Cristina) venceu a sua segunda prova, mas como já explicamos não há pódio, nem pontos. Assim foi mesmo para ganhar mais quilometragem, ótima participação.
 

A última pista - foi uma ótima despedida do grau 2. Nunca mais entraremos, eu e Bola, nesse grau. Acho que demorou pra chegar ao topo do agility nacional, mas na verdade foi mais o tempo em dias e meses do que o tempo em número de provas.

Bola é um cachorro bem treinado que não tem vícios e atende bem ao que é solicitado. Com um pouco mais de empenho e atenção podemos ter boas participações junto aos grandes do Agility Nacional.

Título merecido

Élvis prestes, não Presley, a completar 11 anos de idade finalmente chegou ao topo de uma categoria. É nova diga-se de passagem, o veteranos não existe há tanto tempo dentro do Brasileiro e essa edição do certame foi a primeira vez que encontramos cães da categoria standard, então é o primeiro da primeira vez! Foto acima by Heloisa Cristina.

Todos os cães merecem ser campeões e são. Basta que você entenda que ninguém é melhor ou pior que ninguém, apenas diferentes. Esse dog que já esteve na seleção do mundial 2011, subiu no pódio por equipes no Open do Américas e Caribe 2009 e esteve no grau 3 até o início desta temporada, cumpriu e cumpre muito bem o seu papel de cão de agility. Ainda tem lenha pra queimar e devagar continuará competindo.

Foi uma troca justa. Elvis fez pelos veteranos e o veteranos também fez pelo Élvis.

Próximas etapas em Itú - SP

As finais do XV Campeonato Brasileiro de Agility ocorrerão em Itú, no Clube de Cãompo, que recebe a prova há quatro anos seguidos, e é tida pelos competidores como a grande festa nacional. Fizemos um vídeo em uma dessas ocasiões que captou muito bem o clima das provas. É uma ótima oportunidade de conhecer o esporte e pra quem pratica é incrível para simplesmente se divertir. Dias 17 e 18 de maio de 2014

Até lá!

Fabiano Estigarribia
http://www.agility.esp.br/fabi

Curtinhas

:) Bola chega ao grau 3 depois de 33 provas e 75 percursos. Sua passagem pelo grau 1 demorou 8 percursos;

:) Élvis é o primeiro campeão veterano standard dentro do Campeonato Brasileiro, antes disso Pandora já havia sido campeã na mesma categoria, mas na Copa Paulista;

:) Glee fez suas primeiras pistas no iniciantes e com um saldo super positivo. Completou três com qualificação Excelente Zerado. Em apenas uma foi desclassificada;

:) Nas próximas provas já estará no grau 1 ou não estará em pista;

:) Tomei um banho de água fria depois do Jumping. Miguel, torce pra mudar de grau quando eu estiver longe;

:) Montagem das pistas de domingo por conta de Mauro Zimenez e Tiago Vieira foram muito rápidas, parabéns para os árbitros;

:) As provas de Itú, não custa repetir, ocorrerão dias 17 e 18 de maio de 2014.



| Voltar ao Topo |