Ah uma Brasa |oo -w- oo| 25% do trabalho

escrito por Fabi Estiga nesta data  15. maio 2017 22:05

A frente dela sempre foi minha prioridade porque ela estava muito ruim. Agora está praticamente toda nova. Paralamas e papo novos, borrachas novinhas, parachoque também, aros e faróis, lâmpadas, polainas. Depois que eu terminar de montar tudo certinho e alinhar, vou tirar uma fotinho comparativa.

Agora, dos paralamas para trás... ai são outras histórias que serão complicadas acredito eu. Mais do que comemorar o avanço na reforma, eu comemoro o avanço das minhas capacidades. Certo que não ficou perto do que um profissional faria, porém foram as primeiras peças que pintei, e a cada parte pintada eu melhoro. O último paralama pintado ficou duas vezes melhor que o capô, que terei que refazer provavelmente, por tantos erros que cometi. Mas é assim que a gente aprende.

Gostei muito também da combinação de cores da frente. O preto com azul, mais o escurecimento dos aros dos faróis, deram uma cara diferente pra ela. É até normal ver Brasílias com a frente preta, mas apenas o painel frontal. Brasablue tem toda a chapa frontal preta.

Amanhã se o tempo ajudar termino de alinhar tudo e coloco o parachoque. Ai já vira outro carro.



Tags: , , , ,

Ah uma Brasa

30 anos - Hey mãe

escrito por Fabi Estiga nesta data  15. maio 2017 02:14

Mega suspeito pra falar, não gosto muito de engenheiros do hawaii. Sou estranho mesmo, quem gosta de Engosdohawaii sempre é.

Terra de gigantes é do segundo disco da banda, 1987. Tem uma história ótima. Quando estavam no estúdio, um diretor da gravadora disse que a música era ótima! Porque todo mundo tem mãe, porém a música não tem bateria. Tem que colocar uma bateria.

Contrariado Humberto pediu pro Maltz (Carlos) gravar só a entrada da batera e parar. O diretor da gravadora ficou puto da cara e Gessinger achou que era o fim da banda. Só que não. Terra de Gigantes é um dos maiores sucessos até hoje e ainda é, por pior que seja, atual.



Tags: ,

Música

Até o próximo domingo - os dedos sempre ficam

escrito por Fabi Estiga nesta data  15. maio 2017 00:27

O final de semana foi de pouca produção. Chove desde quinta-feira e é aquela chuva de molhar bôbo. Logo não posso sair na rua. Falando sério, essas chuvas fazem os dias improdutivos. Hoje até não choveu, mas também não deu vontade de fazer muita coisa.

Nosso almoço de dia das mães foi sábado, porque meus estariam voando no domingo de madrugada. Fomos até Igrejinha, num restaurante legal, que tem perto uma, vejam só, igrejinha.

Não teve

Não teve treino nesse sábado, e essa semana e a próxima prometem ser de muito trabalho. Aurélio estará julgando no Rio, logo também não teremos no próximo.

Pouco treino começa a colocar dúvidas sobre a viagem para Atibaia. Já relatada aqui como a mais cara dessa temporada, por conta do alto valor da hospedagem. Competir sempre é bom, mas também é bom ser racional.

Se vale ou não vale, já não sei. O que sei é que 1600 reais em quatro dias é muito dinheiro pra uma prova que vale praticamente nada. Talvez seja o tempo, meu humor não anda dos melhores.

Não consegui também remontar a Brasília. Colocar os paralamas, as partes de borracha, limpadores de parabrisa, capô, menos ainda continuar a reforma em outras partes. Pouco avanço. Precisava na real de uma garagem pra fazer algumas coisas. Não tenho, e começo a pensar seriamente nas minhas prioridades.

Agility X Carros, reformas X treinamento, obstáculos X equipamentos...

Odeio pensar assim, sei que a maioria das pessoas visitam o blog porque gostam de agility, mas é impossível não pesar prós e contras. Infelizmente.

Uma boa semana para todos e que ela nos traga serenidade.



Tags:

Até o próximo domingo

F12017 - Hamilton X Vettel

escrito por Fabi Estiga nesta data  15. maio 2017 00:17

Demorou, foram cinco provas até que um real embate entre Hamilton e Vettel ocorresse de verdade. Chegaram a bater roda com roda num ponto da prova. E Lewis levou a melhor.

Acima, Vettel ultrapassando Bottas, numa das manobras mais bonitas da temporada.

A corrida que tinha tudo pra ser um saco, sem ultrapassagens, sem graça, teve muitas emoções e alternativas. A guerra de estratégias foi decidida na pista. Primeiro nessa ultrapassagem e depois na que Hamilton fez sobre Vettel. O mundial está muito bom, Vettel segue líder e a próxima corrida é em Mônaco.



Tags:

F1

Ah uma Brasa |oo -w- oo| peças e + peças

escrito por Fabi Estiga nesta data  13. maio 2017 10:40

E então um dia desses a Karen comentou numa postagem da Brasablue no Face "tá montando uma Brasília?" "Tõ desmontando, reformando e montando outra vez." E ela ofereceu uma lista de peças de Volks.

Esqueci que ela trabalha na loja de peças da família. VG Auto Peças em Guarulhos. Procurei no Góglio e encontrei essa foto. E vejam os carros que tem na frente!!! Uma Brasília azul e um Fusca. Coincidência, mero acaso, ou o destino conspirando?

Karen, obrigado desde já pela listinha. Preciso de tudo, mas o que mais a gente precisa sempre é dos amigos. Brigadão!!!



Tags:

Ah uma Brasa

Ah uma Brasa |oo -w- oo| Kowalskys

escrito por Fabi Estiga nesta data  10. maio 2017 19:25

Quando publiquei meu plano de ir de Brasília até Brasília, a Dani (Kowalsky) comentou "meus pais fizeram isso!". "Ir de carro até Brasília? Que legal! Com qual carro?" questionei. "Uma Brasília, seu idiota!" deve ter pensado ela. hahaha.

Isso na lua de mel!!! Caramba, que legal, pedi fotos do acontecimento, queria ver o carro. E ela mandou, fiquei louco! Uma Brasa 1973 vermelha, primeiro modelo. Que show, deve ter sido uma viagem difícil de esquecer. Em novembro do mesmo ano do carro. Um auto zerinho pra fazer essa viagem.

Acertaram no carro, na cidade, mas Seo Luiz Carlos e Dona Maria erraram na sentada no capô da coitada. Não né!? kkk. Amassa! Mas tá valendo. hehehe.

A última foto é na serra antes de Curitiba, início de viagem ou final de viagem. Demais! Inspirador, adoro esse tipo de foto, esse tipo de história... Um dia eu vou! Brigado Dani, pelas fotos, pelos relatos, e por compartllhar comigo!



Tags: ,

Ah uma Brasa

Ah meu Fusca - dois anos conosco

escrito por Fabi Estiga nesta data  10. maio 2017 08:54

Dia 8, deixei passar (até lembrei, mas esqueci). Dois anos do Fusca com a gente. O retorno do que nunca deveria ter ido. Mas agora está com os Estigarribias novamente, ainda que não seja o mesmo. Aqui um breve relato de quando ele chegou, num dia de sol, jogo do Grêmio X Cúrintia... 3x1 pro Tricolor na ARENA.



Tags:

Ah meu Fusca

3 pontos do meu treino - resiliência

escrito por Fabi Estiga nesta data  10. maio 2017 08:24

A palavra RESILIÊNCIA parece algo de outro mundo. Mas eu queria uma palavra difícil pra você lembrar Daquela palavra difícil, porque vai se referir a parte mais difícil desses três passos.

Lembrando que nem de longe sou um baita treinador, mas garanto que como condutor estou junto com 95%, não sou melhor, nem pior, só luto dia a dia contra os meus próprios problemas de treinamento, motivação, dinheiro e tudo mais.

Resiliência é a capacidade de adaptação.

Tem um truque que sempre uso em treinos. Se tem uma parte da pista que penso ser complicada, antes de fazer o percurso todo eu vou fazer apenas aquele pequeno pedacinho. Músicos usam muito isso. Eu uso, quando tem um pequeno pedaço da melodia, ou do canto que está ruim. não treino tudo até chegar na posição difícil. Faço apenas aquele ponto até estar bom. Ai volto e toco tudo.

Com o tempo você consegue, da mesma forma que conseguirá visualizar uma guitarra e pensar nos acordes mentalmente, você pode pensar no que vai tocar e não precisa mais colocar em pratica para lembrar de uma música. Mentalizar, foi o primeiro ponto desses 3 que comecei a escrever.

Unindo o memorizar com o automatizar chegamos ao ponto ideal. E não será fácil.

Então entra a resiliência. Não ficar batendo cabeça, esmurrando prego com a mão pra ver se entra na madeira. Nos dias atuais não são os mais inteligentes que vencem, não são os mais estudados. São os que conseguem se adaptar melhor. Óbvio que você precisa de conhecimento, estudar. Isso te deixará mais inteligente inclusive, mas não melhor preparado para adaptar-se.

Agora, dia desses, enquanto eu pintava uma peça da Brasília, eu vi que não ficou legal. Poutz que trabalho perdido. No entanto pensei, o conhecimento ninguém me tira e isso é o maior bem que alguém pode ter. Isso e a capacidade de adaptação. Fazer outra vez é só uma parte.

O texto ficou meio grande. Então pra finalizar.

Não tenha medo de pensar diferente, não tenha medo de fazer diferente. Se der errado deu, paciência. Tente outra vez, de outra forma, ou da mesma. Treinar é isso, é tentar até dar certo, quando der certo repetir, compartilhar o sucesso e o fracasso. "O não você já tem" é um dos mantras no setor de vendas. Se você não tentar não vai conseguir, mas se você tentar estará cada vez mais perto do sucesso.

Não tenha medo de ir com calma, de voltar atrás no treino do seu dog. Fazer novamente uma etapa de um treino pode significar segundos preciosos em pista e mais, pode significar uma situação mais confortável para o seu cão praticar agility de forma mais natural possível.

Ah e lembre, adaptar-se é o que temos feito nesse planeta, desde sempre. Muita resiliência para todos! E bora fazer agility.

Postagem 2 - automatizar
Postagem 1 - mentalizar



Tags:

Agility | Treinamento

Ah uma Brasa |oo -w- oo| brasablue and black

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. maio 2017 19:05

Na real, bem na real, eu queria que a Brasília fosse branca ou preta, mas trocar documentação é algo chato. Então deixar o carro da cor que está no DOC é mais fácil.

Porém, mesmo antes de trocar a frente dela e ver a cara preta da peça sem pintura, eu já tinha pensado pra esse lado ao ver a Brasília alterada pela Puma. Quando via a BrasaBlue "pintada de preto" tive a certeza que era o caminho.

Porém o aro dos faróis é bem claro, o que deixaria parecida com um panda, ao contrário. Comprei aros novos, porque os dela são originais e não faria sentido "estragar" pintando de outra cor. Mais pra frente eu reformo eles e guardo pintadinhos e bonitinhos.

Quando os paralamas estiverem no lugar ficará com uma cara ótima. Já vejo o parachoque cromado reluzir contraste certo com o fundo preto.



Tags: , , , ,

Ah uma Brasa

40 anos - How Deep is your love

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. maio 2017 17:50

Quem nunca fez o "áh áh áh áh..." do Bee Gees? Cara, eu acho massa, é bom, principalmente os vocais, extremamente afinados, de dar inveja. os irmãos Gibb eram bons. Poutz queos pariuzis. Tudo isso há 40 anos, faz tempo!



Tags: ,

Música

O que você precisa saber antes de começar e antes de parar

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. maio 2017 13:29

Uma das coisas que você precisa saber antes de começar a praticar agility é que existe a real possibilidade de você viciar-se.

Foto da Fernanda com Gory em Atibaia 2016.

Falo com conhecimento de causa que é muito bom treinar um cachorro, e melhor ainda competir. Aquela sensação arrebatadora, um misto de nervosismo com ansiedade, a inundação do nosso corpo por adrenalina e endorfina, são insuperáveis.

Acredito que praticar agility seja algo como pular de paraquedas, mas sem o risco de não abrir. O máximo que acontece é uma desclassificação. E a possibilidade de começar novamente a pista em outro momento, repetindo essas sensações vai te viciar, certeza.

Como todo vício, para alguns é mais fácil ficar longe, para outras a abstinência será terrível. Fiquei períodos sem praticar e sei bem o que é. Mais do que a montanha russa de sensações, estar perto de pessoas que sabem o que é isso e tem os mesmos problemas nos conforta.

Fazer agility é estar bem, é estar com gente como a gente. Louca. kkk. Se pretende começar, vá comece, se quer parar, nem pensar!!!



Tags:

Agility

1:64 - Fusca da Telesp

escrito por Fabi Estiga nesta data  7. maio 2017 23:03

No dia que encontrei esse Fusca em Miniatura em uma loja de brinquedos quase tive um surto. Porque junto com ela foram mais quatro! E o preço não era dos mais baratos.

Fiquei meio culpado depois de comprar porque gastei demais. Naquele dia. Não comprei mais miniaturas por uns três meses. Não era TÃO caro, porém minha coleção é basicamente feita de miniaturas garimpadas em lojas de brinquedos., Fico fuçando nas gôndolas junto com as crianças. Mas nunca sou o único.

Voltando ao Fusca da Telesp, companhia telefônica de São Paulo, apesar dos detalhes, ela tem alguns problemas. Eu acho que o modelo não combina com o ano em que foram lançados Fusca movidos ao então chamado álcool (1980).

A marca é California Toys. Velocidade Máxima de 60km/h. hahaha.



Tags: , ,

1:64

Copa CBA 8 - as finais e o custo

escrito por Fabi Estiga nesta data  7. maio 2017 21:27

Bom pessoal, estamos ai a três semanas das finais da Copa CBA. Como planejado no início da temporada vamos competir em todos os nacionais esse ano e será a primeira vez, creio, como família, que faremos isso.

As finais serão em Atibaia, junto com a expo de beleza da CBKC.

Sinceramente não sei se na próxima temporada faremos todas as provas nacionais. Pensando friamente apenas com a razão, somando todos os custos operacionais. São cinco viagens e em cada uma delas gastamos mais ou menos 1200 reais. Logo serão seis mil reais a menos em nossas contas.

Agora, por exemplo no hotel para Atibaia, são 230 reais por noite para três pessoas, mais 60 reais de uma taxa para cães. Até não é caro, mas aumentará o custo.

O que você faz com 6 mil reais?

Bom, fiz uma pesquisa a esmo no OLX, digitei qualquer coisa e apareceu o carro abaixo. Como pode? hahahaha.



Tags: , ,

Agility

Top 100 - estradeiras - Charlie Brown

escrito por Fabi Estiga nesta data  7. maio 2017 11:19

Dá pra confundir, mas Charlie Brown é uma banda e também uma música, porém a música Charlie Brown não é do Charlie Brown, e sim do Cold Play.

A imagem acima é do clipe, mas o que faz um Monza num vídeo de uma banda inglesa? Que zona. Ocorre que o Monza é um projeto mundial da General Motors. No Brasil Monza, na Alemanha Open Ascona e na Inglaterra Vauxhall Cavalier. Pronto explicado isso vamos a música.

Eu curto Cold Play, acho que eles tem boas músicas. E dia desses escutando os discos todos notei que as músicas que fazem sucesso são meio que gravadas para fazer sucesso, e são fora da tangente. Pelo menos me pareceu isso. Cold Play me soa meio triste. Porém Charlie Brown não é assim. É bem UP e boa para ter na tua trilha sonora de viagens. Pra escutar alto, pela manhã ou naquela hora da madrugada que você vê uma luz no fim do túnel, talvez o fim da viagem... quem sabe?



Tags:

Música

Treino na Amigo Cão - 06/05/2017

escrito por Fabi Estiga nesta data  6. maio 2017 21:19

Demora viu. Tem vezes que é rápido e tem vezes que demora. No caso da Vívian tem demorado. Mais do que qualquer coisa é preciso estar "acordado" pra conduzir um cachorro rápido.

Ligado. Hoje, estava ON. Mostrando uma ótima variação de condução com a Coca. Sou um adepto dos blinds, porém nem sempre eles são a melhor opção. Fazar um blind apenas porque é moderno é forma sem função. Tem que usar se for pra ganhar tempo, e se estiver treinado.

Tenho variado, faz tempo já, treinos onde eu faço a mesma coisa sempre nas duas ou três passagens que faço no exercício, ou faço várias conduções divergentes. Variar é importante, aumenta o repertório, mas tentar melhorar apenas um movimento também é, prefiro a primeira opção.



Tags:

Agility | Treinamento

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"