Os Campeões do XVIIBR - 1 - vacas escondidas

escrito por Fabi Estiga nesta data  2. março 2016 09:05

Fim de papo no Brasileirão e os Campeões podem comemorar os tão desejados canecos. É bem verdade que em termos de pontuação um número menor de duplas marcou algum ponto, em relação ao BR15, de dois anos atrás, já que com o do ano passado não temos como comparar, uma vez que não haviam rankings de iniciantes e grau 1.

No grau 2, por exemplo, do XVBR foram 66 duos (temp13/14) chegaram aos tentos. no XVIBR 45 (temp14/15) e nessa 47.

Mas e os iniciantes? Mas e o grau 3, mudou muito? Porque comparar apenas o grau 2. A comparação do grau 2 é simples, mas antes vou responder sobre iniciantes e grau 1. Ali as duplas não ficam tanto tempo, então existe uma instabilidade grande. O sujeito começa no iniciantes, faz duas provas e sobe pro grau 1. No G2 as duplas estacionam, de forma geral. Muitas mudam de grau é claro, mas a maioria não, como podemos ver nessas tabelas de rankings.

Esse era o principal ponto na hora de defender o fim da marcação de pontos dessas categorias. Mas eu vejo de outra forma e até posso explicar, em outro post.

O grau 3 dos últimos anos não mudou tanto. Porém voltando mais tempo, ai vemos que houve uma diminuição considerável. Em 10 anos, menos 50% de duplas pontuando. No grau 2 também haviam mais, o dobro praticamente. A grande diferença é que antigamente a distribuição de pontos era diferente, então mais gente marcava pelo combinado. Agora não, agora é por perna. O que eu acho válido, mas não acho 100% bom. Um efeito é esse, diminuir o número de duplas nesses dados históricos.

Daqui a 10 anos quando alguém olhar o ranking do G2 dessa temporada verá metade das duplas que viu há 20 anos e poderá chegar a conclusão que eram anos de vacas magras. Até são, mas o certo seria dizer "anos de vacas escondidas".



Tags:

Agility

XVIIBR - as raças campeãs - em vídeo

escrito por Fabi Estiga nesta data  24. fevereiro 2016 13:41


Tags: ,

Agility | Videos

XVIIBR - as raças campeãs

escrito por Fabi Estiga nesta data  24. fevereiro 2016 10:11

Até dá pra dizer que existe uma boa diversidade de raças campeãs no XVII Brasileiro, mas não dizer que já não temos dependência de Borders e Shetlands. Contando iniciantes e grau 1, por exemplo, temos cinco raças em seis rankings. No Standard é sempre pior. Dos 22 cães que pontuaram apenas três não são Borders.


Bill by Aldo Macellaro.

Raças Campeãs, incluindo QRMBC e Unificado Grau 3

04 Pastor de Shetland
03 Border Collie
03 Parson Russel Terrier
02 SRD
01 Mudi
01 Golden Retriever

Contando apenas os campeões temos a visão de que há muitas raças e que os Borders tem muita concorrência. Algo que não ocorre se olharmos, de forma mais abrangente, os três primeiros de cada ranking.

Top3 de cada ranking (com porcentagens arredondadas)

13 / 31% Border Collie
12 / 29% Pastor de Shetland
07 / 17% SRD
03 / 7% Parson Russel Terrier
02 / 5% Mudi
02 / 5% Poodle
01 / 2,5% Golden Retriever
01 / 2,5% Pinscher



Tags: ,

Agility

92 e 92 no XVIIBR

escrito por Fabi Estiga nesta data  19. fevereiro 2016 10:49

O Adriano lá de Minas falou sobre minhas estatísticas e resolvi escrever sobre as finais do BR17 no Clube de Cãompo. O número de inscritos para ambos os dias é 92. Bom? Ruim? Eu diria que é um número;. Na quinta etapa da edição anterior, que foi a penultima tivemos 100. Essa conta é fácil de fazer, menos 8%.

A diferença está nos competidores do estado de SP, os estrangeiros somam 36% dos inscritos, acima da média, já os nativos cairam um pouco e somados não chegam seguer a média de inscritos do Paulista. Para pensar, mas não criar o caos. Nada disso.

A regra é: início de campeonato e temporada mais duplas, fim menos.

Logo o Clube de Cãompo recebendo sempre as finais, óbvio, tem sempre um número menor de duos inscritos. Bom? Ruim? Eu diria que é um fato, uma regra. Lembrando que pra validar a regra tem que ter a exceção. Particularmente não sei qual é, no entanto alguém pode procurar se quiser.



Tags: ,

Agility

Mais do mesmo - inscritos X carteiras

escrito por Fabi Estiga nesta data  10. setembro 2015 20:59

Duas informações postadas no site da CBA essa semana e já comentadas aqui são de extrema importância para entender o número de inscritos nas provas do nacional. O que vemos são questões de preferência:

- exemplo disso são as mais de 120 carteiras liberadas para SP e metade disso inscritas na prova do XVIIBR dessa semana;

- o número de estrangeiros continua girando em 30% do total, um pouco mais, um pouco menos. No entanto os regionais tem muito mais duplas que as nacionais. Tivemos 60 inscritos na Copa Cia Cães, quase 40 no Paranaense e se todas estivessem no BR teríamos mais de 150 duos;

- ai a crise, instalada no Brasil, começa a dar as caras;

- o que antes era uma boa, competir fora do estado com custos acessíveis, agora já não é mais. Gasolina mais cara, hospedagem, alimentação e inscrição. Quem tem estadual, vai de estadual. Quem não tem ou não quer, escolhe bem em qual prova quer estar;

- mesmo com a grande participação estrangeira em Minas, para chegar aos 60 (mais da metade eram duplas de fora), o que anula o fator CRISE e falta de dinheiro, o fato é que tal mobilização não gira em torno da competição. Vai mais pro lado lúdico, da amizade que envolve o esporte.



Tags: , ,

Agility

pOsTmIx: mudanças e mais mudanças

escrito por Fabi Estiga nesta data  10. setembro 2015 11:28

Vamos dar uma passada no que anda acontecendo no agility pelo Brasil. Algumas coisas boas, outras nem tanto. Vamos lá:

- Dora não vai mais pro mundial com a Marcela, a doga saiu machucada de um dos treinos da seleção e sua condutora achou melhor recuperar com calma deixando a vaga para Antonella e Parsi (Parson Russel Terrier). É o que diz o comunicado publicado no Facebook, na página da Seleção Brasileira de Agility;

- Brasileirão com menos de 100 duplas por dia. Salvo engano meu, são 92 na 3ª etapa e 96 na 4ª. Que ocorrerão no mesmo sistema da abertura. Iniciantes e Grau 1 no sábado, Grau 2 e 3 domingo;

- Mudanças na coordenação do Rio de Janeiro. Antonella Corsini, sim a mesma que vai pro mundial, deixa o cargo no estado e agora passam a ter uma Coordenação. Quatro nomes organizando;

- voltando ao BR, na abertura no Dog World tivemos 121 e 116 inscritos, 1ª e 2ª etapas. Na média ainda são mais de 100 duplas por prova. A baixa no número de inscritos tem vários motivos, mas que não cabe nesse post, talvez mais tarde.



Tags: , ,

Agility

17BR - rankings

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. julho 2015 10:18

Então, já sairam os rankings do Brasileiro, versão 2015/2016. Aqui. Legal ver os iniciantes e grau 1 alocados nas tabelas. Teremos campeões esse ano e isso eu penso ser bom. Skipper (Mini/Midi) e Mel (Standard) são os líderes no iniciantes. Conduzidos por Rita Nobrega e Bianca Pfeifer. Condutores novos e desconhecidos, pelo menos pra mim.

No Grau 1 já não temos rankings assim. Dan com Sheik, Luciana com Lucky e Tiago com Tayo são condutores velhos de guerra que lideram. Não vejo como problema isso porque em breve estarão no Grau 2. Enfim, se contarmos o número de vezes que condutores com experiência foram campeões, quantas vezes cães novos e quantas vezes rebaixados, tenho quase certeza, que teremos um equilíbrio entre essas três possibilidades.

Samir com Bete líderes no QR1 e Camila e Cacau lideram o QR2.

No Grau 2, e ai justifico tudo que escrevi até o momento sobre rankings, temos mais duplas que já ganharam títulos e ou já marcaram pontos em rankings anteriores. Polly, Skol e Brad, conduzidos por Samir, Miguel e Adriano. Seria legal se a cada ano ganhasse um condutor, porém estará na frente, normalmente, quem trabalha ou trabalhou mais.

Enquanto isso no Grau 3

O Unificado muda um pouco a ordem das bagaças. Mas temos um Mini, um Standard e um Midi nas três primeiras posições. Lali, Bona e Dora. Normalmente, até pelo número de duplas, os standard são mais numerosos. No Top10 seis são grandes. Os outros quatro estão divididos igualmente entre minis e midis.

Bom mesmo é ver que não é um Shetland, nem um Border, liderando o ranking Unificado. Sim eu tenho um Shetland em casa, mas lembro que minha primeira opção de mini era um Jack Russel. É a primeira vez na história que um ranking unificado não é liderado por um QRMBC ou QRMPS.



Tags:

Agility

Fora da abertura do XVIIBR

escrito por Fabi Estiga nesta data  3. julho 2015 21:15

Não é a primeira vez que perco a abertura de um Campeonato Brasileiro de Agility, e é provável que não seja a última também. Nem sempre os roteiros da vida nos permitem perder quatro dias em viagens como as que fazemos no agility

O motivo é apenas a desistência das provas mesmo, não tem nada de especial. Não é dinheiro, não é compromisso. Apenas um posicionamento diferente dessa vez. Se eu disser que um monte de coisas que falam, algunas com razão, outras totalmente sem sentido, não me desmotivam, estarei mentindo.

Nem vou dizer "ah, pena que não vou estar lá". Não, tô de boa. Cheio de coisas pra fazer em casa depois de uma semana de viagem. Pena que não verei tantos e tantos amigos, esses que valem tanto a viagem. Boa prova para todos e até a próxima!



Tags:

Agility

17BR - 127 inscritos

escrito por Fabi Estiga nesta data  3. julho 2015 14:02

Lembrando que o recorde de inscritos para uma prova, coisa de quatro ou cinco temporadas passadas, é de 155 duplas em pista. Para a primeira etapa são 121 e para segunda 116. Número inferior ao registrado no mesmo Dog World temporada passada, na abertura do XVI Brasileiro. Foram 122 e 119. Quase nenhuma variação. Comparando com a 2013/2014 continuamos com cerca de 20% menos.

Esse número se deve exclusivamente aos inscritos do Dog World. São 35 duos dos 127.

A regra nova teve efeito positivo nas inscrições dos iniciantes, são 26 duplas e novamente o DW tem grande parte deles. Jogando em casa é uma ótima oportunidade de colocar novas duplas em pista, são 14 dos 26. Se não fosse no Dog World, talvez, a prova teria um número menor de inscritos.

Saber se a falta da passarela ajudou não saberemos ainda.

Destaco também a participação dos estrangeiros. 37, levantados pelas duplas do Paraná, em especial a Universicão Crtba. No total o pessoal que faz viagens interestaduais representam 30% dos inscritos.



Tags:

Agility

17BR - textinhos

escrito por Fabi Estiga nesta data  30. junho 2015 23:00

Sempre vale lembrar os campeões. Na história moderna do site da CBA temos desde o VIII Campeonato Brasileiro. Então vou juntando nos próximos dias ai as tabelas de duplas que venceram os rankings das mais diversas categorias. No ar já estão os iniciantes, Mini/Midi e Standard.

São textos apenas com informações básicas, não encontraremos muitas informações sobre as campanhas que resultaram em títulos. Vi muitas dessas conquistas, etive presente na maioria delas e é ótimo. Toda história é interessante, seria ótimo contar um pouco sobre cada uma delas. Quem sabe, um dia?



Tags:

Agility

XVIIBR - Grau 3 Unificado

escrito por Fabi Estiga nesta data  24. junho 2015 10:09

Fui alertado pelo Renan sobre o ranking grau 3 Unificado, a volta do. A primeira vez que ouvimos falar do ranking foi em 2006, na I Copa CBA. Naquela ocasião a intensão era pressionar duplas mais lentas. Hoje também.

Todos sabem que eu gosto de Fórmula 1, e hoje muito se discute lá sobre regras complicadas. O público em geral não entende muita coisa de punições, asa móvel, unidade de potência, baterias do Kers carregadas pela frenagem e pelo turbo... é muita coisa.

O Agility está indo por esse caminho no Brasil.

Sinceramente eu não sei se o Unificado fez bem para o Grau 3. Se os dois títulos, e os dois terceiros lugares são resultado do regulamento, mas posso estar errado. Olhando apenas para o número de duplas que marcaram pontos nos rankings Unificados, partindo do VIII Brasileiro temos uma queda incrível:

- 55 - VIIIBR
- 46 - IXBR
- 44 - XBR
- 49 - XIBR
- 42 - XIIBR
- 30 - XIIIBR

Entre o XIV e o XVI não tivemos rankings Unificados. Porém na temporada passada é provável que não chegariam a 30 duplas marcando pontos, pelo junção do Unificado + os pontos por tempo alvo.

Me parece, como a retirada da passarela do iniciante, que não é uma questão de regra, é uma questão de mentalidade. De um lado a consciência em dar tempo para o cachorro ser o que ele pode ser, do outro entender que a velocidade é consequência de um trabalho de longos anos.

O número de duplas diminuiu no grau 3 por vários motivos. Não foi o Unificado que tirou elas de lá, porém também foi ele. Esses 45% de queda no número de duplas que marcaram pontos preocupam. Não seria melhor se mais duplas estivessem nessa disputa?



Tags:

Agility

XVIIBR - 4 pistas no mesmo dia, é demais!!!

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. junho 2015 10:40

"É demais!!!" é uma expressão que escrita não define nada. Pode ser tanto para positivo, quanto negativo. E também serão assim, como foram em março de 2010, os dias do Brasileiro de Agility com quatro pistas no mesmo dia.

Como falei antes, particularmente penso não ser nem melhor, nem pior. Apenas diferente. Abaixo Anderson Madruli no Incão, Março de 2010.

Mas todos terão suas opiniões sobre o assunto, garanto. Em 2010 o formato gerou muita discussão no Fórum da CBA. Procurei e encontrei o tópico. Só clique no link se quiser se contaminar com uma opinião. Se vai competir na abertura do Brasileiro, é melhor estar com a cabeça livre para pensar. Está aqui.

Independente da opinião final sobre o assunto, agora pode ser diferente. O iniciante por exemplo é diferente. Resta saber se os fatores serão diferentes. É matemática. Se eles forem os mesmos o resultado será o mesmo. Vale dar uma nova chance? Sim vale.



Tags:

Agility

Regulamento XVIIBR

escrito por Fabi Estiga nesta data  21. junho 2015 16:06

Bem atrasado, é verdade. Mas viagens, muitos compromissos e problemas no PC me tiraram um pouco da rota do blog. Mas saiu o regulamento do Brasileiro temporada 2015/2016 com algumas mudanças. Porém a maior mudança não está no regulamento, reside no formato das provas, pelo menos das duas primeiras.

- a volta dos rankings foi o pedido principal de uma parte dos competidores. Agora iniciante e grau 1 terão suas tabelas de pontos. Como já disse inúmeras vezes, o simples fato de numa pista dizer quem foi o melhor ou pior, já é dar valores e ordenar. O esporte de competição existe para esse fim.

A forma de cada ranking está no regulamento, iniciantes e veteranos serão por pernas, grau 1 e 2 por prova e o grau 3 continuará com milésimos de pontos;

- Link para o regulamento do XVIIBR aqui;

- a principal mudança, eu vejo, está na ficha de inscrição. A divisão entre os graus, iniciantes e G1 no sábado, G2 e G3 no domingo;

- o sistema foi adotado no meio do Brasileiro de 2010 e foi duramente criticado na ocasião. Particularmente eu não achei ruim, também não achei melhor. Apenas diferente. Porque o sábado acaba sendo um dia bem leve, com iniciantes e grau 1. No entanto são quatro pistas para o cachorro durante o dia;

- para os cães, iniciantes principalmente, foi desgastante. Entrando no início da manhã e no meio da tarde. Das 10 as 15 horas. Longas jornadas. Agora, se o número de inscritos for parecido com o que foi do Brasileiro passado no iniciantes não será tão forçado, menos cães/menos tempo;

- para os condutores também pode ser no caso de dois cães no mesmo dia. São muitas pistas, oito no total, algo que vai deixar claro quem está em melhor forma física;

- domingo será mais demorado. Graus 2 e 3 são maioria. O normal é que tenhamos entre 60 e 70 cães, o que torna as provas mais longas. O ar de maior seriedade das duplas que tem mais experiência também dá um ar de ranso para a prova.

Nesse teste de 2010 eu coloquei três cães em pista. Foi a primeira vez oficial do Bola. Que cresceu durante as provas. Começou com um Muito Bom, depois fez dois Excelentes e pra finalizar um Excelente Zerado. Porém acabou muito cansado a última pista. No domingo entrei com dois cães no grau 2, Schummy e Guíça. Foram muitas pistas no final de semana e um domingo cansativo e sem produtividade.

Cabe aos inscritos na prova julgar o formato e emitir opinião.



Tags:

Agility

19 pro XVIIBR

escrito por Fabi Estiga nesta data  15. junho 2015 09:49

Menos de 20 dias para o início da 17ª edição do Brasileiro de Agility, começa no Dog World, como todos devem saber. Ontem publiquei um post falando sobre as duas modificações mais significativas, uma delas a retirada da passarela do iniciantes. Eu não sabia a razão, mas a Vivyane Specian, Vivy, explicou nos comentários. Reproduzo abaixo parte do comentário:

"O mundo inteiro usa apenas túneis e saltos no BEGINNERS e vemos muito sucesso. Sem dúvidas o iniciante será muito mais interessante sem aquele obstáculo, visto que  a passarela deve ser treinada com muita cautela, tempo e diversão, diferente da pressão, do desconforto e desânimo quando não realizada com sucesso"

Quem quiser ler tudo, no link acima tem completo.

Se é para melhorar, já é um começo. Mas sigo dizendo que mais é uma mudança de mentalidade que precisamos, visto que temos cães que já começaram no grau 1, pulando zonas ou com contatos lentos no grau 2 e grau 3, o meu inclusive fez isso algumas vezes, no G3. Se não entrar na cabeça de treinadores e alunos condutores, não vai pra frente. Espero que num primeiro momento isso aumente o número de cães no iniciante visto que a situação desse grau esteve bem ruim na temporada passada e vai ficar mais fácil realmente competir ali.

O outro lado da história é: quem não compra a nova proposta e ao invés de colocar no G0 com 12, 13 ou 14 meses, adianta ainda mais as coisas pra colocar direto no G1 com 18. Será sempre uma questão de bom senso, que na minha opinião de forma geral, é o que nos falta. Somos proprietários do imediatismo e usamos isso sem dó.

Também é bem claro, cada um faz o que pensa ser melhor para seu cão. Analisando meus cães por exemplo, e não sou exemplo pra nada diga-se, os últimos dois entraram primeiro no iniciante para competir. Glee com 18 meses e Coca com 17. Faltando finalizar um ou outro obstáculo foram para pista visando entrar nesse ritmo de provas. Considerei ótimas experiências. Bola, o anterior as duas foi com 22 ou 23 meses direto para o Grau 1.

Não digo isso para mostrar que sou certo, "óh dono da verdade". Bem capaz, fiz como uma reflexão buscando entender o que eu poderia melhorar para o próximo cachorro, que estou treinando.



Tags:

Agility

Abertura do XVIIBR será no Dog World

escrito por Fabi Estiga nesta data  9. junho 2015 16:55

É praticamente o mesmo nome da notícia do ano passado. A abertura do Brasileirão que ocorre no início do próximo mês ocorrerá no Dog World, local mais clássico do nosso Agility, nos dias de hoje. Seguido de perto pelo Clube de Cãompo que fecha a décima sexta edição da temporada 2015/2016.

Serão oito etapas, como todos já devem saber.

Sempre falo e não canso. Dog World é um dos locais que mais me agrada estar para fazer agility, porque é um local conhecido por todos. Bom para os que já competem, bom para quem está começando, especial para quem faz agility. Acima foto da abertura ano passado.

Calendário 2015/2016.



Tags: , ,

Agility

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"