395 entradas em pista, e contando

escrito por Fabi Estiga nesta data  6. junho 2016 10:29

Foi lá em 2007 que entrei pela centésima vez em pista. Foi no Dog World 2, e o Dan estava narrando. Pra mim não era comemoração, mas o Aurélio resolveu falar pro narrador e ai ele disse no microfone "centésima entrada em pista do Fabiano, quem conta quantas vezes entra em pista?" daquela forma que só o Dan fala no Microfone, kkk. Pensei comigo: "eu conto".

Fui desclassificado, era o Schummy em pista. Fui completar uma pista naquele dia apenas na entrada número 102, com a Sandy, no Grau 2. Pista Zerada, com um tempo mais ou menos. Depois daquilo continuei contando, mas não comemorando cada cento de pistas, porque ficou meio normal.

Agora cheguei perto da entrada 400, a última (395) foi o Agility da Glee, de domingo. Schummy continua sendo o dog com mais entradas, um total de 115. Bola está bem perto dele agora com 111. Acho que faço mais quatro e ai aposento a dupla com esse número, igual ao do pai.

Guíça com 70 entradas ainda é a terceira colocada nessa estatística, seguida pela Sandy com 46 e Glee com 45. No final da lista aparece a Cacau, Shetland do Aurélio, com quem entrei apenas 8 vezes. Todos os cães, menos Bola, são Grau 2 comigo, BilltheBall é G3.



Tags: , , , , ,

Agility

No que eu acredito

escrito por Administrator nesta data  11. fevereiro 2016 15:08

A foto em preto e branco é desse ano, Glee. A foto colorida é de 2009, do Décimo Brasileiro!!! Sete anos antes, retrato by Guilherme Trevisani, da Guíça. Border é tudo igual, embora a Glee nem seja 100% Border. No entanto ainda acho, depois de quase quatro anos ao lado dela, muito parecida com a Guíça. Talvez só eu ache isso.



Tags: , ,

Fotos

Entradas em pista - Schummy ainda no Topo

escrito por Administrator nesta data  23. abril 2015 09:10

Talvez até seja uma boa forma de homenagem, deixar o Schummy no Topo dessa tabela de entradas em pista. Foi o cachorro que mais temporadas atravessou, porém em muitas delas sem competir. Deveria ter dado mais atenção pra ele, mas o dinheiro não é ilimitado.

Bola passou no Américas e Caribe das 100 entradas. A centésima foi o Agility por equipes. Bom que completei. Pena que ele entrou num caminho complicado nos últimos tempos de gostar de treinar e não gostar de provas.

Guíça foi embora aos 6 anos, e suas 70 entradas a deixavam em 2º. No ritmo que estava ultrapassaria Schummy antes da aposentadoria. Pesa o fato de ter começado com 3 anos no iniciante.

Foi o cachorro que eu mais dei atenção durante um tempo. Os números são de duas temporadas e meia. Era fácil conduzir e complicado lidar com tantos problemas de treinamento. Não era minha.

Com três anos tem tudo para superar todos os que estão a sua frente. Tem apenas uma temporada competindo e 25 entradas no G1 e G2. Oito delas foram no iniciante.



Tags: , , , ,

Agility

O que é importante no agility?

escrito por Fabi Estiga nesta data  10. janeiro 2014 01:02

Também não gosto de usar pontos nos títulos. Tem três coisas importantes pra treinar no agility. Nº1 Saltos, Nº2 Contatos e Nº 3 Slalon. O resto é resto, não é preciso treinar pro Agility, é obrigação de qualquer dono de cachorro. Ou vai dizer que não deveria estar implícito em ter um cão ensinar o fica?

Brincadeiras a parte, o importante é saber que você fez algo pelo agility.

Não vou mentir, meu objetivo era ser Campeão do OPEN com a Guíça. E pior que era possível. Tanto que depois do A&C2009, no Brasil, fizemos uma campanha que nos colocou na liderança do Grau 1 do X Campeonato Brasileiro e no grau 2. Ainda finalizamos o certame com uma sexta e ótima posição no ranking.

Na primeira pista abaixo, foram duas faltas, e na segunda uma desclassificação. Se, ó o infeliz do se ai, tivesse feito um Excelente na segunda pista teria sido vice. A lição que fica é: antes de pensar no resultado é bom pensar em cada uma das pistas.

v

Os erros foram muito ridículos, e na segunda entrada ela estava bem melhor, mais solta e louca. Guíça tinha uns traumas que apareciam do nada. Muitas vezes era ótima e em outras totalmente OFF. Capaz de executar uma entrada complicada no slalon e parar no meio dele por um motivo qualquer. Lidar com isso era o grande "Q" das nossas pistas.



Tags: ,

10 anos

I've got you under my skin

escrito por Fabi Estiga nesta data  17. dezembro 2011 12:38


Alguns momentos da Guíça em nossas vidas. Todos alegres. O agility promove essas sensações incríveis, momentos únicos. Obrigado aos que tiraram fotos nesses anos em que ela esteve em pista. Ótimas lembranças.


Tags:

Videos

Cacau e Guíça em vídeo

escrito por Fabi Estiga nesta data  24. maio 2009 01:12

Demorou um pouco mais estão ai os vídeos devidamente editados no site da Amigo Cão. Um com o combinado da Cacau (Agility + Jumping) e outro da Guíça (o combinado) ambos da 6ª etapa do XBR, já que sábado foi meio nebuloso a bagaça. No meu vídeo, abaixo dele, há uma descrição rápidas das pistas assinada por esse humilde blogueiro.

Combinado Agility + Jumping - Aurélio e Cacau (Pastor de Shetland):
http://www.amigodocao.com.br/agility/detalnot_agt.asp?prod_id=435

Combinado Agility + Agility - Fabiano e Guíça (Border Collie):
http://www.amigodocao.com.br/agility/detalnot_agt.asp?prod_id=434

Semana que vem tem mais. Tomara, peço aos Deuses daspistas, zerados.



Tags: , , ,

Domingo meia boca

escrito por Fabi Estiga nesta data  9. setembro 2008 23:28

No sábado completei cinco das seis pistas que entrei, no domingo foi ridículo, foram apenas duas das seis, só as da Guíça.

Não tem explicação, lógica não, mas na realidade foram vários os fatores que me detonaram. A primeira desclassificação foi da Sandy, novamente não me ouviu chamar, preferiu continuar correndo pro lado que estava correndo, quarto obstáculo do Jumping. Com o Schummy no mesmo Jumping fui desclassificado na mesma boca do túnel porém faltando três obstáculos. Ratiada minha, deixei espaço demais pra ele passar, comecei a mudar de direção pra me colocar melhor pro final da pista e ele não havia entrado ainda no túnel. Tirar o olho do cachorro é meia desclassificação, já estava com uma falta.

Entrei em pista então sem chances no Agility, com a Sandy fomos desclassificados depois da Rampa, era pra ir pro slalon e pulou o salto, estava zerada. Com o Schummy a desclassificação foi diferente. Entrei em pista pra cobrar as zonas dele e estava indo bem, com uma falta, barra derrubada, e corri pra cobrar a última delas, a da rampa, até mesmo pra me colocar melhor na pegadinha do Slalon, porém ele não subiu a Rampa. Tá certo estava mal angulada a saída do túnel, porém imperdoável para um cachorro grau 2 com o tempo de treinamento que ele tem, saí de pista. Depois pensei que deveria ter feito a rampa e premiado ele, mas...

Saldo do final de semana:

- A Guíça me impressionou pela sua naturalidade dentro de pista. Tem muita coisa pra melhorar, nunca recebeu a atenção que Schummy e Sandy recebem e precisa passear mais, ver gente, etc.
- Sandy não foi bem, como falei no post de sábado estava fora do ar, parece que as viagens não fazem bem pra ela.
- Adiantaram os treinos apenas visando as zonas de contato para o Schummy, queimou apenas uma da passarela de sábado, quando num exercício deixei ele meio livre, deveria ter cobrado melhor. Porém derrubou três barras em quatro pistas o que é um peso grande. Mesmo assim gostei dele. Me desagradavam as zonas que vi em Itú, agora tá melhor.

 Há tempo agora para treinar, colocar a Guíça no grau 1, ver o que fazer com a Sandy e lapidar o Schummy.



Tags: , ,

III Copa CBA - Decathlon 1

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. setembro 2008 10:18


Acabamos de chegar de Sampa e já estou eu aqui falando sobre Agility. Vício é um negócio impressionante. Viagem calma com parada para ver o jogo do Brasil. Saímos as 18:30 e chegamos 08:30 aqui em São Leopoldo. Viagem rápida, dentro dos padrões. Sei que ninguém quer saber disso, vamos ao final de semana.

Rodrigo realmente voltou com tudo venceu sábado e domingo conquistando assim pela terceira vez seguida dentro dessa Copa CBA o Unificado Grau 3, algo inédito nessa competição, mas que Rodrigo já havia feito dentro do Campeonato Brasileiro 2006/2007, quando foi Campeão. Com as vitórias deve disparar no Ranking, que por sinal será alterado. O sistema continuará o mesmo, porém vai distribuir mais pontos para mais participantes.

A Decatlhon, local da prova, estava diferente, onde antes havia terra e pedras agora há grama natural. A previsão de chuva não se confirmou o que foi ótimo. A pista é ótima escorrega muito pouco, ótimo para o espetáculo. A grama atificial da pista tem além das borrachinhas pretas areia tornando as pisadas mais macias.

Meu melhor cachorro em pista foi a Guíça, essa que está comigo na foto tirada pela Marta Pires. Completei as quatro pistas com ela. Os tempos foram ótimos não sentiu uma vírgula de medo quando estavamos competindo. Foi pra mim uma grande surpresa. Depois volto com mais novidades.



Tags:

Zoneando

escrito por Fabi Estiga nesta data  24. agosto 2008 00:24

Hoje o treino foi forte e de muitas zonas de contato para meus três dogs e para os dogs da equipe. Uma galera em pista: Homer, Margie, Schummy, Bola, Guíça, Totó, Cacau, Jimmy e Dylan.

O treino de sexta-feira é sempre mais dirigido a competição e estamos gastando as zonas de contato. Pra mim é questão de honra. Tirando o Bola e o Dylan que estão em treinamento o resto é tudo cachorro pra lapidar. O Aurélio visando é claro o WC2008.

Foi um bom treino, não tenho vídeos porque estavamos todos embuídos do sprito do Agility saindo e entrando de pista levando músculos e mentes ao limite, sem sobrar tempo para pirotecnia.

Amanhã se o tempo ajudar tem mais ai gravo uns vídeos dos dogs em pista.



Tags: , , , , , , , , , , ,

Um ano de provas oficiais

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. maio 2008 00:28

Esse texto foi publicado dia 14 de julho de 2007 no site da Amigo Cão. Até então eu tinha 70 entradas em pista, esse número já passou de 100, muito pouco por sinal.

Quando a temporada 2006/2007 começou, minha experiência em provas oficiais se resumia a uma prova realizada no RS, Campeonato Gaúcho 2006 e duas etapas do Brasileiro 2005/2006 no Rio de Janeiro, três vezes como iniciante. Fui 1º no gaúcho, desclassificado em uma no Rio e quarto em outra.

Quanto isso representa em termos de Experiência?

Muito pouco!

Hoje terminada a temporada 2006/2007 entrei em pista em 24 provas, 11 delas com dois cães. Competi com quatro cães a temporada, Guíça, Cacau, Sandy e Schummy. Significa que entrei cerca de 70 vezes em pista durante esse ano, o que me deixa com certeza como segundo condutor que mais entrou em pista no Sul do país oficialmente na história do Agility.

Basicamente números.

Quanto isso representa em termos de Experiência?

Muito!

Competi com meus cães no carpete escorregadio e traisoeiro, em grama sintética de vários tipos e aderências até na boa e velha grama natural. Fui julgado por muitos árbitros, passando por dificuldades, algumas já conhecidas e outras que nunca havia imaginado e que vieram a fazer parte do repertório dos treinamentos. Você pode até diminuir ou acabar com as suas dificuldades e do seu cão, mas nunca saberá ao certo o que pode ser considerado dificuldade ou não, porque qualquer coisa pode sair da cabeça de um árbitro.

Descobri nesse ano que fazer agility é como dirigir. Na auto escola aprendi que fazer um carro andar não é necessariamente dirigir. Agility não é apenas transpor obstáculos, isso uma cabra ou bode podem fazer tão bem quanto um cão. Pense bem, não é apenas ligar o carro, engatar uma marcha e pisar no acelerador.

Durante estas 70 entradas em pista não me tornei um fenômeno dentro do Agility, me tornei um condutor grau 2, passei três cães para este grau, um deles já era até grau 3, a Cacau, outros dois não. O Schummy meu primeiro Border era iniciante quando terminei a temporada 2005/2006, sabia transpor todos os obstáculos, juntar em uma pista era a complicação e Sandy não foi treinada por mim, mas estava na mesma situação do Schummy, sabendo fazer e com vontade mal canalizada.

Cada cão é diferente do outro e para cada caso há uma solução.

A dificuldade que eu tinha no início era saber quando e onde meu cachorro estaria, por que na verdade é isso que você precisa entender, quando, como e onde seu cão vai estar. No momento que você consegue juntar essa leitura do cão, com a leitura da pista, para se posicionar de forma correta visando ajuda-lo a transpor os obstáculos você estará realmente fazendo agility e se divertindo mais e mais.

Não posso dizer que hoje sei tudo de agility, ninguém sabe, mas posso dizer que completei uma etapa importante, do iniciante para o grau 2, um ano de extremo aprendizado onde o resultado final foi ótimo. Fiquei várias vezes entre os primeiros colocados, subindo no pódio e marcando pontos. Quando comecei no início da temporada, era comum esquecer o percurso, me preocupar demais em certas situações, cometer faltas bobas. Hoje sei que a melhor forma de entrar em pista é calmo, mesmo que isso seja na maioria das vezes muito difícil.

Quanto vale um ano de competição?

Não tem preço.

Como também não tem preço ver novos agilitistas surgindo, que eu posso ajudar passando um pouco da minha experiência, ver os seus resultados em pista, evolução e ver que não apenas eu, mas a escola toda (Amigo Cão) está no rumo certo.

Fabiano Estigarribia



Tags: , , ,

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"