Elv1s - 1 ano

escrito por Fabi Estiga nesta data  30. abril 2017 22:19

Em MIB (Homens de Preto), eles dizem que "Elvis não morreu, apenas voltou para o seu planeta". Aqui em casa Elvis passou a ser apenas Energia.

"Não se morre quando se deixa vivo, o seu olhar dentro de nós". Duka Leindecker. Essa foto acima tirei quando ele fez 11 anos. Não é a melhor daquele dia. A melhor a gente tem num quadro, na parede da sala, em preto e branco.

Me lembro que era um dia de outono, nem frio nem quente, ela não gostava muito de tirar fotos, creiam. E pior, ele não me obedecia. Era como falar com uma planta. Sendo assim, soltei no pátio, sentei no chão e deixei andar. Quando virou pro meu lado, chamei e cliquei, saiu a foto abaixo. A melhor.

Era um senhorzinho de 11 anos, 70 anos caninos nessas conversões humanos/caninos.

Tirei, mais algumas, entre elas a primeira deste post. E fui olhar a que ficou melhor. Nisso saiu um sol, que parecia iluminar apenas o aniversariante do dia. Mudei a máquina pro preto e branco, uma Nikon dessas pra quem não sabe tirar foto, e saiu a próxima imagem, que a Vívian usa como última do vídeo que fez pra publicar no seu blog.

E que também temos na parede da sala.

Hoje durante a tarde, um dia de outono, de sol e um pouco de calor, falamos ainda do que seria o Elvis hoje, treinado como a Glee, Coca, Nimoy. E não chegamos em um ponto final. Não é conversa pra chegar em conclusão, discussões sem fim do tipo quem foi melhor: Senna ou Piquet, Maradona ou Pelé, Beatles ou Rolling Stones?

O vídeo que a Vívian montou está abaixo. Muitas das fotos são daqui do Sul, onde ele passou mais tempo e foi mais cachorro, e onde ainda vive. Nas paredes, nos brinquedos, nos que ficaram e nos que ainda virão.



Tags: ,

BC

Não tenha um Border Collie

escrito por Fabi Estiga nesta data  25. outubro 2016 12:01

Psicologia reversa, diriam alguns. Mas o Jorge de Carvalho, no Facebook, listou "10 motivos para não ter um Border Collie". Porém alguns ítens são reversos. Por que?

Eu, feliz proprietário hoje de 4 Borders e Meio, vejo alguns pontos como Hiperatividade, pastoreio, dificuldade de ficarem sozinhos... por exemplo como pontos positivos. EU acho bom, entre outros pontos.

Acho ótimo que sejam colocados TODOS os defeitos da raça, porque eles quase que são suas maiores virtudes. Porém o mais belo animal pode virar o pior deles. Só a Hiperatividade pode transformar um cachorro que seria fantástico em algo abominável.

Agora o que eu acho bom, necessariamente não é bom pra todos. Eu gosto de Fuscas, Kombis, Brasílias e Volkswagens refrigerados a ar. Para outros isso é o que pior existe, pessoas que não entendem nada de carro, paciência. kkk.

Border Collie é uma raça fantástica, porém são pra tutores experientes ou pessoas dispostas a aprender e evoluir. Se você não quer ter trabalho, sugiro um cacto. Se você quer ficar olhando pra algo, sugiro uma televisão. Se você quer fazer exercícios... uma esteira.

Não, NUNCA, um cachorro.



Tags: ,

BC

Lew - em nome do rei

escrito por Fabi Estiga nesta data  20. outubro 2016 15:39

Antes mesmo da Lew existir a gente aqui em casa conversava sobre o nome do próximo cachorro. Seria Lewis e pronto! Sem mais ou menos. E a Vívian só aceitou quando no quadro negro da cozinha eu escrevi Lewis e logo abaixo escrevi Elwis com "W". As mesmas letras!

Pena não ter convivido com esse velho rabugento, mas não tem homenagem maior do que essa, creio.



Tags: ,

BC | LEW

Sem um Border para treinar ou competir

escrito por Fabi Estiga nesta data  7. junho 2015 18:50

Lá por 2010, quando coloquei o Bola em pista pela primeira vez, e ainda tinha a Guíça e o Schummy para competir, era um batalhão de cães legais para trabalhar. Schummy tinha seis anos, Guíça quatro e Bola dois e uns quebrados. Era um bom tempo de agility garantido. Mas para um cachorro a vida passa rápido.

Schummy rapidamente chegou aos oito anos de idade e sem treinar direito rapidamente perdeu o condicionamento. Guíça nos deixou prematuramente com apenas seis anos e Bola está conosco até hoje, mas também logo mais completará oito anos e treina no o Théo, com quem competirá daqui pra frente.

Abaixo da esq. para dir.: Schummy, Guíça, Bola e Sandy.

E eu que sempre tive tanta fé nos cães de criação inglesa, terra do Agility, não tenho um Border Collie pra treinar e ou competir. Algo incrível, se comparada a minha paranóia em prol do intocável Border Collie.

No entanto não é um momento ruim, de forma alguma. É um momento de novos desafios. De cara dá pra dizer que tenho meio Border, ao mesmo tempo quando olho pra Glee, não vejo um, também não vejo um ACD. Vejo uma Glee. Quando olho pro High (da Luiza do DF) também vejo uma Glee. E tenho o Nimoy, que é um grande desafio.

No futuro ainda quero o Bearded Collie, eu sempre desejei um, que todos querem depois do Américas e Caribe e mais uns dois Borders e dois Shetlands. Depois desses cinco cães eu provavelmente me aposento do Agility.



Tags:

BC

Uma Vida Feliz ou uma Feliz Vida

escrito por Fabi Estiga nesta data  9. janeiro 2013 18:08

Só de olhar pra cara desse bicho já dá pra ver que ele é bom... De foto né?! Porque de agility deve ser uma ósta igual ao pai e a mãe. kkk. Brincadeiras a parte a ninhada é de Macho. São 5 ao todo. Happy X Life. Dogs do Tiago Vieira. Truta Rock para os mais íntimos, como eu.

Mais informações no link abaixo, só tem dois:
http://www.bordercollie.com.br/detalnot_agt.asp?prod_id=984



Tags:

BC

É disso que eu to falando - BC e RNR

escrito por Fabi Estiga nesta data  7. novembro 2012 17:30

Doga da Nicole, do Rio de Janeiro. Tirei lá do Facebook. Três coisas que gosto na mesma foto. Nirvana, Border Collie e Guitarra. Quase repetindo a foto aqui em casa. hahaha.



Tags:

BC

SOS Qualquer Raça mais Border Collie

escrito por Fabi Estiga nesta data  15. maio 2011 16:08
Dia desses a Adriana (Mel/Fox) me mandou um email sobre um Border Collie abandonado na rua. Levava consigo uma rotina de esconder-se atrás de um poste e latir apenas para carros prateados. Drika pediu que publicasse no site da CBA. Pensei: "não tem nada a ver com o site, mas imagina se fosse um dos meus cachorros?". Dizem que a emoção sempre arrasa a razão.

Nos meus anos de Exposição de cães eu vi muitos criadores ruins e muitos criadores bons. Alguns que tornaram-se ótimos pelo tempo. Vender cães não era mais necessário, filhotes de possíveis ninhadas já eram destinados a outros criadores conhecidos e não para qualquer um que por ventura tivesse dinheiro. Perguntei pra um desses raros casos quanto era um filhote de Dachshund da criação dele, pra saber. Se um dia tivesse que comprar outro que fosse dum canil ímpar, de conduta irrefutável. O Sr. proprietário do canil me olhou e disse: "é mais fácil eu te dar um cachorro do que te vender" contrariando toda e qualquer regra desse meio.

A verdade é que qualquer cão pode ser um grande problema. Sem importar tamanho ou temperamento. No caso dos Borders eu poderia citar uma série de supostos defeitos aqui, que na verdade são encargos do cão. É como querer jogar fora seu marido ou não querer casar porque homens roncam. É uma parceria, mulheres dirigem mal, homens roncam. kk.

Falta pra muitos criadores critério.

Vejo assim, para os Borders, com bons olhos a iniciativa de criar o SOS Border Collie. Ainda que eu não saiba direito que são as responsáveis. Talvez Camila, Ana e Gabi, se houver mais alguém avisem por favor? Minha sugestão seria, talvez, avisar aos futuros proprietários de Borders o que são esses cães de verdade e não apenas enaltecer suas incríveis qualidades.

Se precisarem de ajuda estou a disposição, abaixo o link:
http://sosbordercollie.blogspot.com



Tags:

BC

BC da Semana - Gaya

escrito por Fabi Estiga nesta data  20. fevereiro 2008 16:54

Em homenagem ao ótimo desempenho de Gaya com seu condutor Bruno no final de semana ela é o Border Collie desta quarta-feira o oitavo do ano. No Campeonato Paulista, domingo passado conquistou o 1º lugar no grau 3 Standard fazendo as duas melhores passagens, ou seja, não teve pra ninguém. Completará quatro anos de idade em setembro, Gaya tem nesta temporada quatro Best Laps, ano passado(2006/2007) conquistou uma das etapas do Brasileiro, a 11ª em Atibaia. Esse ano não vem bem no Brasileiro, mas não falta potencial para a dupla melhorar, esse final de semana tem prova!

Bom, Gaya é outra representante do Canil dos Pardais, assim com a Chelsea é neta da Dina, mas também tem sangue do Kanove e respectivamente Bridacre.

Não tenho os dados da foto, mas foi retirada do site www.portaldoborder.com.br.



Tags: , ,

BC

BC da Semana - Fidel

escrito por Fabi Estiga nesta data  8. fevereiro 2008 13:57

Originalmente Fidel do Kanove,é um dos três cães que foi Campeão Mundial de Agility em 2002. Assim como o ditador cubano que não se aposenta nunca, Fidel parece não estar perto disso, ainda bem diga-se de passagem, mostrando junto com Eugênio, seu condutor, ótima forma dentro das pistas.

Recentemente foi homenageado na última etapa da Copa CBA. Um troféu com seu nome foi oferecido ao melhor cão do final de semana. E não é que os dois quase estragam a festa e ganham o bendito! Seria um feito e tanto, terminaram o "super-combinado" na segunda colocação.

Foto: Fabiano Estigarribia
Ano: 2007
Máquina: Sony H7
Local: Itú - SP 6ª etapa da Copa CBA



Tags: ,

BC

BC da semana - Dina

escrito por Administrator nesta data  30. janeiro 2008 14:59

Importada da Holanda, Dina (Amazing Dina Brown V D. Wiban) é responsável por uma leva de grandes cães do Agility Nacional. Billy Brown e Dino Brown (ambos do Samir), Dino do Zézinho, grande promessa que foi ao mundial 2007 e Speedy um ótimo cão grau 3 são alguns deles, fora os netos que também estão no esporte.

Em 2007 foi Campeã do Américas e Caribe Standard e foi ao Mundial na Noruega com seu proprietário Dan Wroblewski que diz que comprar a Dina foi uma das melhores coisas que ele fez. Foi mesmo. Alguns dizem que a ninhada "perfeita" seria proveniente do cruzamento da Dina com Billy Boy. Eu não sei, mas que queria um filhote queria, hehe.

Além de ser mãe de cães incríveis, de ser uma ótima cadela para a pratica do Agility ainda é bonita como podemos ver na foto abaixo ao lado do troféu do Américas e Caribe do México.

Foto: Kate Moureaux
Ano: 2007
Máquina: indefinida
Local: Cidade do México



Tags:

BC

BC da Semana - Billy Boy

escrito por Fabi Estiga nesta data  25. janeiro 2008 23:36

Simplesmete Show! Pensei em deixar "esse" mais pra frente, mas resolvi que seria hoje o dia de colocar em dia o BC da Semana. A primeira vez que vi o Billy Boy pessoalmente em pista foi no Rio de Janeiro, prova do Campeonato Brasileiro 2005/2006. Não há como não ficar de boca aberta. Não sei onde termina a verdade e começa o folclore, mas as histórias sobre ele sao inúmeras.

Sem dúvidas é um cachorro fora de série, aquilo que no meio chamamos de Mega Drive, o que todos buscam em um Border Collie, mas poucos tem. Todos sabem que esse foi um dos cães Campeão Mundial Standard por equipes em 2002 com Samir Abu Laila, www.samiragility.com , que brilhantemente o conduzia, alias me desculpem todos os outros, mas Samir é quem melhor consegue entende-lo, Billy é uma máquina difícil e prestes a completar nove anos de idade ainda é, sem dúvidas, um dos maiores exemplares da raça no Brasil.

Foto: Samir Abu Laila
Ano: 2007
Máquina: indefinida
Local: São Paulo - SP



Tags:

BC

BC da Semana - Panda

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. janeiro 2008 14:00

Quem se importa com o nome original do Panda? Pra mim é Panda e só. Em 2006 venceu a Copa CBA e se tornou o primeiro cão, junto com seu condutor Rodrigo a se classificar para o Mundial 2007 na Noruega. Durante o Campeonato Brasileiro venceu 5 das 14 etapas, foi Campeão. Nessa temporada é o cão com mais passagens rápidas oito no total. Não há como negar que em 2006/2007 essa foi a dupla vencendo as duas competições de nível nacional e ficando com a terceira colocação no Standard grau 3 do Campeonato Paulista.

A foto é da terceira etapa do IX Campeonato Brasileiro de Agility, onde a dupla tem a segunda colocação no Ranking grau 3 unificado depois de quatro etapas, em dezembro de 2007.

Foto: Fabiano Estigarribia
Ano: 2007
Máquina: Sony H7
Local: DW II Cotia - SP



Tags:

BC

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"