Apertando o dedo na porta

escrito por Fabi Estiga nesta data  31. maio 2008 12:06

Sempre achei que apertar o dedo na porta era muita bocabertísse. Há uma hora atrás tive certeza. Apertei o meu na porta do quarto. Como dói, PQP. Não consigo escrever muito, os danos não foram grandes, mas tá doendo ainda, por isso vai ai um vídeo. Foo Fighters - Best of You. Muito Bão, a música é ótima o clipe uma pequena obra.

http://www.youtube.com/watch?v=6DKXGpMGY_o



Tags:

Estou aceitando encomendas

escrito por Fabi Estiga nesta data  30. maio 2008 01:37

Atrás harará uma frase:

Pensei em outras frases de impacto:

Deus salva, você zera.
- Agility é Funtástico!
- Agility Diet - Zero Fal.



Tags:

Ranking de Escolas do BR

escrito por Fabi Estiga nesta data  29. maio 2008 22:00

Pitacos sobre o Ranking de Escolas:

- Dog World já é campeã, tem mais de 600 pontos de vantagem pra Época, embora matemáticamente seja possível na pratica Época teria que marcar mais de 300 por etapa (melhor resultado foi 238) e a DW teria que marcar zero, impossível;

- Época já é vice também, mais de 700 pontos para a terceira colocada que não compete mais (Canil Leão);

- Cão Bala vai para a terceira colocação. 74 pontos a menos que o Canil Leão. Só não levam o terceiro posto se não entrarem em pista;

- Amigo Cão e Hundewelt lutando pela quinta colocação vai ser interessante. A Amigo Cão tem míseros 21 pontos de vantagem. As duas escolas vem desde o início da competição emboladas, quem será que tem mais chegada? veremos;

- O CTA vem crescendo e ano que vem vai dar trabalho. É candidata ao título de melhor escola. Se bem que a DW tem muita caloria pra queimar, lembrando que esse ano por exemplo Dan praticamente não competiu e Samy esteve presente apenas com Chester. Dana, Dina e Redy temporada passada marcaram mais de 300 pontos, logo acredito mais no tetra da DW, but, agility is a little box.



Tags: , , , ,

Reclamei e tomei da cara

escrito por Fabi Estiga nesta data  29. maio 2008 20:57

Reclamei que não tava frio e esfriou pra caramba. Amanhã máxima de 12 graus em Porto Alegre, aqui em São Léo é mais frio. Nada que um chimarrão não resolva.

Estamos a menos de um mês da decisão do Brasileiro. Estou muito curioso pra saber o final desse campeonato que pelo menos dos últimos três anos é o mais equilibrado. O título fica, na minha opinião entre os três primeiros, Samy/Chester, Marta/Billy e Tamaio/Bilão. Samy tem vantagem, que não chega a ser confortável, mas é muito boa, 20 pontos. Quem vai decidir o Top 10 não são os 10 primeiros, mas sim as outras duplas que não estão disputando diretamente essas posições. Alex e Skipper, Léo e Duda, Elmo e Scott, Aurélio e Cacau, Bruno e Gaia, Paulo e Blanka, Katia e Candy, etc. Todas duplas que vão se entrometer, algumas lutando diretamente pelas primeiras colocações, e tirarão pontos dos primeiros se um dos três citados vacilar.

Além de boas atuações vale torcer para o próximo, desde que ele esteja do 10º pra baixo, hehe.

Me digam vocês, quem vence?



Tags: , , ,

Frio, mas nem tanto

escrito por Fabi Estiga nesta data  29. maio 2008 13:36

To começando a concordar que inverno também não vamos mais ter como antigamente. Lá pelo início dos anos 80, 1981 acho, nevou em Porto Alegre. Imagina pra nevar em uma cidade ao nível do mar no paralelo 30º é difícil. Antes que alguém diga que Nova Iorque é ao nível do mar também e neva pacas lá, informo que o paralelo de NY é 40º pra mais.

Vamos chegar em um ponto que não teremos mais inverno, teremos um outono frio, mas inverno, daqueles de entortar não creio. Tirei uma foto do apústemado do Schummy, que não tava lá muito feliz, mesmo assim mostrou comprometimento com a foto.



Tags:

Nem caiu a ficha e já caiu a ligação

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. maio 2008 23:23

Antigamente pra você ligar pro telefone de alguém era muito complicado. Durante a década de 80, pelo menos aqui no RS, a maldida estatal, a CRT, que cuidava da telefonia fixa (até então a única) era ruim de negócio. Um telefone custava uma fortuna, não era qualquer um que tinha. Celular então era algo de outro mundo, os primeiros com valor razoável custavam dois mil reais.

Pra mim a ficha telefônica era a solução, sempre tinha uma na mochila do colégio, na capa da Guitarra pra ligar pras gurias, pros parceiros, marcar as pontes e pra casa, é claro. "Vô chega mais tarde". Quando comprei as últimas fichas eu devia ter uns 16 anos, em plena mudança para os cartões. Ficha era legal, porque você podia comprar uma só, bem diferente dos cartões telefônicos que só prestam pra ser colecionados. Engraçado que mesmo com os celulares bombando por ai, os telefônes públicos ainda tem muitos usuários que, assim como eu, detestam essa tecnologia, ou até não possuem.

Dizem que celulares derretem o cérebro eu não sei, mas acredito.

Como vamos saber os efeitos a longo prazo de uma tecnologia que não tem 20 anos ainda de uso prolongado? Por via das dúvidas uso pouco o meu.

No meu último ano de colégio, minha turma fez uma viagem para a Ilha do Mel, no Paraná, muito legal. Levei minhas fichas telefônicas, e claro, chegando lá não havia sequer um orelhão de ficha, eram todos de cartão, lastimável. Um lugar tão isolado, onde a luz acabava as 22 horas e só voltada as 10 da manhã com telefones de cartão. Naquela semana vi que o mundo estava perdido.



Tags:

O Azul

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. maio 2008 23:11

Azul é a minha cor preferida, não tanto quanto é pro Roberto Carlos, nem tenho tantas coisas dessa cor também, mas gosto muito de trabalhar com ela. Mesmo assim são pouco os trabalhos que tenho onde o azul predomina. Um deles, acho que são apenas três, é o AgilityRJ.com. Site que mostra tudo que ocorre no Agility do Rio de Janeiro. Captaniado pela Annie e pelo Jorge tem participações especiais da Maria Valladares e algumas minhas também.

Essa é a segunda versão.



Tags:

Novas cores, novos sites

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. maio 2008 13:13

Troquei novamente e rapidamente as cores do Blog.

Nos últimos dias andei trabalhando em vários sites, um deles é o do Planeta Pet aqui de Novo Hamburgo. Pra quem não sabe, Novo Hamburgo é a cidade vizinha a São Leopoldo (SãoLéo) onde estou situado no momento. Uma é grudada na outra, mas do centro de uma ao da outra temos cerca de 10km. Bom, nada a ver, mas to indicando o site pra quem quiser ver ( ó Fernanda to te avisando aqui, que usei umas fotos tuas) hehehe.

Tem mais alguns sites pra sair, mas aguarrrdem!!!



Tags:

Um ano de provas oficiais

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. maio 2008 00:28

Esse texto foi publicado dia 14 de julho de 2007 no site da Amigo Cão. Até então eu tinha 70 entradas em pista, esse número já passou de 100, muito pouco por sinal.

Quando a temporada 2006/2007 começou, minha experiência em provas oficiais se resumia a uma prova realizada no RS, Campeonato Gaúcho 2006 e duas etapas do Brasileiro 2005/2006 no Rio de Janeiro, três vezes como iniciante. Fui 1º no gaúcho, desclassificado em uma no Rio e quarto em outra.

Quanto isso representa em termos de Experiência?

Muito pouco!

Hoje terminada a temporada 2006/2007 entrei em pista em 24 provas, 11 delas com dois cães. Competi com quatro cães a temporada, Guíça, Cacau, Sandy e Schummy. Significa que entrei cerca de 70 vezes em pista durante esse ano, o que me deixa com certeza como segundo condutor que mais entrou em pista no Sul do país oficialmente na história do Agility.

Basicamente números.

Quanto isso representa em termos de Experiência?

Muito!

Competi com meus cães no carpete escorregadio e traisoeiro, em grama sintética de vários tipos e aderências até na boa e velha grama natural. Fui julgado por muitos árbitros, passando por dificuldades, algumas já conhecidas e outras que nunca havia imaginado e que vieram a fazer parte do repertório dos treinamentos. Você pode até diminuir ou acabar com as suas dificuldades e do seu cão, mas nunca saberá ao certo o que pode ser considerado dificuldade ou não, porque qualquer coisa pode sair da cabeça de um árbitro.

Descobri nesse ano que fazer agility é como dirigir. Na auto escola aprendi que fazer um carro andar não é necessariamente dirigir. Agility não é apenas transpor obstáculos, isso uma cabra ou bode podem fazer tão bem quanto um cão. Pense bem, não é apenas ligar o carro, engatar uma marcha e pisar no acelerador.

Durante estas 70 entradas em pista não me tornei um fenômeno dentro do Agility, me tornei um condutor grau 2, passei três cães para este grau, um deles já era até grau 3, a Cacau, outros dois não. O Schummy meu primeiro Border era iniciante quando terminei a temporada 2005/2006, sabia transpor todos os obstáculos, juntar em uma pista era a complicação e Sandy não foi treinada por mim, mas estava na mesma situação do Schummy, sabendo fazer e com vontade mal canalizada.

Cada cão é diferente do outro e para cada caso há uma solução.

A dificuldade que eu tinha no início era saber quando e onde meu cachorro estaria, por que na verdade é isso que você precisa entender, quando, como e onde seu cão vai estar. No momento que você consegue juntar essa leitura do cão, com a leitura da pista, para se posicionar de forma correta visando ajuda-lo a transpor os obstáculos você estará realmente fazendo agility e se divertindo mais e mais.

Não posso dizer que hoje sei tudo de agility, ninguém sabe, mas posso dizer que completei uma etapa importante, do iniciante para o grau 2, um ano de extremo aprendizado onde o resultado final foi ótimo. Fiquei várias vezes entre os primeiros colocados, subindo no pódio e marcando pontos. Quando comecei no início da temporada, era comum esquecer o percurso, me preocupar demais em certas situações, cometer faltas bobas. Hoje sei que a melhor forma de entrar em pista é calmo, mesmo que isso seja na maioria das vezes muito difícil.

Quanto vale um ano de competição?

Não tem preço.

Como também não tem preço ver novos agilitistas surgindo, que eu posso ajudar passando um pouco da minha experiência, ver os seus resultados em pista, evolução e ver que não apenas eu, mas a escola toda (Amigo Cão) está no rumo certo.

Fabiano Estigarribia



Tags: , , ,

57 do segundo tempo

escrito por Fabi Estiga nesta data  27. maio 2008 23:57

Pra não perder mais um dia, estou postando três minutos antes da meia noite.

Hoje foi dia de treino, apesar do tempo meio chove e não molha levei um trio pra pista, coisa básica, treinar umas zonas, umas trajetórias, uns outs, uns back hands (ôpa, esporte errado). Sandy, Schummy e Bóba, como o Théo chama o Big Ball Freud Billy Bolão Bola.

O Bola a cada dia me anima mais, muito legal treinar um cachorro assim do zero que corresponde a estímulos que antes eu nem sabia que existiam. Esses dias trocava uns e-mails ai com o Renan falávamos sobre isso, que quanto mais tempo passa mais sabemos e melhores serão nossos novos cães.

Ele teve bons resultados com a Sharon no grau 1 logo na estréia, mas durante o treinamento dela teve muita coisa pra corrigir. Até onde eu sei corrigir é muito mais complicado que ensinar corretamente, mesmo que o correto demore muito mais, mas muito mais mesmo! Tudo é tempo no Agility, porém só se ganha em pista perdendo fora dela.



Tags:

Trabalho, trabalho, trabalho

escrito por Fabi Estiga nesta data  26. maio 2008 17:38

Matei domingo, que desgraça. Ontem foi um dia de trabalho pra mim e talvez por isso esqueci do Blog, acontece. Odeio domingos, sei-lá, o amanhã é segunda que é um dia terrível, principalmente a parte da manhã, por isso gosto de trabalhar domingo e segunda pela manhã diminuo o ritmo, coisa que não fiz hoje, kkk.

Novidades no Agility?

Sim, circular das próximas duas etapas do Brasileiro no ar. Uma cambada de gente julgando com a presença de um árbitro de Portugal que já esteve no Brasil anteriormente, uma vez pelo menos no Américas e Caribe 2001.

Essas etapas prometem fortíssimas emoções.



Tags:

Mapas do Acaso

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. maio 2008 23:45

A música de onde tirei o refrão que coloquei nos comments do post abaixo. Quem se atrever e aguentar 3 minutos de Engenheiros do Hawaii, assista.



Tags:

Pros que ficaram flanando

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. maio 2008 02:09

Visitem os outros sites de Agility, não fiquem apenas visitando meu Blog e o site da CBA. Visitem todos os sites e procurem declarações, digamos, pouco políticas. Tem uma seçãozinha nova de links na esquerda, naveguem!

Meu amigo Tiago Truta apareceu legal cara. Esqueci dele porque ele não dá muito as caras, depois que foi pra SP parece que é outra pessoa, subiu pra cabeça, hehehe, ainda mais agora que tá no grau 3, demorou por sinal hein? Brincadeiras a parte Tiago, valeu por aparecer você merece estar no grau 3, trabalha bastante, sei bem da tua história no agility. E não fala do meu escritório não Tiago, NZN (não zoa não).

NZN daria um bom nome para uma seção do Zona de Contato. Que se acha Val? Zona de Contato que vem por ai com muitas novidades. Vem né? Gebs, Val, Fê?

Outro que vem aparecendo por aqui é o Renan meu parceiro de teclado, dividimos as manobras escriturárias nos sites da CBA e do Dog World, nesses dois os erros e acertos também são de responsabilidade dele.



Tags:

Raças X raças

escrito por Fabi Estiga nesta data  22. maio 2008 18:01

Tá rolando uma discussão, no ótimo sentido, no Fórum da CBA sobre as raças, melhores e mais aptas, para pratica de Agility. Tudo começou com uma foto na página inicial do site.

Já escrevi sobre isso em Fóruns umas três vezes e é indiscutível que no Standard os Borders são imbatíveis, no Brasil e no mundo. Só em locais onde o Agility é pouco desenvolvido é que outras raças conseguem muito sucesso no Standard. Aqui no Brasil o Shetland, hoje, é a raça que mais obtem sucesso entre os condutores. Entre os condutores porque é a mais escolhida para o treinamento, porém não é a quem mais vence tirando o grau 3 é claro.

No iniciantes (mini/midi) temos entre os cinco primeiros, dois Bostons, dois Schnauzers e um Terrier Brasileiro. O melhor Shetland é apenas 8º entre. Antes dele temos ainda um Jack Russel e um Welsh Corgi Pembroke, raça que eu gosto muito.

No grau 2 a líder é Juliana com a Cocker Mel. Nesse Ranking temos nove duplas, três Cockers, cinco Shetlands e um Terrier Brasileiro.

Agora pra que o Agility não vire Borders and Shetlands é preciso que os interessados nessas outras raças como Cockers, Poodles, Bostons, Jack Russels, Terrier BR, etc. comecem a selecionar cruzamentos, os loucos com os mais loucos, hehehe, para que um dia tenhamos mais exemplares em condições de competir.

Disse no Fórum que não é qualquer Border que chega ao grau 3 e é competitivo, por muitos motivos, só que a raça é muito selecionada já, imaginem então as outras raças. Assunto polêmico e que sempre rende.



Tags:

O que nos tornamos

escrito por Fabi Estiga nesta data  22. maio 2008 17:52

Fiquei pensando a pouco no que nos tornamos com o passar dos dias, conforme os acontencimentos que norteiam e fazem parte de nossas vidas, mudam a forma como agimos, de pensar nem tanto, porém a forma como você faz as coisas sim.

Falo isso não por mim, sim por uma outra pessoa, que é polêmica no meio Agilitista e que do nada sai disparando contra muitos ou normalmente como apenas uma. Muito do que ele escreve é apenas fruto do que o meio, ou, devido aos fatos, do que aconteceu com ele, o obrigou a fazer. Obrigou é muito forte, ele preferiu assim. O pouco que me relacionei com essa pessoa, que pra criar um suspense não vou dizer quem é, me deixou uma impressão boa.



Tags:

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"