Resultado do trabalho ou sorte

escrito por Fabi Estiga nesta data  10. junho 2010 14:22

Já falei aqui que não gosto de colocar pontuação no final dos posts, manchetes não levam pontos. Interprete como quiser. Muitos chegam a conclusão vendo uma tabela de resultados que é sorte, mas eu não vejo assim. Sempre que alguém vence algo pra mim é justo. Sendo dentro das regras, justo. Óbvio que no G0 e G1, um TSP mais amplo, duplas lentas vencem duplas mais rápidas que terminem com faltas. Problema de quem cometeu a falta. Vence quem chega ao final zerado, tempo é pra desempatar.

Justo o título o Zezinho com Dino, foi a melhor dupla, não foi sorte ou azar dos outros. Bateu na trave algumas vezes e dessa vez chegou ao título. Lembrando que esse ele ainda não tinha, campeão Unificado. De todos os Unificados, já foram 8, considero que todos foram justíssimos. Rodrigo conquistou três, Samy três também, Tamaio um e agora José Luis o primeiro.

Se um título fosse decidido numa barra que quase caiu, mas ficou pendurada na asa, não foi ao chão, uma telha não derrubada ai sim eu consideraria sorte.

É extremamente difícil medir o quão bom é um resultado no agility. Ruim é fácil, mas bom é complicado. Aqui chego ao centro do post. A Vívian com o Elvis fez pra mim a melhor prova da história deles no grau 3 sábado, quando foram ao pódio, mas acredito numa mudança muito forte de postura dela em relação a condução. O que ela tem a perder tentando ser mais, digamos, arrojada?

O final de semana em si foi muito bom pra dupla, domingo as pistas mais travadas exigiram mais e ai ficaram mais nítidos os defeitos de treinamento dele, ainda sim uma ótima quinta colocação. Foi tão bom que competindo em apenas sete etapas marcaram o mesmo número de pontos que tiveram em todo o Brasileiro passado. Elvis passou mal num final de semana, perdeu três pistas, não fomos em duas etapas e ainda sim a diferença foi de um ponto a menos.

Logo quando veio pro RS conversamos (Eu, Aurélio e Vívian) sobre essa mudança e avisamos que poderia demorar pros resultados aparecerem. Ela topou e hoje acho que ele está melhor. Trabalhamos muito o out, saltos sem as mãos e a questão de medir os saltos. Tudo isso melhorou. Agora vamos trabalhar os saltos duplos e seguiremos tentando.

Abaixo, o Agility de sábado, grau 3 do Eugênio:



Tags:

Comentários

10/6/2010 21:45:34 #

Vívian Razel

Só sei que está muito mais gostoso conduzir o Elvis. E sempre tem coisa pra melhorar: rumo ao duplo, posicionamento pra diminuir as faltas de tempo! Mas que eu estou feliz com nosso desempenho, ahhhh isso eu tô!

Vívian Razel Brasil |

11/6/2010 09:46:03 #

Aurélio

Vivian com certeza existe evolução da postura da dupla, parabéns e sem duvida um pouco mais de " arrojo " na condução fará o tempo baixar um pouco mais....

Lembro da conversa que tivemos, nós 3, sobre os resultados que surgiriam no futuro, nas primeiras provas que vc foi a SP após a mudança de postura, teve varias eliminações e faltas, lembro que algumas pessoas " ridiculas " culparam o técnico da época e a mudança de atitude que para muitos é errada, bem azar o deles e sorte tua que acreditou nessa mudança, ainda falta algo na " agressividade " em pista, lembra que sempre falei de pivos ?? Tente ver esses pequenos erros no video e perceberá que ainda poderia ter sido mais rápida !!!!

De resto só posso dar PARABÉNS !!!!

Aurélio Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"