O tempo vai fazer com que eu me esqueça...

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. fevereiro 2009 14:12

Motivado pelas imagens abaixo, do Aurélio, Zé e Bruno, pensei um pouco sobre o que é o tempo dentro da vida de um cachorro e nas nossas também. Sinceramente não parece que estou metido no agility há seis anos. Não parece também que esse seminário que participei, sem cachorro porque o Schummy tinha dois meses de idade, foi há tanto tempo. O fato é que o tempo passa rápido. A Hook que me levou a conhecer o agility ia fazer 10 anos, foi meu primeiro cachorro, e também não parece que foi em 1999 que fomos comprar aquele bicho comprido.

Quando comecei a treinar o Schummy ele tinha 1 ano e nove meses, já deveria com essa idade estar competindo pelos padrões de hoje, quando com quatorze ou quinze meses os cães só esperam completar os 18 pra competir no grau 1. O Bola é um caso de apenas aguardar o tempo, não que tenhamos corrido com o treinamento dele, que foi bem natural, mas é fato ele poderia entrar em pista tranquilamente no grau 1. Ano passado eu dizia que faltava mais de ano pra ele pode competir, passou rápido.

O Mel, Schnauzer que aparece no pódio ao lado do Spike e do Zé, era um cachorrinho bem legal. Não era um foguete, mas era um cachorro pra competir no grau 1 e era o que ele fazia. Não é mais vivo e mesmo que fosse duvido, devido a idade, que ainda estivesse fazendo agility. Quando começou também já não era tão jovem assim. É um exemplo de cachorro que veio de Expos de beleza para o Agility.

Spike que foi a quatro mundiais, acho (to com preguiça de procurar agora), já não entra mais em pista, Brenda continua sua caminhada, bravamente, agora ao lado de Fernanda, Schummy segue comigo enquanto que o Poodle que tinha futuro, era bem espertinho, nunca entrou em pista. Agility é assim mesmo, depende de nós e não dos cães. Até por isso acho justo dizer que quem era sempre é o condutor, mesmo que não seja. Ah o Bola não tem prazo pra entrar em pista, uma coisa de cada vez. Primeiro tenho que completar pistas com a Guíça que tá na fila há muitos anos.

Tempo maldito.

Na foto Bola, Guíça e Schummy e o ano em que cada foto foi tirada, porém nasceram em 2007, 2005 e 2003. Pelas contas o próximo deve ser em 2009, mas não será.



Tags:

Comentários

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"