118 e um retorno esperado (?)

escrito por Fabi Estiga nesta data  25. janeiro 2012 20:19

Um número bom de inscritos para essa "prova dupla" do próximo final de semana. Até porque depois só no final de março. Praticamente dois meses sem provas oficiais. Porém o assunto do post será a volta de um cachorro que fez história no Agility Brasileiro entre 2006 e 2008.

O tal do Panda.

A história desse cachorro é tão vitoriosa quanto complicada. "Reza a lenda" que foi vendido, por um valor considerado baixo para os padrões. Ainda mais com três títulos nacionais e com o recorde de vitórias em combinados Unificados. Mas ninguém sabe se foi e por quanto foi vendido.

Com o recém criado regulamento, TSP mais 10% lá em 2006, zonas de contato quase infalíveis e uma condução sob medida Rodrigo e Panda venceram a I Copa CBA que garantia a dupla no Mundial do ano seguinte e depois o Campeonato Brasileiro. Ou seja, na temporada 2006/2007 reinaram soberanos. Só no México, dentro do Américas e Caribe 2007, julgado pelo árbitro brasileiro Artur Pires, é que não foram bem. De promessa no final da temporada anterior para o Topo do topo.

Na temporada seguinte 2007/2008 o rendimento caiu. O 3º lugar na II Copa CBA foi seguido de apenas 4 participações no Campeonato Brasileiro. Foi nesse momento que começaram a falar sobre a possível venda do Panda.

Depois de um hiato de mais de um semestre voltaram para a III Copa CBA e conquistaram novamente o título de Campeões. E no Brasileiro (décima edição, vencida pelo cachorro que será homenageado sábado no DW - Chester) tiveram um desempenho irregular.

Existem muitas linhas de pensamento, isso porque Rodrigo com Panda era uma grande dupla que chamava atenção. A venda do cão é uma linha para justificar a parada das competições. Se não fossem bons não seriam pano para tantas mangas. Rápidos e vencedores.

Agora, incrível como sempre houve um Q. No primeiro a decisão ficou por conta da pista montada pelo árbitro Mauro Zimenez. Um túnel em U na subida da passarela, Tamaio com Bilão ficou e os campeões passaram. No Brasileiro seguinte Bira liderava a tabela junto com Panda e teve um problema, parou de competir. Esse dog era do Zezinho, muito rápido. Dino, também do Zé, era muito novo e ninguém tinha condições de acompanhar, bem como Chester do Samy, Dino do Samir, entre outros. Teve até o caso do Pedigree falso...

O que esperar dessa volta, que na verdade é apenas do cão, não da dupla. Seria uma vitrine para novos negócios? Uma volta para competir ou apenas visando diversão? Não sei. Agora, se voltar o velho Panda, mesmo já sendo "velho", temos grandes chances de ver o dog no grau 2 já domingo.



Tags:

Agility

Comentários

26/1/2012 07:53:27 #

Miguel

Quando eu estava começando, a dupla estava parando e para mim tornou-se referência. Esse conjunto era espetacular em pista, incrível como distanciavam-se dos demais. Me tornei fã da dupla e será interessante ver Panda novamente em pista com a visão do Agility que tenho hoje.

Miguel Brasil |

26/1/2012 08:31:45 #

Marcela

Nunca vi, só ouvi histórias! Vai ser muito bacana conhecer esse dog! Smile

Marcela Brasil |

26/1/2012 13:42:58 #

Fe Lesnau

Sempre fui fã do dog! Quando comecei, estavam no g1 e lembro da primeira vez que o vi! "putz que cachorro feio! putz, que dog fantastico!!"
O Rodrigo sentado, encostado na mureta da mini pista de grama da DW, o slalon do outro lado, ele fala: Panda, passa! E o Panda foi lá e fez o slalon todinho! Nunca tinha visto isso! E demorou pra um cão do Brasil fazer igual (hj varios fazem). =)
Pelo oq eu lembro, era um cachorro muito doce!

Fe Lesnau Brasil |

27/1/2012 22:40:27 #

UEFA Euro Football Cup

Jack William Nicklaus: "Learn the fundamentals of the game and stick to them. Band-Aid remedies never last."

UEFA Euro Football Cup Estados Unidos |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"