Formas de trabalho

escrito por Fabi Estiga nesta data  2. abril 2017 21:34

Não tenho falado muito sobre treino, nunca falei muito alias. Não acho que meus métodos e aquilo que penso sobre treinamento seja usual. Mas vamos lá. Tanto Glee, quanto Coca tem boas passarelas. Se fossem passarelas de 2006 até 2011, seriam ótimas. Mas hoje com os running, qualquer coisa que diminua a velocidade na descina é boa.

Pra treinar a Glee eu fiz uma passarela em casa, e treinei. 2on2off. Foi fácil, mas o obstáculo não era bom. Fiz outro, dessa vez pra treinar a Coca. Também no 2on2off, eu particularmente acho melhor que a da Glee, mas com uma tendência a ser mais instável na zona da descida, ficou boa também, mas o obstáculo também foi pra banha.

O próximo que fizer tem que ser mais durável, no mínimo uns 3 anos.

Dia desses uma discussão foi iniciada, partindo de um elogio. Glee e sua boa passarela, e Coca com sua boa passarela. Cada um enaltecendo o cachorro do outro. Ontem tiramos a prova, filmamos as passarelas e Glee foi mais rápida, porém não está parando no 2on2off, algo que é extremamente temerário. Nas minhas cronometragens foi 1,81 contra 2,14.

Mais importante que a velocidade de passarela é a melhora considerável da dupla Vívian e Coca. É um trabalho complicado e o melhor disso tudo é que estamos fazendo sem precisar trazer o cachorro para o nível do condutor. Estamos levando a Vívian, aos poucos ao nível da Coca. Abaixo o treino da Vívian e a passarela da Glee.

É cada barulho que a gente faz... 😂😂😂 #Agility #dogagility #acdmix #Bordercolliemix @amigocaoagility

Uma publicação compartilhada por fabiano estigarribia (@fabiestiga) em



Tags: , ,

Agility | Treinamento

Fusca Top - acumulando histórias

escrito por Fabi Estiga nesta data  26. fevereiro 2017 22:20

Hoje o dia foi de Volkswagen, hoje foi de Brasília e cachorros. Aqui em Gravataí hoje ocorreu um encontro de Fuscas e derivados, o Fusca Top. O que mais tinha eram Fuscas realmente, porém também apareceram Brasílias, Kombis e afins.

Entrei num grupo de Whats de Volks lá de Canoas, através do Gustavo que também tem uma Brasília tipo a nossa (ratlook). Ai há mais de mês eu me programava pra tentar ir nos encontros e não dava, não dava. Hoje deu. Num encontro pequeno, poucos carros, mas legal pra conversar sobre carros, trocar umas ideias. Acima o Nimoy dentro do carro.

São tantas e tantas pequenas histórias que até fica difícil de lembrar. Mas encontramos um Fusca da Coca-Cola. E a Vívian tirou uma foto da Coca do lado do carro. O dono ficou impressionado coma obediência dela e perguntou o nome. Vìvian falou "Coca". E todos ficaram felizes. hehehe.

Não é muito diferente do Agility, pra falar bem a verdade. Só que ao invés dos cães, são os carros. Aquele problema de zona no agility, vira um problema de bateria lá. O dog que derruba barra é uma suspensão que precisa ser regulada, um retoque na pintura é aquela trajetória que buscamos pra baixar o tempo.

E assim como no esporte que praticamos creio que podemos fazer amigos, encontrar pessoas que são parecidas conosco, escutar histórias, fazer umas novas... e colocar metas para melhorar, sempre. Foi um bom domingo de carnaval no meio dos carros e dos cães.



Tags: , , ,

VW

A menor paciência

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. dezembro 2016 10:04

Sempre, mas sempre (não porque não consigo), fui muito preguiçoso com truques dos cachorros. Acho que fui regredindo nesse sentido e apenas me dedicando ao que fará diferença dentro de pista. O que é ERRADO! Essas brincadeiras geralmente ajudam pra caramba no estreitamento da relação.

Quem qué? #bordercollie #instadog #ilovemydog #trick @vivianrazel

Um vídeo publicado por fabiano estigarribia (@fabiestiga) em



Tags: , ,

Videos

Até o próximo domingo - grama... grama verde - 5996

escrito por Fabi Estiga nesta data  4. dezembro 2016 22:49

Depois que acabaram as corridas importantes, F1 e MotoGP, os domingos são mais tranquilos. Em parte. Porque em casa sempre tem muita coisa pra fazer. E a bagunça não vai pro lugar sozinha. Coisa boa pra fazer domingo, ou quarquer dia, é cortar a grama.

E treinar com a grama cortada? Nossa!!! Os cachorros correm e as graminhas voam, grudadas nas patas. No verão grama cresce de forma anormal, ou de forma normal. Depende, se considerar que no outono/inverno cresce menos.

A cada duas semanas é preciso cortar. Nimoy e Coca foram os que mais treinaram. E Théo deu umas passadinhas com o Bola. Não temos muito espaço. No máximo o que dá pra fazer são quatro ou cinco obstáculos. Porém dá pra variar bem. Agora não temos passarela, porém em breve vou começar a fazer a de número 3.

Final da tarde, é hora de dar aquela volta de Volks. As vezes eu me acho meio louco por andar nesse carro, de aparência pouco confiável. Descobri que o pisca só funciona, com os faróis ligados, quando se deixa a luz do painel desligada. Elétrica...

Assisti um vídeo hoje, sobre a Brasília, falando que ela é muito melhor que o Fusca. Ainda bem, porque o projeto é muito mais novo. No entanto o carro parece carregar um estigma. Qualquer Fusca, de qualquer ano, tem mais valor que uma Brasília. Kombis então... poutz, nem me fale.

Aqui o link para o post da Vívian sobre o treino do Nimoy. Grande evolução. Em casa, logo mais ele estará fazendo quase todos os obstáculos. Tudo vai depender do que ele terá para fazer. Abaixo um vídeo, pequeno, do slalon da Coca hoje, publiquei no instagram. Minha rede social preferida.

Coca eslaleira. #dogagility #agility #bordercollie

Um vídeo publicado por fabiano estigarribia (@fabiestiga) em

Boa semana para todos!



Tags: , ,

Até o próximo domingo

O treino do Double Blind

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. agosto 2016 01:46

Teve treino hoje, e foi o treino do double blind, só fiz isso praticamente nas minhas conduções. É legal, pra frentex. E nesse exercício abaixo era muito útil, porém é necessário também uma boa dose de desapego. Largar o dog e se movimentar. A Vívian não queria, não faria, não conseguia, mas tentou e foi!!!

Double blind. #dogagility #amigocao #bordercollie #instadog

Um vídeo publicado por AmigoCão (@amigocaoagility) em



Tags: , ,

Agility

Três anos de "você não queria ela"

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. agosto 2016 20:18

Me lembro de ter passado perto do canil onde estavam os filhotes do Black, lá no Dog World. Acompanhei a ninhada desde pequena. Logo nas primeiras fotos gostei da "Fly". Sábado de uma prova do Brasileiro, foi quando Tobby desistiu de fazer agility.

Sinceramente já era esperado, já tinha avisado, falei "te prepara porque o físico dele foi pro saco". Era demais pra um cachorro obeso e sedentário. Triste fim pra um dog tão conhecido, porém foi ali o início da nossa vida com a Coca. Se Tobby não tivesse desistido é 100% possível que Coca não fosse Coca.

Coca é virginiana, assim como eu. Entendo perfeitamente a ansiedade dela, a paixão pelas coisas, seus surtos de loucura e felicidade, e também suas fases de depressão e tristeza. Coca é a doga que a Vívian não queria. Ela disse "não quero, não dá, não posso". E eu disse, vai lá e escolhe um cachorro, e para de reclamar do Tobby.

O que seria das nossas vidas sem a Coca?



Tags:

Agility

Até o próximo domingo - foca em tudo

escrito por Fabi Estiga nesta data  19. junho 2016 23:25

Foi um final de semana meio desfocado, com foto em tudo e em nada. Uma configuração automática de lente. Sexta-feira, voltando do interior, consegui tirar essa foto, ficar entre Candelária e Santa Cruz do Sul, acho. Será que tem um caminho pra chegar no topo desse monte?

Descobri, olhando meus arquivos antigos, que bati um número muito maior de fotos em anos anteriores do que nos últimos dois. Falava inclusive com o Miguel sobre isso, bater fotos. Ele também tem tirado menos. Ai levei a máquina junto na viagem, e por mais difícil que seja sacar, tirar a tampa, focar e apertar o botão, vale a pena sempre. São momentos que celulares não te darão com a mesma qualidade, ah nem venha me dizer o contrário.

Ontem, depois de ligar o Fusca bati essa foto abaixo. Fusca, Agility, nossa Bergamoteira Bebê, e a Coca. Ela não entende direito o que eu faço dentro do carro. Porque levo ele pra passear e tals. Nunca andou de Fusca. Qualquer dia levo ela pra uma volta.

Pra finalizar o fnal de semana com algumas, não muitas, fotos. Abaixo a Glee "namorando" a Ravena. Um amor impossível, digo eu. São mundos diferentes. No entanto a canina chega a ficar vesga de tanto amor. É uma televisão. Boa semana para todos.



Tags: , , ,

Até o próximo domingo

Cokes and Copies

escrito por Fabi Estiga nesta data  22. maio 2016 10:50

Ontem, no mercado na seção de canecas, topamos com uma caneca que parecia ter a foto da Coca estampada. Ai a Vívian já quis levar, óbvio. O que mulheres não querem comprar? No entanto fiquei com essa foto na cabeça, achei o cachorro parecido, não com a Coca, com outro cachorro.

Abaixo, Coca e suas cópias. Se clicar amplia.

O dog da caneca é o mesmo usado num banner da Virbac que estava nas etapas do Paranaense em abril. Lá eu já tinha falado pra Vívian "parece a Coca".

Tirando as orelhas, a Coca é mais bonita. Além disso Border é tudo parecido mesmo, tipo Fusca. Só mudam os detalhes.



Tags: , ,

Fotos

Glee X Coca ou Coca X Glee?

escrito por Fabi Estiga nesta data  9. maio 2016 22:14

Se a Glee fosse 100% Border Collie ela seria mais rápida? Seria rápida como a Coca? Sinceramente, minha resposta é não. O que faz a Glee especial é justamente a mistura de Border Collie com Australian Cattle Dog. Uma mistura insana.

A Coca é outro assunto. Ela é um Border, com aquele interessante movimento no salto, quando troca de direção, uma saída de traseira. Faz ela derrubar barras, verdade, porém faz ela cair apontada pro lado certo.

Tal capacidade contorcional, digamos, a Glee não tem, mais musculosa o seu formato quadrado. Coca é retangular.

Com seus defeitos e suas virtudes gosto muito das duas. Glee é minha e Coca da Vìvian. Vejo um grande futuro para as duas, acho que ambas tem uma longa carreira pela frente. Minha doga está mais na mão hoje, embora a Coca, com um pouco de trabalho e calma da Vìvian possa dar grandes resultados, no entanto acredito nisso mais pra daqui a um ano.



Tags: , ,

Agility | Videos

Coca no Grau 2

escrito por Fabi Estiga nesta data  6. abril 2016 09:21

Esse final de semana no Paraná, além de ótimo fora das pistas, foi muito bom dentro de pista. Théo por exemplo conseguiu ir melhorando com o passar das pistas e zerar a última do final de semana. Falta um EZ pra subir pro G2 com o Bola. Vívian foi exatamente o contrário. Zerou a primeira e depois continuou com desempenhos regulares.

Foram poucas provas no G1, poucas pistas:

- 4 no Pré A&C2015 no Dog World (grama sintética) 1EZ (abril/2015);
- 2 no AeC2015 no Clube de Cãompo (grama natural) 1EZ (abril/2015);
- 6 no Rio de Janeiro (areia) (julho/2015);
- 1 no Paraná (grama natural) 1EZ (abril/2016).

Acredito que se fossem as provas mais perto uma das outras elas teriam gerado mais resultado. O último EZ seria conquistado mais rápido, não um ano depois do primeiro. Mas quem tem pressa não se interessa por qualidade, hoje Coca é mais madura, foi pro AeC com 18 meses, foi ali ali na idade.

A passagem foi comemorada, mas não foi aquela coisa louca, afinal é o quindo dog dela no G2, no entanto foi o primeiro em que ela teve mais trabalho. Gosto disso, que os dogs tenham os defeitos do dono. Ela fez 90% do dog. Eu dei um help apenas no slalon. Fora isso, zonas, saltos e tudo mais, foi Vívian.

Das demais pistas ela completou apenas uma, um agility, com duas faltas. O primeiro jumping oficialmente como grau 2 foi também uma desclassificação. Abaixo o segundo agility de sábado. Uma bela cagada, resolvível com um posicionamento mais adequado e sem esticar o braço em direção ao túnel. :-)



Tags: , ,

Agility | Videos

Roubando Cachorro

escrito por Fabi Estiga nesta data  20. janeiro 2016 18:22

Muitas vezes condutores se deparam com a terrível situação, ter um cachorro que vai melhor com outro condutor. Alguns pensam que qualquer cachorro parece melhor com outro, mas é irreal. Se chama "complexo de grama verde do vizinho". A verdadde é que existem tempos e tempos, o que pode ser um cão maduro pode estar com um condutor que aguarda, ainda, por mais quilometragem. Abaixo: Théo e Godú by Ferigatto.wordpress.

O canino aprende mais rápido que o humano. Máxima do Agility.

Por isso prefiro que meus cães apenas treinem comigo. Pra que eles tenham os meus defeitos e virtudes. Se é que elas existem, kk. Eu torro muito a Vivian com a Coca, pedindo pra trocar a Glee por ela, mas a Coca mesmo prefere sua condutora. De qualquer forma eu penso que a Coca só é o que ela é, pro bom e ruim, porque ela é da Vivian. Fora da pista ela prefere ficar comigo. :-)

Treinei apenas o slalon dela, o que foi ruim. Porque o cachorro ficou com o meu tempo. Depois a Vívian teve dificuldades com isso. Mas na ocasião, muito perto do Américas e Caribe 2015, foi a saída. Eu vinha de um bom método de treino nesse obstáculo, muito eficaz, e achamos uma boa. Foi pro dog, pra dupla não.

Abaixo Vivian e Coke no A&C2015, by Ferigatto.Wordpress

Muitos cães só rendem com seus condutores, o que é absolutamente normal. O vínculo faz toda diferença. Um border, ele não quer muito pensar em quem leva o brinquedo, apenas pensa no trabalho. A maioria não é assim. A maioria depende dos elos de ligação, cão/condutor.

Acho muito chata a situação que se cria, quando alguém experiente pega o cachorro de outro. Jamais pediria isso pra alguém. Se me fosse oferecido pensaria algumas vezes. Pegar sem pedir então nem se fala, no entanto acontece. Tudo é uma questão de explicar, o motivo para se atracar com o canino alheio.

Fica ai a reflexão.



Tags: , ,

Agility

Primeiro dia de 2016

escrito por Fabi Estiga nesta data  4. janeiro 2016 11:56

Apesar do ano começar apenas depois do carnaval, esse aparentemente é o primeiro dia de 2016, 4 de janeiro. O ano começou sem muitos problemas, ontem esqueci de escrever um "até o próximo domingo". Mas o feriado foi totalmente dedicado aos cuidados com a casa e cachorros.

Foto acima, Glee com cara de lobo mau. "Nimoy eu vou comer você". Deixamos todos soltos ontem a tarde. Nimoy brinca com a Coca, muito. A Glee não brinca, só quer pegar ele, mas sabe que não pode. Então fica só na caça. Ele em sua ingenuidade acha que é brincadeira. Pobre Sheltie. Quando as duas estão juntas não dão bola pra ele, que fica meio pra fora da história.

Bom é isso, apenas pra não perder a mão, na hora de escrever. Vamos fazer desse 2016 um ano mais ativo aqui no blog.



Tags: , ,

Geral

Coca 2 anos

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. agosto 2015 21:32

Deprimida e alegre, tem uma personalidade descompensada, capaz de te agredir querendo fazer um carinho. Morde sua orelha enquanto diz com uma voz grave "oau oau". Não late, apenas diz "óh, óh". Com medo de tudo e sem medo de nada. Coca são duas. Parece que ao trocar de nome, no meio da viagem, ela ficou com dupla personalidade. Frida é calma e meiga, Coca aloprada e bruta.

Na foto acima, hoje, atirada no chão pra que a Vìvian não segure ela no colo. Nem de longe é uma foto boa pra publicar no dia do aniversário, no entanto é a cara dela. Jogada no chão.

Sem dúvidas é a mais mimada dos Borders, tem um temperamento incrível, é incapaz de agredir alguém porque quer. A gente consegue fazer qualquer coisa. Menos dentro de pista. Faz parte dela ser 8 ou 80, yin and yang, Lennon e Mccartney, Bela e Fera.

Era a cachorra que eu queria. Eu achei que seria ótimo para a Vívian ter uma doga, uma fêmea, com a cabeça no lugar. Fêmeas são mais queridas, prestam atenção. Machos só querem disputar e mijar em tudo. Nem de longe era a mais ativa da ninhada, porém tenho certeza que a criação é boa parte de um bom cachorro. De qualquer forma, parabéns para o Dan. Vejo essas mesmas qualidades no Nimoy. Ou demos sorte. hehehehe.

Coca é nossa, mas é da Vívian. Dá pra entender, certo? E ela não queria!!! Imagino como a vida dela seria sem graça, se não tivesse essa loca, preta do zóio amarelo, pra apertar. Hoje 2 anos de idade, ou 22 meses na família.



Tags:

Geral

Slalon da Coca: comida X brinquedo

escrito por Fabi Estiga nesta data  5. fevereiro 2015 21:23

Assim como fiz com a Glee para finalizar o slalon da Coca usei e uso comida. Que dá uma baixada no drive do dog, pelo menos nos treinos. Hoje mudamos de lugar e treinamos um pouco de condução com ele. Ainda não é hora de fazer isso, com a movimentação ela aumenta muito a velocidade de chegada e dá umas erradas na entrada se estiver em linha reta, que é provavelmente como a Vívian vai pegar no Grau 1.

Aqui o vídeo, abaixo em slow, na esquerda comida e na direita bola.

Interessante que desde os treinos pré brasileiro a Coca melhorou muito. Nada como a continuídade. Sábado passado fizemos o percurso parte por parte para melhorar a correção e foi muito bom também. Quando juntou tudo, ainda faltou um pouco de liga, no entanto é como tenho dito: o dog é muito novo e elas tem muito tempo ainda de estrada.

Fiquei fora essa semana e a Vívian tem feito todos os dias passagens com ela pelo slalon. Diz a condutora que a doga faz tudo certo sempre.



Tags:

Agility | Treinamento

Slalon Cocú

escrito por Fabi Estiga nesta data  2. fevereiro 2015 20:06

Aqui tem um relato mais detalhado e cheio de elogios, tem um vídeo. Brigado Ví. Não fiz nenhuma mágica e mesmo relutante em aceitar isso, se ela existe está diretamente ligada ao bom obstáculo. Esse é o terceiro slalon em três anos, os outros dois foram improvisos meus para poupar grana.

As zonas de contato e o slalon são essenciais nesse esporte. Se você tirar um metro de cara parte da passarela o resultado do treinamento será total e completamente diferente em comparação ao feito em uma passarela oficial.

Coca começou a treinar o conceito de slalon quando tinha 11 meses. Ela apenas entrava e passava com todas as barras bem abertas, como na foto ao lado e com telas (bem mais feio), sem precisar desviar delas. Acredito que isso tenha sido essencial para as boas entradas que ela tem hoje. Depois já com mais de um ano de idade começamos a fechar esse slalon e fechar para ela começar a bater nas barras.

O resultado é que ela era tão ignorante que arrancava as barras do chão, a cada passarem era preciso arrumar, desentortar e posicionar tudo novamente. Algo que transformava um treino quer deveria ser de 3 minutos em 15. Não pelo tempo, mas pela continuídade e foco, que ajudam demais nesse momento de fixar o obstáculo no cachorro, decidimos pelo obstáculo que o Edu faz, até porque depois ela vai competir em um modelo igual no Grau 1.

O nível de acerto dela, com comida é preciso dizer, está hoje em 100%. Nessa segunda-feira fez 10 passagens e errou ZERO! Bom que chegamos nesse nível agora no início de fevereiro, e de boa. Não foi nada acelerado, apenas acertamos o ritmo e ela foi aceitando. Porque até as primeiras pistas no grau 1 teremos um grande hiato, necessário para treinar as variantes do slalon.

Nem pensar vamos bater cabeça com slalon + túnel, slalon + salto e essas coisas. Vai só o básicão mesmo. Salto + slalon, túnel + slalon e era isso. Depois a "vida" se encarregará de mostrar os caminhos. Mas teremos que colocar mais drive nela no treino, porque na prova ela tá que tá.

No link do início do post tem um vídeo.



Tags:

Agility | Treinamento

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"