1:64 - Porsche 356

escrito por Fabi Estiga nesta data  18. junho 2017 22:27

Nos últimos dois anos a Hotwheels bateu forte nos Porsches, e com belas pinturas. Sem as loucuras de cores que não combinam. Não, são vários carrinhos show.

E tem muitos chamados Aircooled, refrigerados a ar, eu só coleciono, agora, assim. E a marca, alemã, assim como a Volkswagen durante muitos anos produziu carros com esse estilo de motor, igual aos VW, boxer a ar.

Assim já tinha dois 356, até que encontramos esse azul em uma loja de brinquedos. A Vívian encontrou e me deu. Ainda do dia dos namorados. É de uma coleção de cinco carrinhos. Além do 356 azul temos ainda um Fusca Custon, o SP2, a Variant Squareback e o Fiat 500. O último não tenho.

O azul lembra bastante o da Brasília, a Brasablue. Que vejam só tem rodas do 356 e até umas calotas Porsche.

Não preciso lembrar aqui que existe uma ligação histórica entre as duas marcas, Volks e Porsche nasceram do Fusca. Hoje a primeira é dona da segunda, que venceu hoje as 24 horas de Le Mans e ainda tem o mesmo tipo de motor, boxer em vários carros, não mais aircooled, e sim watercooled.

Abaixo os três 356 que tenho.



Tags: ,

1:64

Tex The Teckel

escrito por Fabi Estiga nesta data  17. junho 2017 22:11

Tem coisas que a gente não deve pensar muito antes de fazer. Tem que simplesmente fazer. Quando eu comprei o Schummy foi assim. Não pensei muito, achei que era certo.

Esse ai da foto é o Tex, não vai ocupar o lugar da Godú, bem longe, mas vai ocupar outro lugar. Vai fazer as coisas andarem. Aqui em casa a gente não tem muita opção, as coisas acontecem, mas a minha mãe e meu pai só tinham a Gorda, então agora eles tem essa coisinha pequeninha e preta, chamada Tex.



Tags: ,

Geral

1:64 - SP2 - 2

escrito por Fabi Estiga nesta data  14. junho 2017 20:47

Já tenho um SP2, mas esse apesar de também não ter uma pintura clássica, é bem bonito. Pelos detalhes de acabamento.

As cores óbvio remetem ao Brasil, Porque o SP2 é um projeto nacional, de uma beleza ímpar, algo que nem os melhores projetistas da matriz conseguiram fazer. E o cara que desenhou esse também desenhou a Brasília. O conjunto de faróis é o mesmo, alias a Volks usava e abusava dele. Variant, SP2, Brasília, TL...

O protetor do escapamento está li, mas a Hotwheels tem uma mania de aumentar o tamanho das rodas, e colocar umas rodas muito diferentes. Essa ai por exemplo tem pouco das rodas originais.

No capô um Volkswagem bem grande, como se fosse o círculo azul da bandeiras do Brasil. E esse é uma miniatura que não foi feita para o mercado brasileiro, vale dizer que em todo o mundo esse SP2 é assim.



Tags: , ,

1:64

Finais da Copa Paulista - 61 e 65

escrito por Fabi Estiga nesta data  14. junho 2017 11:52

Número de inscritos para as finais no Clube de Cãompo é o normal. Se fossem menos percursos, daria pra fazer ambas as etapas no mesmo dia. Pelo número de duos é mais que possível.

O número de inscritos, não dá pra dizer que caiu ou aumentou, ficou na média dos últimos dois anos. Ou seja, a manutenção foi feita, apenas.

O que ocorre com São Paulo é algo interessante. Outra hora falo mais sobre, mas o número em provas nacionais crescia muito entre os Paulistas, cinco anos atrás, hoje ele se mantém.

Não sei bem se isso significa que sobraram apenas os de fé ou se nem nacionais, nem regionais chamam mais a atenção.

Enfim, é isso. Final de semana, Clube de Cãompo. as finais da Copa Paulista.



Tags:

Agility

Gordura não! Gô-dú-rá!

escrito por Fabi Estiga nesta data  12. junho 2017 22:55

A vida da Gorda era uma confusão. Era um Dachshund numa casa de Borders. Uma baixinha num lugar onde todos saltam pra ganhar a vida. A "matilha" dela não era justa. Até por esse motivo foi muito mimada.

Todo cachorro pequeno acaba meio mimado. mas Godú era um Dachshund e quem conhece um Dachshund, sabe que um Dachshund é um Dachshund.

Eles parecem umas portinhas. Não te escutam, eles fazem o que querem fazer, no entanto são cães adoráveis, muito parceiros e super engraçados. Abaixo Gorda, Gordo e a Tiga, irmã dela.

O que ela precisava era de uma parceria para dormir. Não havia necessidade de chamar a segunda vez. Ela ia sozinha para o quarto. Fat foi a primeira dos dois dogs que tive, que não souberam o que é ter outro cuidador. Ela nasceu em casa e ficou com a gente até o fim.

Apesar de gostar muito de dormir, ela adorava brincar. Fez agility, óbvio, interessante que o drive dela não era por comida, como deveria ser uma faminta salsinha. Era por brinquedos. Foi o primeiro cão do Théo em pista. Ainda na categoria fraldinhas. Abaixo uma linda foto do Miguel.

Nunca foi oficialmente, porque mesmo o mini do iniciantes era muito para ela. Faltava verticalidade. Mas brincava em casa, era divertido.

Nos últimos dois anos passou muito tempo na casa dos meus, pais. Foi morar com a vovó. Era a vida que pediu aos Deuses. Uma casa só pra ela, sem aquela bordalhada toda dando rabada na cara dela. Sem Nimoy torrando a paciência... na casa da Vovó ela tinha uns 10 tapetes e tinha a Vovó, e até o Vovô.

Eram 20 refeições, toda atenção só pra ela e tenho certeza que ela ajudou muito a minha mãe na recuperação da última operação que ela fez, trocou um dos joelhos. Não foi fácil, mas Godú estava lá!

Viveu a vida que sempre quis. Mas vez que outra voltava aqui pra casa e... dormia... ou ficava olhando o rato com aquela cara de Alf o ETeimoso.

Godú, não foi fácil, a gente sabe. Você lutou, foram tantos problemas, umas três operações terríveis, mas você foi a mais forte de todas. A gente viu. Agora aproveita o céu de bolinhas, e volta quando achar que deve.



Tags: , , , ,

Geral

Vermillion 1 e 2

escrito por Fabi Estiga nesta data  12. junho 2017 10:49

A boa pra hoje é um pouco de Rock "Paulera". Slipknot. Parte 1 e parte 2 dessa obra. A segunda parte é mais normal, mas pra fazer sentido tem que escutar as duas.



Tags:

Música

Até o próximo domingo - largado no sofá

escrito por Fabi Estiga nesta data  11. junho 2017 21:50

É tanta coisa pra resolver, tanto pepino, coisas dando errado que tirei o dia hoje para fazer quase nada. Comecei com a Mopo GP na Espanha. E foi um dia de muitas corridas.

Depois de assistir, dei uma fuçada na tampa traseira da Brasília, pra ver se essa semana consigo montar ela novamente, está sem vidro, há uns 30 dias. Projeto parado e amanhã ainda preciso encontrar alguém pra trocar a suspensão que comprei, mais uma coisa dando errado.

Depois teve stock car, em Curitiba, assisti as duas corridas. Nessas alturas da tarde o sofá já estava com o formado da minha bunda. E a segunda corrida da Stock ficou grudada na Fórmula 1 no Canadá.

Parecia boa no início, mas depois ficou chata demais. Nesse momento eu já estava deitado com o sofã aberto e os dogs junto. Cheguei a dar uma dormida no meio, umas 15 voltinhas, Nimoy me acordou. Não perdi nada. Hamilton ganhou.

Assim que terminou, eu meio que acordei e vi o Grande Prêmio Brasil de Turfe. Meia dúzia de uns vinte cavalos. Depois de Moto, Stock e Fórmula 1... bem, os cavalos pareciam parados na tela. Ai voltei a vida, quase normal, dei mais uma fuçada na tampa da Brasília e era isso. Amanhã é segunda.

A Gorda está internada desde sexta-feira. Entramos essa semana pra ver como ela estará. Essa doguinha já passou por várias coisas e esperamos que em breve ela volte pra casa. Vamos precisar de boas energias pra ela!



Tags:

Até o próximo domingo

F12017 - Hamilton = Senna

escrito por Fabi Estiga nesta data  10. junho 2017 18:46

E hoje em Montreal, Canadá, Hamilton igualou, no melhor estilo Senna de andar, o número de poles do Brasileiro. Foram 65 na carreira. Bom dizer que Ayrton fez isso com 30 provas menos.

Senna foi o piloto mais rápido em classificações da história. A cada 2,5 provas ele fez uma pole. A média de Hamilton é exatamente 3. A cada três corridas uma pole. Schumacher, o recordista com 68 poles tem a pior média, uma pole a cada 3,5 corridas.

Mas o que mais chamou a atenção foi o fato de que após o treino, durante a entrevista que agora é feita na pista com os três primeiros, Hamilton ganhou um capacete que foi de Ayrton Senna, da temporada de 1987, dado pelo família do brasileiro.

Hamilton quase desabou, não acreditava no presente que havia ganho, um capacete do seu maior ídolo, o cara em quem ele se inspira. E hoje Hamilton fez uma pole, com uma volta que apenas Senna era capaz de fazer.

Ele largou a garrafa de água, deixou cair o óculos e pegou o capacete, levantou pra galera, que foi ao delírio. Depois colocu a caixa no chão de acrílico no chão, e como uma criança que abre um presente de natal, pegou apenas o capacete e voltou abraçado com ele para os boxes.



Tags:

F1

Anjos Furiosos

escrito por Fabi Estiga nesta data  9. junho 2017 23:24

Óbvio, já publiquei esse vídeo aqui, mas ele é muito legal. Não é curto como pedem os vídeos da internet, mas mostra uma penca de cães que já não competem mais.

Na foto o Magic da Marcela Checchia, nos takes finais do vídeo que tem muitas fotos da IV Copa CBA e vídeos das finais, os dogs saindo do túnel e entrando no slalon são os melhores.

O vídeo também é uma homenagem do Chester, dog do Samy, que morreu logo depois da competição. A música é trilha do Matrix, o primeirão. Furious Angels, uma mistura de música clássica com eletrônica. Impensável, mas boa.

Enquanto não sai nada novo curte os véio mesmo.



Tags:

Agility | Videos

A desconfiança

escrito por Fabi Estiga nesta data  9. junho 2017 10:42

Dia desses eu fui tirar dinheiro num caixa eletrônico, no shopping. E não costumo realmente fazer isso, não ando com dinheiro. Uso muito, quase que 100% do que gasto no débito. Bem mais pratico.

Mas fui e esqueci o cartão no caixa. Poutz, que trampo. Bom que é um cartão apenas de débito, mas incrível como algumas máquinas ainda liberam o dinheiro sem que o usuário tire o seu cartão, porque quando sai o dinheiro você fica na neura de contar e guardar. Ainda que fosse pouco dinheiro, 200 reais (acho).

Ai quando percebi que havia perdido o cartão pensei já em como eu conseguiria outro cartão, teria que bloquear e tals. Mas achei melhor passar no setor de informações do Shopping. Perguntei se alguém achou um cartão. A moça perguntou de qual banco, olhou para a mesa dela, perguntou meu nome, olhou para a mesa e perguntou "Ferreira?" E eu disse "sim! o Brasil tem salvação!!!".

Tudo confirmado, parte burocrática feita, sigo minha vida.

Outro dia num evento e páh! alguém perdeu a carteira. A notícia se espalha, "poutz perdeu a carteira e tals..." até que num dado momento a notícia chega até a minha pessoa justo na hora que estou com a minha carteira na mão. E alguém passa olhando para ela como vasculhando o que tem dentro pra saber se é minha carteira mesmo ou se é a carteira perdida.

Me senti invadido na hora, mas depois pensei bem e vi: a gente vive na desconfiança e a pessoa não me conhece. Se soubesse quem eu sou talvez pedisse pra olhar dentro. hahaha. Ia ver um monte de cartões que não uso, uma cartinha Pokemon, minha identidade com cabelo comprido, uns tiquetes de desconto do Burguer King e trocentos comprovantes de débitos passados.

A carteira depois foi achada, estava guardada. Tão bem que nem o próprio dono achou.



Tags:

Geral

1:64 - Custon Volkswagen Beetle

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. junho 2017 12:13

Essa é mais uma das quatro minis de uma coleção. A outra que já mostrei é essa aqui.

O Beetle é cheio de detalhes dos patrocinadores, rodinhas especiais e pneus de borracha. Além de ser toda de metal. lindona. E tem Ragtop, aquele tetão solar, que está na moda agora, cortar o teto.



Tags: , ,

1:64

Medalha, Medalha, Medalha, o poder...

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. junho 2017 10:25

O critério olímpico é uma das grandes sacadas da CBA nos últimos cinco ou seis anos. Desde que acabaram com o incentivo de seis meses para duplas novas, nas provas a gente só via minguar o número de debutantes. Ao ponto de em algumas o número não chegar aos 10!

Dados já citados, Copa CBA 7 teve 12 iniciantes marcando pontos, enquanto que na CBA 8 foram 55 com medalhas. Fica a dica, incentivo, mesmo que seja os 50% de desconto para os estrangeiros, faz o agility crescer.

O custo certamente é maior, mais medalhas, ao mesmo tempo a arrecadação aumentou. Quatro vezes como já citamos.

Mas esse aumento se deve a dois fatores. Primeiro os graduados, despidos da vergonha que parecia ser ter um dog no iniciante, coisa que não é, se fosse por isso ninguém começaria lá, muitos estiveram e ganharam suas medalhas e rodaram os seus cães. Do outro lado os iniciantes pouco se preocuparam com isso.

Mais um ponto positivo, as provas deles sempre foram as primeiras! Em qualquer competição (natação, judô, futebol) sempre começamos pelos "menores".

Anteriormente como era por pontos, o ranking óbvio premiava a dupla mais rápida, e cachorro de graduado tende a ser mais rápido, ou quase, nem sempre pela velocidade em si, também pela experiência. Ai ganhava.

Do outro lado os iniciantes até podem reclamar ainda que os mais rodados tem vantagem, porém não no tempo e em pontos. Isso é bem nítido nos rankings. Embora em alguns tenhamos graduados vencendo, não é 10 medalhas contra duas, é no máximo uma de diferença, quando tem. Se por pontos fosse seria 200 contra 75.

Até a retirada da passarela faz mais sentido agora.



Tags:

Agility

Ah uma Brasa - remendada

escrito por Fabi Estiga nesta data  7. junho 2017 20:33

Nem sei quando foi o último post, mas já faz algum tempo. Fato é que ela tem passado bastante tempo parada, por conta da chuva que cai há 3 semanas com paradas pequenas.

Ontem fui buscar Brasablue no chapeador e mecânico, ontem não, segunda-feira. O remendo na traseira ficou bom. O assassino de carros, tenho pena de quem precisa dos serviços daquele matão, disse que trocaria a lata e colocou só massa. Eu descobri lixando a peça, sabia que encontraria alguma merda ali.

Custou mais dinheiro, mas agora ficou bom. Pena que não consegui adiantar, por conta da chuva, nada em parte nenhuma do carro. Pelo contrário. Algumas partes que faltava pouco pra deixar pronto começaram a enferrujar novamente. Trabalho perdido. Meu reino por uma garagem fechada!

Instagram: https://www.instagram.com/brasablue/

Nesse meio tempo achei umas lanternas traseiras novas, não são originais, bem baratas. Aquele estoque antigo escondido e com preço desatualizado. Coisas que acontecem.

Outra mudança que só será percebida quando o carro estiver ok é referente a suspensão. Estou eliminando o sistema de regulagem da altura. É bem legal também, pra quem gosta de andar baixo, com o carro raspando em todo lugar. Não sou esse cara. Quero andar com Brasablue sem esses problemas. Assim semana que vem ela voltará a estar totalmente original nesse sentido e com a suspensão novinha!!!

A traseira está pronta e já ficou melhor de andar, mais macia.



Tags: , , , ,

Ah uma Brasa

Adidas X Salomon - a virada dos alemães

escrito por Fabi Estiga nesta data  7. junho 2017 11:44

E a Adidas tem crescido no Agility, creio que quase ao ponto de igualar ao Salomon. Alemanha X França. Não apenas pelo preço, três vezes menos, mas também por ser um calçado muito bom para fazer agility.

Acima a Thaissa com um TR7 azul e laranja. Mesmo que a gente usa e que deveria fazer parte do Uniforme da Amigo Cão. As cores da Adidas eu acho melhores que a da Salomon. Enquanto que abaixo tem um Ax2, de um condutor da Ducão, não sei quem é.

Com o meu Ax2 fiz uma prova apenas. É mais confortável que o Kanadia, no entanto o TR7 dá mais grip, por ser mais duro. É como um carro. Chassis duro com pneu mole igual a tração. Chassis molengo tração menor. Outra, quanto mais perto do solo o seu pé estiver, melhor será o centro de gravidade. Abaixo outro TR7 da cor mítica! No caso Bernardo com Renault Logan.

Outras duas que compraram porque eu faço propaganda pesada, Luiza e Ana. A primeira comprou o TR7 dela depois do dilúvio em Itu, aquela prova que a galera ficou com barro até na roupa íntima. Não quis falar cueca e calcinha. O da Lú do Distrito Federal é laranja e cinza. Bem legal.

A Ana, do Rio, já chegou lá de Kanadia, presente da mãe. Não vejo um presente melhor. Também foi lá na barrela de Itu. Foto abaixo. E a cor? No comments.



Tags: , , ,

Agility | Virado em perna

Top 50 da Chuva - perdi meu medo da chuva

escrito por Fabi Estiga nesta data  6. junho 2017 23:30

Grande Raul Seixas. Ninguém consegue ficar feliz depois de cinco dias de chuva. Imagine depois de 10, 15 ou 20? Então, não estou feliz.



Tags:

Música

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"