Levando pro final

escrito por Fabi Estiga nesta data  9. fevereiro 2017 17:35

A primeira meta para a temporada era competir em todos os nacionais. Até o momento estamos dentro. Depois tentar completar o máximo de pistas. Algo mais complicado devido aos poucos treinos entre as provas.

Sábado sempre vou pior que domingo, mas nesse final de semana foi diferente. Consegui completar as duas pistas. Jumping Zerado e Agility com duas faltas. Fiquei muito feliz. Mais ainda depois que soube que receberia três medalhas! Sim. Primeiro no Grau 2 e no Qualquer Raça e segundo lugar no Open 2 e 3. Atrás apenas da dupla que terminou o domingo classificada para o Mundial.

No domingo um jumping horrível, fiquei no terceiro ou quarto obstáculo. E no Agility cansado de subir a ladeira da pista terminei quase sem ar e mandei o dog num out que não existia. Pena. Sábado eu simplesmente levei pro final, deixei o dog andar e domingo tentei ser um pouco mais agressivo, apenas tentei.

Abaixo vídeo do Jumping de sábado:



Tags: , , , ,

Agility | Videos

Além das tabelas CBACUP 3 e 4

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. fevereiro 2017 19:31

Já escrevi três postagens aqui sobre as etapas da Copa CBA, no Clube de Cãompo. Mas ainda temos coisas pra falar sobre as provas e dar os pontos finais em algumas coisas.

- as pistas de sábado estavam mais complicadas que as de domingo. E pior, sábado o tempo estava terrível. Particularmente não estavam complicadas, mas eu não curto pistas com muitos outs. Até que ponto o tempo ruim comprometeu as pistas e resultados? Não sei;

Foto acima, reconhecimento de pista do iniciantes de domingo.

- iniciantes bombando, uma nova safra chegou e também temos vários condutores graduados competindo. Show!!!

- não sei se eu dou menos bola pra isso hoje ou se a premiação dos cães anda em baixa. Mas acho que a entrega das medalhas já foi mais comemorada do que vi nas últimas duas provas. Na abertura do Brasileiro tinha um baita pódio no Clube de Cãompo. Não sei porque não tinha nada nesse final de semana;

- Julia/Pixel (foto acima), Marcela/Finwe e Paulo/Vicky foram as duplas classificadas neste final de semana, respectivamente no Mini, Midi e Standard. Surpresa foi Pixel, Papillon. Poucos esperavam;

- Não é uma reclamação, é apenas uma constatação. Bem simples. Com tantas provas no Clube de Cãompo, etapas como essas da Copa CBA não são mais motivo para público. Até haviam algumas pessoas lá que nitidamente não praticavam agility, porém o fervo de cinco ou seis anos atrás não mais.

Na abertura do Brasileiro até apareceram redes de televisão gravando. Abaixo Luciana e Bill;

- e os oito pontos por final de semana que muitos achavam um absurdo para classificar parecem nada nos dias atuais. Tivemos seis classificados em seis etapas, o que nos leva a crer que teremos mais três nas etapas finais;

- Pixel, Finwe e Vicky, se juntam a Black, Bina e Cookie. Faltam três vagas nas etapas finais da Copa CBA e três vagas pelos rankings do Brasileiro. Quem classifica? Impossível dizer. Abaixo, Nica em pista.



Tags: , , , ,

Agility

CBACUP8 - um novo lugar no mesmo lugar

escrito por Fabi Estiga nesta data  6. fevereiro 2017 15:02

Ao sair no sábado a conversa já era aberta sobre a troca do local da pista. E visando poupar a grama castigada de sábado a mesma foi transferida para um novo ponto de grama boa e "seca". A pista construída para o Américas 2015 e que abrigou grande parte das provas oficiais em São Paulo nos últimos dois anos estava um barro só.

Um ponto apenas negativo, a inclinação. Como tudo tem dois lados, bom era torcer para que a pista não tivesse tantas subidas. É óbvio que começar subindo ladeiras era bem complicado. Como toda e qualquer dificuldade, ela estava ali para todos.

Apesar das nuvens constantes, que até deixaram o dia nublado logo no início e em alguns pontos do dia, não choveu e a prova ocorreu sem grandes problemas. Até deu um calor numa determinada hora do dia.

Preservar a grama foi a melhor opção.

Falando com o Artur logo no início do dia ele explicou o que precisava ser feito e que infelizmente hoje temos poucos lugares fixos para que sejam realizadas provas. É Clube de Cãompo e Dog World. A saída, correta ao meu ver, era salvar o que temos mesmo.

No final, entre mortos e feridos, salvaram-se todos.



Tags: , , , ,

Agility

CBACUP8 - grama, lama, barro, sábado

escrito por Fabi Estiga nesta data  6. fevereiro 2017 12:17

Em termos climáticos aconteceu de tudo na 3ª etapa da oitava Copa CBA. O dia amanheceu feio, pelo menos dos lados do Camping Paineiras onde estamos hospedados, porque ainda estamos aqui. Escrevo agora, domingo a noite, para publicar amanhã com a conexão do restaurante.

Abaixo Leandro e Farofa, um dos primeiros dogs de sábado. Piso zerado.

Amanheceu feio, era certo que choveria durante o dia. Comentei na barraca da Autletas "vai chover". Logo fui desacreditado por todos. A chuva tava longe. Eu falei creiam em mim, o vento sopra pro lado contrário, volta e vai chover. Porém tivemos também momentos com sol e até uma leve neblina cobriu o Clube de Cãompo, num determinado ponto da longa tarde molhada. Boa pra domir com um edredon, péssima para o esporte que praticamos.

A preocupação que houve em 2015 no Américas e Caribe em relação a recém plantada grama em caso de chuva, que até veio no primeiro dia de competições, foi consolidada ontem. No entanto não foi a chuva de ontem que causou tamanho problema para a pista. Foram os quase 10 dias de chuvas diárias.

Abaixo, da direita para esquerda: Eu, Haroldo, Luciana e Cibele. Secretaria trabalhando.

A prova começou, 20 pras 10 da manhã e não dá pra dizer que foi um dilúvio, mas foi um bocado de chuva que caiu mais a tarde. Com tantos pés pisoteando a pobre grama não demorou nada até que várias partes centrais estivessem parecendo mais uma pista de motocross. Lembrei daqueles vídeos de provas na Europa, aquela barrela. Pés, panturrilhas, joelhos, coxas (das moças), bundas e costas dos que foram ao chão, totalmente imundos.

O barro criou uma casca nas pernas de todos, que os mosquitinhos chatos do final de tarde não conseguiram penetrar. Nem tudo é ruim.

Acima a neblina.

Os cães, um caos. O estado dos amigos de quatro patas era o pior possível. Alguns menos que outros. Mas era óbvio que aquela chuvinha se estenderia por todo o dia. Iniciantes nem ficaram muito molhados. Porque as pistas foram disputadas sem chuva ou apenas com uma garoa bem fraca.

Antes mesmo do fim da prova já se via movimentação para tentar no domingo transferir a pista. Espaço não falta, no entanto se a chuva continuasse pelo domingo não adiantaria nada. Acabaríamos com duas áreas de agilitycross.

Lembro que demorei bastante pra pegar a Glee no Agility Open 2 e 3. Porque foi o ponto mais alto de precipitação de sábado.  Cuidando meus parceiros de equipe vi a Vívian entrar com muita chuva. Aurélio então foi pior, lembro dele depois da pista como se tivesse caído numa piscina. Justamente na minha vez diminuiu muito. Quase não me molhei.

Santa Adidas, Santo Kanadia 7. Acima, Coca, as pernas da Vívian e o Kanadia TR7.

Prova finalizada, voltamos para o Paineiras, e ainda deu tempo para tomar um banho de piscina e conversar com a galera do Epírito Santo, Bernardo e Otacílio. Bom papo. Depois janta no Camping e cama. Domingo era dia de mais agility.



Tags: , , , ,

Agility

Nimoy vai pra pista

escrito por Fabi Estiga nesta data  27. janeiro 2017 13:52

Bom, não é novidade, mas agora é OFICIAL. Piculino vai pra pista em Itu. Cedo? Tarde? Difícil dizer, é um dog que já tem dois anos de idade, teve uma "quebra" de treinamento e voltou nos últimos meses aos trabalhos.

Entenda como quebra uma parada. Acho que ficou uns seis meses sem treinar. E retomar não foi tão complicado pra Vívian.

Miguel escreveu sobre a Shetland da Edilene que fará suas primeiras pistas nesse mesmo final de semana, junto com outros tantos cães. Aqui o texto.

Temos alguns treinos ainda pela frente, o fato é que o dog consegue fazer facilmente com a Vívian, em teoria, uma prova de iniciantes. Se ele vai conseguir fazer são outros 500.

A intensificação dos treinos em obstáculos não necessários no G0, como passarela, gangorra e slalon, são indícios do nível que ele se encontra. A velocidade dele é outro ponto para destacar. Em casa é muito boa, na Amigo Cão vai melhorando conforme o treino.

Se eu disser que não espero nada dele seria mais fácil não gastar dinheiro com inscrições e carteira de trabalho e simplesmente deixá-lo quieto. Vamos apenas esperar e ver, depois comentamos mais.



Tags: , , , ,

Agility

CBACUP8 - provas intermediárias

escrito por Fabi Estiga nesta data  26. janeiro 2017 01:29

As etapas de abertura foram no Dog World, em outubro, últimas nacionais de 2016. As etapas intermediárias ou 3ª e 4ª etapas serão realizadas no Clube de Cãompo.

Sobre o Clube de Cãompo vocês já estão cansados de saber que é um local muito bom pra fazer agility. Amplo, que recebe bem, com opções para comer, grama natural...

Essas provas terão julgamentos de Luciano Peccin, da Argentina. Também de Artur Pires e Samy Woblewski.

Certeza de uma coisa, estará muito quente em Itu.

Inscritos e inscrições

Já é possível fazer a inscrição para as provas. Ponto interessante para duplas grau 1, competir no Open 2 e 3. Quanto ao número de inscritos, bom, é difícil dizer por dois motivos. Primeiro porque é fevereiro. Muitos tiram férias. Segundo que a próxima etapa nacional ocorrerá praticamente um mês depois, dias 11 e 12 de março.

No entanto o fato de ser uma prova realizadas nas férias também pode ter um fator inverso.

Bom, estaresmo lá, primeiras pistas do Nimoy, pistas internacionais. Férias de Agility. Vai ser legal.



Tags: , , ,

Agility

CCBA8 - no Dog World

escrito por Fabi Estiga nesta data  6. outubro 2016 20:27

As inscrições para as provas estão abertas. Desde o início elas seriam em Cotia e a explicação da CBA para a demora na definição de onde seria foi devido a negativa do local pré-definido. Enfim, coisas que acontecem, segue a barca. Abaixo Miguel Fericatt julgando o iniciantes, ainda tinha passarela.

Tenho certeza que nem todos gostaram da mudança, e que atire o primeiro cone com número quem não tem uma boa lembrança das provas lá. Eu tenho várias.

A Glee passou pro grau 2 em uma pista do Eugenio Minet. Meu primeiro combinado zerado com o Bola. Vários pódios, vários quase alguma coisa... A última vez que estivemos lá competindo foi no pré A&C2015. A Coca fez suas primeiras provas no Grau 1, fez um EZ.

As infos das provas estão aqui:
http://www.agilitybr.com.br/detalnot_agt.asp?prod_id=2378



Tags: , , ,

Agility

CCBA8 - trintaporcento pro mundial

escrito por Fabi Estiga nesta data  6. outubro 2016 18:18

O novo regulamento da Copa CBA tem uma alteração importante para a questão essencial da competição. Mas qual seria ela? A questão importante. Bom, a Copa CBA, essencialmente é feita para classificar duplas para o mundial.

E nesse quesito é mais importante que o Campeonato Brasileiro, que classificará uma dupla em cada categoria, ao passo que a Cibieu Câp três, uma por final de semana.

Ou não!

Na foto acima, pra ilustrar o post, Alex com Tyller, AWC 2010.

Porque um critério específico muda tudo isso. As duplas além de velocidade terão que marcar um mínimo de 8 pontos. É fato que alguns dos classificados para o Mundial 2016 não conseguiram atingir esse índice na temporada passada, porém também é fato que a maioria conseguiu, e alguns até não classificados conseguiram.

Ou seja, na teoria não muda muita coisa.

Num primeiro momento eu pensei "agora é pegar leve, ser mais constante". Só que não, porque sem a necessidade de marcar pontos no combinado, a melhor chance de marcar muitos pontos é ser o mais rápido zerado em pelo menos uma das quatro do final de semana, garantir os seis pontos e tentar marcar mais dois nas outras quatro pistas.

Isso na teoria, porque na prática tem muita gente tentando o mesmo, e tentando mais.

Um ponto, particular por enquanto, o regulamento não vai corrigir. Que é a tendência muito forte de classificar duplas apenas com Jumping ou com a maioria dos pontos obtidos nas provas em que os contatos estão ausentes.

E vai ai uma regra: pra ganhar o ranking tem que marcar pontos em ambas as provas, Agility + jumping. Pra classificar pro mundial não.

Classifica um, dois, três ou nenhum por final de semana

Caso ninguém marque 8 pontos no Dog World, dias 15 e 16 de outubro, no próximo final de semana a prova classificará duas duplas. Esse é um ponto interessante. Porque pode ninguém classificar em prova alguma. Como fica, nesse caso? Bom, nesse caso fica com a Comissão Técnica escolher quem vai representar o Brasil no Mundial 2017.



Tags: , ,

Agility

CBA Cup - lembranças - homenagem aos campeões de 2002

escrito por Fabi Estiga nesta data  3. outubro 2016 22:42

A segunda edição da Copa CBA (Cibiei Cup) teve uma grande novidade. Uma homenagem ao time campeão mundial de 2002, na Alemanha. Em cada etapa a melhor dupla do final de semana, no OPEN 2 e 3, levou o troféu especial. Billy Boy, Billy 1 e Fidel foram os cães, que conduzidos por Samir, Tamaio e Eugenio, chegaram ao primeiro título mundial do Brasil.

Ao lado Flávio Tamaio e Billy 1.

Na ocasião o Brasil só tinha aquela medalha, falamos aqui de 2007, então era o título. Aniversário de cinco anos da conquista. Antes das finais o Brasil conquistou o terceiro lugar no Mundial da Noruega com o time midi.

Ao final de cada etapa dupla, o cão homenageado passava pela pista. O primeiro foi Billy Boy, no Dog World. Só que assim, era a lenda, como eu chamo o Billy Boy.

E Samir foi lá, receber a homenagem e tals. Pegou o dog, sem treinar com ele há dois anos, botou no fica e saiu andando pro meio da pista. Uns 20 metros da lenda. Alguém gritou "esqueceu o cachorro Samir". Pfff. Samir e a Lenda, dois anos sem treinar ficaram no mesmo segundo do TSP daquela pista. Foram dois décimos de diferença.

Depois veio a etapa do CTA, com Billy 1, dog do Tamaio. Também foi emocionante. Billy não estava nas mesmas condições físicas do irmão, mas fez a pista pulando no Midi. Esses dogs...

Ai veio a etapa final, em Itu. O campeão mundial do final de semana era Fidel, que ainda estava em atividade com Eugênio Minet, sogro da Fernanda Lesnau e pai do Felipe, Minet. E pista vai, pista vem... final de semana de muito calor, o velho Fidel, que era o mais novo dos campeões de 2002, ficou com a segunda posição no Super Combinado. Quase levou o troféu em sua homenagem.

Imagine isso?!?! Quase estraga a festa. hehehe. Foto abaixo Eugênio e Fidel.



Tags: ,

Agility

CBA Cup - lembranças - regularidade acima de tudo

escrito por Fabi Estiga nesta data  2. outubro 2016 23:42

Quando foi criada, a Copa CBA deveria ser a solução para a obtenção de mais velocidade, por parte de condutores e duplas. Tentar mais o limite. Alguns diziam que era um ranking antitamaio. Tamaio foi um dos grandes condutores da primeira década de agility no Brasil.

Primeira Edição

Então, com uma pontuação diferente, poucas etapas e com um Ranking Unificado, se imaginava que seria uma boa solução. Não foi. O Brasileirão era um longo Campeonato, 14 etapas. A Copa CBA e seus três finais de semana, em três meses seguidos era a certeza de que começando mal, se terminaria mal.

Porém o que vimos foi uma dupla nova, Rodrigo com Panda, com zonas de contato rápidas e sem a pressão imposta até então por todos. Era uma grande vantagem no Agility. No Jumping, nem tanto. A primeira Copa CBA foi quase decidida numa pista do árbitro Mauro Zimenez, onde haviam duas bocas de túnel na subida da passarela.

Eu era novo no agility, mas logo vi que aquilo seria um show... de desclassificações. Posicionei minha câmera na subida e me botei a filmar.

A comemoração era tanta, pelos condutores dos cães que conseguiam colocar o cachorro na passarela, que simplesmente esqueciam de cobrar a zona da descida. Rodrigo não marcou pontos nessa etapa, mas marcou mais que Tamaio no dia anterior, prova onde o veterano foi muito mal.

2 on 2 off

Nos anos seguintes, das zonas do Panda, é que o esse tipo de contato, onde o cão fica com duas patas no obstáculo e duas fora, foi massivamente usado. Não demorou para que muitos conseguissem evoluir seus treinos e melhorar seus cães. Uma leva de novos dogs passaram a utilizar o recurso.

Segunda Edição

Se na primeira edição tivemos a vitória da velocidade diante da regularidade, na segunda o banho foi com pedrinhas de gelo, a água já havia passado do estado de simplesmente fria. Na quinta etapa o ranking Unificado tinha: José Luiz/Dino (132 pontos), Rodrigo/Panda (129 pontos) e Tamaio/Bilão (118 pontos).

Eram as mesmas duplas que disputaram o Brasileiro do ano anterior, que terminou com a vitória de Rodrigo com Panda. Outra vez, dois nacionais no mesmo ano, com Flávio Tamaio como vice campeão! Até então tudo bem, o BR era pra ser de regularidade mesmo.

Mas na Copa CBA, a última etapa reservou uma reviravolta que elevou o terceiro colocado ao título. O então "Jurassico" Flávio Tamaio, Hepta Campeão Brasileiro no Standard, vencia o título Unificado da Copa CBA. O último nacional dele. Dino foi vice. Panda, apenas terceiro.

Dali pra frente provou-se que "na prática a teoria é outra". E dali pra frente ficou acertado que pra vencer seria necessário ser regularmente rápido.



Tags: ,

Agility

CBA Cup - lembranças - Dog World II e Out

escrito por Fabi Estiga nesta data  2. outubro 2016 13:02

Perdi a conta de quantas viagens eu e o Aurélio fizemos, com vários parceiros, entre 2006 e 2009. A primeira foi pra Copa CBA, abertura da primeira edição no Dog World II.

Schub saiu de São Leopoldo, me pegou em Porto Alegre e Tiago nos encontrou em Joinville. Primeira prova nacional dele. Fez um Excelente Zerado com o Mago.

Dog World II

A pista da DWII tinha 800 metros quadrados, mas era engraçada porque não era um quadrado. Ela tinha os lados diferentes então sempre haviam histórias do tipo "essa pista não tem tamanho oficial". Competi umas quatro vezes lá, até que foi fechada e começaram a construção de uma pista de tamanho oficial onde era o Dog World que a gente conhece hoje.

O primeiro out a gente não esquece

Foi na pista de grau 1 que apareceu o primeiro out da minha vida. Porém muito mal colocado. Porque era depois da zona de contato da passarela. Então aquele bicho que ninguém conhecia pegou muita gente que tinha que cobrar a zona da passarela. O árbitro não pode ser citado aqui por outros motivos.

Eu fui desclassificado ali. Eram minhas primeiras pistas no Grau 1 e nunca havia treinado aquilo. Me lembro de ficar olhando a situação, sem entender o número do outro lado do salto. Muita gente, inclusive paulistas não entenderam. Não era eu o caipira do Sul do Brasil que estava espantado.

Depois a discussão virou se era necessário aquilo no Grau 1.



Tags: ,

Agility

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"