+ velocidade - a história do salto

escrito por Fabi Estiga nesta data  5. julho 2011 22:03

(São Léo 6 graus) Se existe um obstáculo que merece destaque e merece uma boa teoria, esse é o salto. Escutando os mais velhos, no tempo em que Borders eram novidades, a última onda, dá pra ver que não se tinha a menor idéia do que era treinar um cão pra fazer agility e saltar.

Sei exatamente o que você pensou agora: "como se hoje fosse diferente". Foi isso?

Bom, depois de uma fase nebulosa, lá no início, e poucos BC´s, os monocromáticos cairam no gosto dos condutores, pela velocidade. Eram mais rápidos que os Pastores Alemães. Essa vontade, dos fase A, era demais inclusive para os condutores. O resultado foi uma geração de cães longos, que passeavam dentro de pista.

Depois veio uma fase, que talvez esteja terminando, onde os cães eram curtos, mas ruins de reta. Bastava um percurso mais aberto para que os loucos, tipo os fase A, superassem os curtinhos da fase B.

Nessa terceira fase acredito em cães que correm em retas e fazem curvas quando é pra mudar de direção. Durante muito tempo se achou que a menor distância entre dois pontos era o melhor. Hoje a melhor velocidade média entre dois pontos é a melhor opção. Logo um cão veloz mesmo percorrendo uma maior distância pode ser mais rápido do que aquele simplesmente curto.

Não tenho dicas pra dar sobre saltos, mas se alguém tiver pode postar aqui. hehe.



Tags:

Agility

Comentários

6/7/2011 02:25:30 #

Luiza

Salto é o eterno dilema, mas gostei mto da sua conclusão: O que importa não é a menor distância, mas sim a maior velocidade média...

Luiza Brasil |

6/7/2011 12:21:32 #

Miguel

Fase A, B, C, D... é assim mesmo, preparam-se cães com um determinado objetivo e quando se atinge, mudam os elementos.
Por muito tempo treinaram cães extremamente curtos, aí vem a FCI e recomenda aos árbitros que façam pistas mais fluidas, ou seja, esqueçam pistas truncadas.
Treinamos Zona corrida, parada, 2/2,.... qualquer dia tiram as ZC, aí aquele cão doido que pula lá de cima, leva vantagem... rs.

Miguel Brasil |

6/7/2011 14:06:57 #

fabi

Não concordo Miguel principalmente porque nos dois últimos mundiais tivemos dois Bi-Campeões no individual com pistas travadas e abertas, grama sintética e areia.

fabi Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"