Volks Shopping

escrito por Fabi Estiga nesta data  19. outubro 2015 08:57

Foi semana passada, dia da criança, que ficamos sabendo do encontro de Volkswagens que seria realizado no domingo dia 18, também conhecido como ontem no Shopping de Gravataí. Ficamos empolgados e já marcamos na agenda torcendo por sol para que o evento fosse realmente realizado. Hoje estamos todos com a pele vermelha. Abaixo da esq. p dir. Minha mãe, meu pai, Théo, Eu e a Vívian. Ah é claro, o Fusca.

Incrível como um carro pode ter tantas variações e envolver tanta gente. Foram 150 carros, acho, a grande maioria Fuscas. Também haviam Kombis, Brasílias, TLs... senti falta de alguns modelos, muitos alias. Nenhum Karman Guia, mas não era uma exposição, era um evento onde cada um leva o seu carro.

Aqui galeria de imagens no Facebook, mais de 100 fotos!
Bom saber que tem gente mais louca que você.

A primeira vez que fui em um evento como esse, expor um carro. Já havia comparecido para ver. Bom conversar com gente, trocar uma idéia, tirar uma dúvida. Uma sensação de primeira vez bem legal. Já deu vontade de ir em outros encontros. Legal que levamos os skates e demos um rolê entre os Fuscas. Fiz até um vídeo andando entre os Fusca, abaixo:

Vários carros lindos. Três ou quatro me deixaram mais vidrados, dois porém chamaram mais atenção. Um Fusca verde 70 e poucos com motor AP, refrigerado a água. Lindo carro, verde, de um bom gosto incrível. E uma Kombi 2008, uma criança comparada aos carros de 30, 40 e 50 anos de idade, mas com motor do Fox, refrigerado a água, com pintura personalizada, bagageiro no teto... enfim, bem perto do que estava idealizando dia desses. Nós dois abaixo.

Parabéns para o Volks Clube Gravataí pelo evento. Bons momentos passados com a família e ao lado desses carros incríveis. Até o próximo!



Tags:

Ah uma Kombi | BillTheBall

Show de Bola G3

escrito por Fabi Estiga nesta data  13. abril 2014 21:56

(4952) Vou agradecer apenas uma pessoa aqui. As demais vou agradecendo pessoalmente. Quem é parceiro sabe e prefiro fazer isso cara a cara. Vívian, brigado por me aguentar. Não é fácil, eu sei. Mas esse final de semana eu sempre estive de bom humor e deu tudo certo!

Cara, como demorou. Foi muito tempo, uma viagem muito longa e demorada, cansativa, todavia/todavida ótima. Falei ontem que domingo é sempre melhor. Assim tem sido desde o início dessa temporada. Depois de duas temporadas competindo muito pouco chegamos ao ponto, hoje, que queríamos.

Quando o Tiago começou a montar a pista hoje eu pensei FODEU. Porque era uma pista cascuda, bem montada, mas complicada. Caralho porque não zerei ontem isso. As pistas do José Luiz eram bem mais acessíveis. O grande problema pra nós era a zona de contato da passarela. Bola queimou a descida sábado e era um ponto crucial nesse percurso. Tinha que cobrar de longe, para estar mais pra frente bem posicionado e não deixar o cachorro escolher entre muro, salto e slalon. Tudo perto. Consegui cobrar a zona e ali fiquei aliviado para o resto do percurso. No final dei um berro, algo do tipo "ÉÉÁÁÁRRR".

Estávamos ZERADOS!!!

Fiz o Agility novamente levando o dog, mas fiz coisas em pista que ninguém fez, porém é a forma como treino. Entre o Agility e o Jumping grau 2, havia o Agility grau 3. Nem vi resultado nenhum, nem quis saber o lugar, pontos, nada. Só queria manter a cabeça na pista. Concentra.

No Jumping a pista estava menos pior, digamos. Eram tantas voltas que pensei que não conseguiria lembrar. Fui além da minha capacidade hoje, sério. Ao entrar em pista tanto eu quanto Bola éramos uma pilha de nervos. O cachorro sente. E fomos lentos, Dá pra ver no vídeo.

Assim que terminou a prova o Samy veio me dar os parabéns, mas queria saber se era zerado. Com a Guíça por duas vezes fiquei por migalhas de tempo do Grau 3. Dessa vez não. Ai levei banho e me zoaram até as últimas.

Querem saber quando eu passei meu primeiro cachorro pro grau 2? Foi em 2007! Estou na fila para mudar de grau há sete anos. Com Schummy não deu porque nunca fomos uma boa dupla. Com a Guíça por cinco vezes batemos na trave e ela morreu. Agora com o Bola, depois do primeiro combinado que fizemos em pistas extra do grau 3 na 4ª etapa desse brasileiro (XVBR) bateu na trave uma vez apenas.

O texto ficou longo.

Juro que pensei que nunca chegaria lá. Quando a Guíça nos deixou ela era meu norte naquele momento. Bola era o futuro. De uma hora para outra o futuro virou presente. E esse peso nos fez mal. Agora no grau 3, espero voltar a boa forma que tivemos nos primeiros dois anos, parece que tirei um peso das minhas costas e ao mesmo tempo fiquei meio perdido sem um objetivo.

Obrigado todo mundo que veio me dar os parabéns, Miguel obrigado pela hospedagem na barraca dos Ferigatto. E agora é dormir pra voltar pra casa. Voltamos em Itú para entrar no GRAU 3!!!!



Tags:

Agility | BillTheBall

4 anos

escrito por Fabi Estiga nesta data  30. setembro 2011 11:57

Hoje é aniversário do Bola e também do Vader.



Tags:

BillTheBall

Big Ball Bolão Sigmund Freud

escrito por Administrator nesta data  25. dezembro 2007 06:13


Bolão quando tinha pouco mais que 50 dias. Hoje tem 85.

Meu próximo cachorro teria o nome de Freud, o pai da psicanálise, um peixe meu se chamava assim, um Beta azul Eu sempre gostei de psicologia. A ninhada não programa Schummy X Sandy nasceu, essa seria a primeira oportunidade de ver crescer filhotes, de Border Collie, desde o nascimento. Esse filhote que gosto, e acho, deve ser o mais apropriado para o treinamento de agility apelidei de Bolão, porque era o maior e mais gordo de todos e com uma marcação muito boa, os outros sete foram apelidados de Lili, Phoebe, Mini, Toddy, Ross, Joey e Máscara.

Com 38 dias peguei um cadarso de tênis e testei com os filhotes, todos os oito pra ver quem iria pegar ou morder, achei que com essa idade ninguém faria nada, mas não é que o Bolão catou a tal da cordinha, seguiu e mordeu, no mesmo dia, gravei e mostrei pra uma pessoa com mais experiência que eu "com aquela idade o cachorrinho estava ótimo" era um filhote para ficar e treinar" disse ele.

O fato do cachorro ser bom me deixou feliz e triste, um sentimento ambíguo porque ao mesmo tempo que seria ótimo treinar um cachorrinho desde o início evitando as armadilhas de um treinamento mal feito tem, pesava contra o fato de já ter dois BC´s treinados e com problemas para serem corrigidos.

A cada dia que se passava gostava mais e mais daquele cachorrinho e continuei observando o resto da ninhada e achei que uma cadelinha tinha futuro. Com ela comecei a fazer uma outra coisa meio doida, que não sei se vai dar certo treinar zona de contato, Hehe, sim isso mesmo, arrumei uma pedaço de madeira coloquei no degrau da varanda e com um pote de comida botei essa cadelinha para descer essa rampinha, deu certo, foi ótimo o resultado, também tenho gravado isso, Depois de testar bastante com ela o que deu certo apliquei com o Bolão que rapidamente também começou a fazer o exercício com velocidade.

Como comentei, tinha a idéia de colocar o nome de alguém importante nesse animal, o apelido Bolão não dizia nada, então comecei a tentar me acostumar a chama-lo de Freud, mas foi difícil, Bola ou Bolão era bem mais fácil e rápido. Uma possibilidade era Sig (Sigmund Freud), mas resolvi deixar Bolão quando meu filho de um ano e meio chamou por Bóóóó. Como ele reconheceu o cachorro mais algumas vezes, não foi sorte, ficou esse mesmo.

A outra cadelinha continua sendo estimulada e quem sabe vai parar em um lar com alguma pessoa que vá fazer agility, estou trabalhando pra isso.



Tags:

BillTheBall

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"