Ah meu Fusca - eu

escrito por Fabi Estiga nesta data  29. dezembro 2015 23:08

Katia me mandou essa caricatura, feita a partir do MomentCam, um aplicativo para espertofones. Tks Katia! Gostei do meu cabelo.



Tags: ,

Ah meu Fusca

Rick e Backer - Lemmy

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. dezembro 2015 23:58
Morreu hoje aos 70 anos o líder, vocalista e baixista do Motorhead, puta nome para uma banda. O ronco característico do baixo valia muito a pena.



Tags:

Rick e Backer

Treino Nimoy 28/12/2015

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. dezembro 2015 19:35

Faz tempo, sei-lá quase dois meses que não treinava cachorro nenhum. Brincar com a Glee é uma coisa, totalmente diferente, do ensinar/treinar que é preciso fazer com o Nimoy. Tá meio fora de sintonia. Mais abaixo, um vídeo dele dando os primeiros saltinhos com barra.

Nimoy é uma figura. Nós tão acostumados com Borders e com a Gorda, que é praticamente um dinossaura vestido de cachorro, estamos sempre surpresos com as caras e olhares dele pra tudo. Essa vida de treino pra ele vai longe ainda, nem tenho previsão, o que é bom e ruim. Vamos vendo. :-)



Tags:

Treinamento

Golden Slunbers - spotify é pra fracos

escrito por Fabi Estiga nesta data  26. dezembro 2015 15:38

A grande notícia musical do final do ano foi a disposição do catálogo dos Beatles no Spotify. Grandes coisas. Hoje fui na Livraria Cultura e comprei o Abbey Road, em CD. O encarte tem várias fotos, muito legal. Agora estou escutando. Ontem fui na casa dos meus pais, lá tem um toca discos, novo! Ai botei uns discos pra rodar depois do almoço. Fabio Jr. Tom Jobim e uma coletânea de música do final dos anos 60, início dos 70.

Música é música, o fato do sotify alardear tanto os Beatles é apenas porque Beatles é Beatles. Mesmo quase 50 anos depois do lançamento o Abbey Road ainda é sensacional, incrível. O cara que ganhou o The Voice ontem, inclusive, cantou "Oh Darling" desse "disco". Tudo acaba se complementando.



Tags: ,

Música

8 anos

escrito por Fabi Estiga nesta data  25. dezembro 2015 21:56

Não foi por querer que comecei o blog no Natal. Não pretendia nada. Foi difícil até de lembrar da data em algumas oportunidades. O caso é que chegamos aos 8 anos no ar. Incrível. Se alguém fizesse uma previsão dizendo isso eu não acreditaria.

Tudo começou devido ao Bola, comecei a escrever pra compartilhar minhas novas experiência de treinamento. Naquela ocasião só me lembro de dois blogs. Um da Val Alves e outro da Fernanda. Mas era bem diferente do que temos hoje, ou diferente do que não temos hoje. Enfim.

E a idade do Blog é compatível com a idade do Bola, que nasceu em setembro do mesmo ano.

Nesse tempo foram pouco mais de 5500 postagens, algo em torno de 680 por ano e ou 57 por mês. Quase duas postagens por dia. Como sempre digo, obrigado por todas as visitas, sempre! E também pelos comentários!!!



Tags:

Geral

Feliz Natal 2015

escrito por Fabi Estiga nesta data  24. dezembro 2015 18:24

Chegando o final do ano, mais um. E no Natal, dizem, que sonhos se realizam. Então... não custa sonhar.



Tags:

Ah uma Kombi | Natalíticas

Nimoy - 1 ano

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. dezembro 2015 15:34

Não faz um ano que ele está conosco, mas é hoje o aniversário do anão da casa. Não é tão simples criar um Shetland quanto é criar um Border, mas sinceramente não é um desafio. Desde que passou mal está muito mais perto de nós. Parece que agora ele acha que somos capacitados pra cuidar dele.



Tags:

Geral

Ah uma Kombi - CaliFUCKINGfornia

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. dezembro 2015 15:23

Três amigas vão até a Califórnia de Kombi. Aqui deu medo de ir até São Paulo com uma. Enfim, cada um sente medo do que acha que tem medo. Aqui tem link para a matéria da Zero Hora. A reportagem falha porém ao não informar o que mais importa, o ano da velha senhora.



Tags:

Ah uma Kombi

Sonho estranho

escrito por Fabi Estiga nesta data  17. dezembro 2015 10:47

Caneta na mão, na minha frente um caderno em branco. Escutava música no celular no que parecia ser um restaurante de hotel. Ao chegar outras pessoas, corri pra desligar a música e depois escrevi algo no caderno. Enquanto desenhava umas letras pensei "preciso escrever isso no blog". E acordei. Sonhos são sempre estranhos.

Dia 14 foi aniversário da morte da Guíça. Quatro anos já, porém não deu nem pra lembrar direito, Nimoy estava bem mal. Sinceramente estava me preparando pra vê-lo partir. O que aparentemente foi uma intoxicação passou e ele agora está melhor, mas tive que colocar comida a força pra dentro dele, melhor do que ficar internado. Os exames, ultrassom e sangue, não demonstraram nada de diferente. Está ótimo e melhorando a cada dia.

Guíça era uma doga muito legal, mas tinha medo de tudo. Como um Shetland. Por isso não tinha medo de pegar um Sheltie. Ela me ensinou como ser leve no treino e respeitar muito mais o limite do cachorro. Treino com ela tinha que ser curto, a validade dela era pequena. Como cachorro era ótima, uma grande companheira.

Acima, nós dois lá em 2008, primeira vez dela no grau 1, foto by Marta Pires.



Tags:

Agility | Geral

A lenda Billy Boy

escrito por Fabi Estiga nesta data  4. dezembro 2015 10:19

Quando vi Billy Boy pela primeira vez em pista ele já não era um desconhecido pra mim. Mesmo em tempos pré redes sociais eu já havia visto vídeos dele. Porém ao vivo, na sua cara, aquele cachorro era algo fantástico. O melhor nascido e criado no Brasil, em todos os tempos.

Não sei bem onde termina a verdade e onde começam as lendas. Também não sei até que ponto ele foi o melhor cão brasileiro que já vi e até que ponto a minha falta de experiência tornaram esse primeiro contato algo fora do comum. Mas o fato é que, Billy Boy, ainda é pra mim o que de melhor tivemos em termos caninos.

Em pista os resultados não foram nem perto do que outros cães tiveram. Mas ele é Campeão Mundial com Samir em 2002!!! Numa época pré-histórica do agility, pra nós hoje. Se em 2006 não tinha Face, youtube e tals, em 2002 o máximo que havia era um Fórum ou outro pra galera brigar.

Billy Boy não morreu, mudou de forma, porque lendas não morrem.



Tags:

Agility

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"