Théo com Três medalhas no final de semana

escrito por Fabi Estiga nesta data  31. maio 2016 13:11

Meus filhos foram bem nesse final de semana. Desde o Paranaense foram vários treinos que realmente melhoraram a condução do Théo. É um cão treinado e grau 3. Sim é verdade, sempre será. ele do outro lado é um condutor iniciante. Na média, quase um grau 2.

Quatro pistas, 4º, 1º, 2º e 1º. Quatro Excelentes. Faltando apenas um EZ para subir para o grau 2, foram quatro provas no G1 com apenas uma falta. Como falei quase um grau 2. Três pódios!!! Alguém acha que ele lembrou se tinha que passar pro Grau 2? Nem...

Falando sério. Eu achei que ele passaria no sábado para o G2. Ai nem fiz a minha inscrição para o domingo. Deixa eles lá. Olhando agora, para a Copa CBA, sinceramente, eles não teriam condições nas pistas que foram apresentadas no domingo. É muito cuidar, chamar, estar na frente, correr, lembrar disso e daquilo.

Deixa eles serem felizes, mais um pouco. "São crianças como como você", como diria Renato Russo.



Tags: , ,

Agility | Videos

#ontheroad - #dUsTiXa - zona rural

escrito por Fabi Estiga nesta data  31. maio 2016 11:41

Foi uma viagem de altos e baixos, subindo e descendo morros pela zona rural de Atibaia. Ficamos na casa dos Minet, com o Eugênio e a Zenaide. Pra quem não conhece, eles são os pais do Felipe Minet. kkk. Obrigado por tudo, o melhor foram as conversas, como sempre. E o churrasco.

Entre brigas e rompimentos com o GPS, nos perdemos algumas vezes pela estrada, uma delas a noite em uma rua que só passava um carro, basicamente só havia o trilho para as rodas. Manobrar sem 4x4 nessas condições é perigoso. Eu odeio passar em estradas de chão, mas adoro o resultado do carro sujo, porque gosto de lavar o carro.

Lembranças da estrada, cicatriz de guerra.

E o Eugenio está afastado do Agility. Na sexta quando chegamos lá enquanto ele começa a cortar a carne pra colocar na churrasqueira, a Zenaide colocava os pratos na mesa gigante de madeira, falei pro Théo "o Eugenio é campeão mundial de agility". Ele fez uma cara de tipo "como assim?". Não sei bem o que ele pensou na hora, mas o fato é que pro Théo é algo anormal, embora ele esteja todos os dias com pessoas que já estiveram em pódios, incluindo o Aurélio, que ô treina constantemente.

Campeões são Cristiano Ronaldo, Messi, Gotze pra ele. E o churrasqueiro daquela sexta-feira também. Coisas que apenas o agility nos permite. No domingo pela manhã os dois ficaram trocando uns passes com a bola de futebol americano.

Segunda-feira acordei as 3h30 minutos, antes do relógio e comecei a carregar o carro, montando o quebra-cabeças que é colocar quatro caixas, mais bagagem e presentes pra dentro. Entre uma coisa e outra pensava. Como é bom fazer novas amizades, conhecer gente diferente. Como é bom andar de carro, como é bom ter cachorro, como é bom esse agility.



Tags: , , , , ,

On the Road

VIICCBA - 86 e 81 inscritos

escrito por Fabi Estiga nesta data  25. maio 2016 11:21

Se fossem Seletivas seria a que teve maior sucesso na história. Não pelas duplas que poderão se classificar para o Mundial 2016. Essa continuam na faixa das 50. Duplas iniciantes e grau 1 é que nunca estiveram muito chegadas ao formato Seletivas. Abaixo Candy nas Seletivas de 2010. Foto by Artur Pires.

Agora, falamos de Copa CBA e o formato é diferente. O melhor do final de semana em quatro pistas leva a vaga, sem aquele esquema de pistas que classificam, que no final das contas deixava um número muito pequeno de duos na disputa.

É um formato, das seletivas, muito interessante. Só que nosso agility é pequeno.

Seis duplas do Nordeste

E teremos cinco candidatos aos títulos da etapa, lá de Pernambuco. Que demais isso. Minha torcida já é deles! São seis duplas, quatro condutores. No total os estrangeiros somam 30% dos inscritos. Temos ainda Paranaenses, Gauchos e Cariocas. Falta gente, como sempre uma pena.

UPDATE: temos duas duplas de Minas Gerais também. Joana com Herman e Joana com Olívia.



Tags: ,

Agility

No final das contas o que temos é apenas um cão

escrito por Fabi Estiga nesta data  25. maio 2016 09:59

Tempos atrás migramos junto com os professores de uma academia para a outra. A primeira fechou, acabando com as aulas de natação do Théo. A segunda abriu suas portas com novas propostas e uma filosofia que nos fez inclusive voltar a nadar, eu e Vívian.

As vezes o contrário acontece e existe a necessidade de mudar de ares. Agility é um esporte, só que nós que competimos não ganhamos nada para estar lá. Não há prêmio, logo a cobrança sobre resultados não deveria ser tão alta. Cobrança sobre coisa alguma na real. No entanto é, e na maioria das vezes por parte de quem é treinado, não de quem treina. E nesse ponto se instala o "programa de cobrança".

O aluno cobra professor em relação aos seus resultados, o professor cobra o aluno mais empenho, mais trabalho, e o aluno pode não ver o resultado e cobra mais... e assim vamos. É vicioso, ruim e muitos acabam esquecendo que o fator principal da equação agility não é o condutor, nem o treinador.

É o cão.

Essa dança das cadeiras é bem comum, muitos vão e vem e acabam no mesmo lugar como eu. Outro vão e vem e acabam em outros lugares. "Com o andar do carro as caixas transporte se acomodam".

Mentalidade

Coloquei em negrito o mentalidade pra dar um destaque nessa parte do post :-). Mudar o setup da mente leva tempo. Deixar o imediatismo de lado e focar na frente. Se você quer resultado imediato, PRA ONTEM, compre uma bicicleta. Provavelmente você já sabe andar e o resultado é mais breve. Agility não é assim.

No Agility o resultado pode ser visível de uma aula para a outra, pode ficar estagnado durante um tempo, pode dar um salto quando você menos espera e ou pode retroceder. O mais importante é entender que o mais importante é o cão e não você ou o resultado final de tudo.

No final das contas, quando o agility não for mais possível para nossos amigos de quatro patas, o que sobrará será apenas um cão.



Tags:

Geral

Distante sonho de consumo

escrito por Fabi Estiga nesta data  25. maio 2016 09:26


Tags: ,

carros e caixas

Difícil até achar um título

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. maio 2016 19:32

Já foram tantos os cães que foram esse ano, cães que estiveram sempre muito perto da minha convivência, que sinceramente já não sei mais o que escrever. Hoje foi o Theo, Shetland do Samy, que resolveu nos deixar hoje. Um grande cão, uma grande dupla.

Numa trajetória de idas e vindas, Theo começou no agility treinado por Samy. O destino afastou a dupla, que retornou algum tempo mais tarde, para simplesmente reinar como o melhor Midi da história do agility nacional. Nenhuma dupla venceu tanto nessa categoria, do mais alto grau do esporte no Brasil, foram seis títulos seguidos no Brasileirão.

Prestes a completar 11 anos.



Tags:

Agility

Até o próximo domingo - semana fora de casa

escrito por Fabi Estiga nesta data  22. maio 2016 18:25

Essa semana: saio amanhã e volto praticamente na outra segunda-feira. Vou dar uma volta pelo interior, trabalho, e depois engatamos uma terceira rumo a Sampa para disputar as finais da Copa CBA, lá em Atibaia.

Pra lembrar da última vez em que estivemos em SP para disputar uma prova nacional precisei agora buscar nos meus arquivos. Foi antes do A&C2015, em Valinhos, Brasileirão. Coca era iniciante e Aurélio não tinha barba! Foto abaixo da Glee, lá em Valinhos, no Clube de Tênis.

Quase um ano e maio depois, voltaremos.

Bem diferente da ocasião. Coca já é grau 2, Théo com Bola falta apenas um EZ pra mudar de grau... só eu continuo empacado com a Glee no Grau 2, mas também melhoramos. Nesse meio tempo tivemos um Pré A&C no DW, uma etapa dupla do Carioca e outras duas do Paranazão, e foi isso. Bons resultados em todas as competições, mas voltamos agora, pra quem sabe (???) engrenar novamente.

Tudo vai depender, como sempre, do calendário.

O findi foi de frio e chuva, bom para ficar em casa e curtir os dogs. Foi o que fizemos.



Tags:

Até o próximo domingo

Cokes and Copies

escrito por Fabi Estiga nesta data  22. maio 2016 10:50

Ontem, no mercado na seção de canecas, topamos com uma caneca que parecia ter a foto da Coca estampada. Ai a Vívian já quis levar, óbvio. O que mulheres não querem comprar? No entanto fiquei com essa foto na cabeça, achei o cachorro parecido, não com a Coca, com outro cachorro.

Abaixo, Coca e suas cópias. Se clicar amplia.

O dog da caneca é o mesmo usado num banner da Virbac que estava nas etapas do Paranaense em abril. Lá eu já tinha falado pra Vívian "parece a Coca".

Tirando as orelhas, a Coca é mais bonita. Além disso Border é tudo parecido mesmo, tipo Fusca. Só mudam os detalhes.



Tags: , ,

Fotos

Equipe nova no pedaço

escrito por Fabi Estiga nesta data  20. maio 2016 16:37

Desde a AMAC deixou de existir era esperado o lançamento da nova equipe de Sorocaba. E hoje finalmente foi divulgado o nome da equipe. Autletas Agility Team.

No blog do Miguel tem um texto falando sobre isso. Aqui o link.

A equipe nasce paralelamente com a escola, Espaço Autletas.

Diz Miguel que escolheram as cores da escola pensando num tricolor. Provavelmente o Grêmio, embora o time dele São Paulo FC esteja em alta no momento. Caras, família Fericatt, boa sorte e vida longa.



Tags: , ,

Agility

70 duplas

escrito por Fabi Estiga nesta data  20. maio 2016 09:10

Todas as escolas tem grandes histórias dentro do Agility, algumas clássicas não existem mais, outras seguem fortes. A Amigo Cão não é uma dessas dos primórdios do esporte, mas já tem mais de 10 anos de estrada.

E domingo quando Vanessa e Sauza entrarem em pista será a dupla de número 70 oficialmente. Achei incrível esse número, porque me parece que sempre fomos tão poucos em pista e chegar ao septuagésimo duo seria algo impensável há 10 anos.

Foto abaixo, dia 13 de novembro de 2015. Aurélio e Cacau em uma apresentação.

Vendo isso hoje me parece que é uma longa estrada percorrida sem dificuldade, porque sempre pareceu que nossa vontade de fazer agility ultrapassou os grandes problemas que sempre foram pertinentes ao nosso agility. Porém sempre tivemos grandes problemas para ultrapassar e sempre ultrapassamos, quando não dava pra pular a gente contornava.

Tudo isso culpa do Aurélio.



Tags:

Agility

Carioca e Copa CBA

escrito por Fabi Estiga nesta data  19. maio 2016 15:14

Confesso que fiquei com um pé atrás quando vi a data do Carioca marcada uma semana antes das Finais da Copa CBA em Atibaia. Escolheriam, acredito que escolheram, entre uma ou outra prova.

Serão 27 duplas em pista, número parecido com o número de inscritos da abertura da competição, agora mais participação das escolas. Poderia ser ainda melhor? Sim poderia, mas vamos por partes.

A Copa CBA, da semana próxima semana, dias 28 e 29 de maio, ocorrerá em Atibaia e as inscrições já podem ser feitas. Uma penca de árbitros para julgar as provas, entre eles o Aurélio que está no Rio para julgar a 6ª etapa do Carioca.

Além do Schubert, também teremos: Artur Pires, Samir Abu Laila, Henrique Garcia, Dan Wroblewski e Miguel Ferigatto. Seis no total. Como temos pistas diferenciadas pelos tamanhos no Open, alguns árbitros conseguem julgar apenas uma pista. Mini/Midi um percurso, Standard outro.

O que esperar para Copa CBA?

Normalmente essas provas, como já comentei em outros posts, que eram as Seletivas, tem o número de inscritos abaixo da média de uma prova nacional. Tudo meio definido, todos acabam esperando já pela próxima temporada, que não é tão próxima assim, não sabemos quando teremos outras etapas nacionais novemente.



Tags: ,

Agility

Teste da abertura do Café com Agility

escrito por Fabi Estiga nesta data  19. maio 2016 08:58

Pra ficar registrado aqui também, porque no Face tudo fica meio perdidão, o teste que fiz de brincadeira ontem para uma possível nova abertura do Café com Agility. Estava pensando nisso há algum tempo. Mas não limpei nada, não pensei na luz, os enquadramentos não são os melhores, porém gostei do resultado. Farei um de verdade outra hora.

Ah, a música é minha também. Foram dois violões e um baixo, todos acústicos, gravados num aparelho que tenho pra esse fim, a motivação das gravações veio do brother médico/músico Daniel Nakamura. Não ficou nenhuma obra de arte, mas é o que temos pra hoje.



Tags:

Agility

Hotel Califuckingfornia - Eagles

escrito por Fabi Estiga nesta data  17. maio 2016 21:58

Tão tocada, tão, mas tão tocada, que você nem presta mais atenção nela. Em Cruz Alta, quando viajo praquelas bandas, fico sempre num Hotel homônimo da música do Eagles e também ao álbum onde esta música está. Álbum é o nome do LP, pros mais novos :-).

A música tem uma letra ótima, daquelas em que você vai imaginando tudo. Começa com algo do tipo "estava dirigindo na estrada, cabelos ao vento, cheiro do cigarro, já cansado finalmente vejo um hotel". Cara, descrição de início de filme de jogador de Poker indo ou saíndo de Las Vegas.

Tirando a letra temos vários clichês do Rock. Uma linha de baixo matadora, baterista cantor, não apenas um guitarrista virtuosi, mas DOIS (!!!), guitarras fantásticas trabalhando juntas desde o início. A guitarra de doze cordas segue uma linha na primeira estrofe, depois são duas guitarras de seis fazendo a mesma melodia, mas tercinados na segunda, acho eu, sou ruim de termos técnicos.

NO refrão entre uma frase e outra do coro de cinco vozes, tem sempre uma frase de guitarra. Sem falar nos solos do final, começam com um duelo e terminam em harmonia, lindo.

Se você escutar Eagles verá que eles não tem uma pegada que o Rock tinha naquela época. É algo mais pro Country Rock. Isso é bem interessante nos Estados Unidos. O Country tem muitos elementos do Rock, algo que vemos nos dias de hoje no "Sertanejo Universitário".

Abaixo, Hotel Califórnia, uma das mais belas e fantásticas músicas do Rock.



Tags: , ,

Música

Provas Oficiais uma engrenagem importante

escrito por Fabi Estiga nesta data  16. maio 2016 22:46

As provas oficiais são uma importante engrenagem, talvez a principal, do mecanismo do agility.

Dia desses eu conversava com um amigo no Facebook sobre provas oficiais. É certo que temos muitas pessoas praticando agility pelo Brasil que não estão envolvidas com elas. Nem sabem do que se trata, porém donos de escolas, independente do estado e nível das duplas, devem saber que são um fator importante para o sucesso de uma escola.

Basicamente, sem entrar muito no ciclo, quanto maior for o envolvimento de um condutor com as competições maior será a sua necessidade de treinar. Logo, monetarinamente, acho saudável para uma escola ter duplas competindo.

Foto abaixo by: Guilherme Trevisani. Billy Brown em prova do X Brasileiro de Agility no Dog World - Parque Canino.

É caro competir oficialmente?

A pergunta poderá produzir respostas ambíguas. Sim, provas oficiais são caras e não, provas oficiais não são caras. Não vou entrar em detalhes porque prefiro deixar várias portas abertas. Não precisamos fechar cada uma delas assim que passamos. Existem portas automáticas, certo?

A competição exige treino, exige capacitação, exige mais conhecimento. Tudo isso irá resultar em atalhos de treinamento. Quanto maior o número de opções que alguém possui, maior é a probabilidade de sucesso.

E o conhecimento é bom para quem quer apenas sem compromisso brincar, e também para os que querem brincar comprometidos.



Tags:

Agility

Até o próximo domingo - pra pensar essa semana

escrito por Fabi Estiga nesta data  15. maio 2016 22:22

Tem dias, como hoje um domingo de chuva, que penso em várias coisas. Mas também penso em dormir. Friozinho, chuvinha e tals. Porém agora pouco me coloquei a pensar no.... agility.

Eu já me encantei várias vezes com o agility em nosso estado, sempre pensando que um dia vai melhorar, com mais gente praticando o esporte e tals. De tempos em tempos as coisas aumentam um pouco, como nesse momento que vivemos.

Abaixo, setembro de 20014, um Match na Expointer.

Porém acredito que não mantemos essas pessoas no esporte em parte porque não temos provas de qualquer tipo no estado. Nem todos são loucos para essas viagens malucas.

Por outro lado também não é simples realizar uma prova oficial, matchs são mais acessíveis, no entanto nosso perfil de competidores, 90% das duplas, é daquele cara já capturado, mordido, pelo bicho do agility. Matchs em si não são desafios.



Tags:

Agility | Até o próximo domingo

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"