talvez eu entenda

escrito por Fabi Estiga nesta data  28. janeiro 2012 23:18


Agora eu talvez entenda melhor os motivos que levam as pessoas a pararem de praticar o agility. Vejam o nosso caso. Temos quatro cães. Três Borders e um Dachshund. Não treinamos desde que um deles morreu, final do ano passado. Um grande impacto que nos levou ao fundo.

Eram cinco.

Desses quatro, "restantes", um já tem nove anos e outro está bem perto de completar. Certo que ainda tem um bom tempo de vida pela frente, não de agility. Ainda tem combustível para queimar, pois são ativos, tanto Elvis quanto Schummy. Longe é claro da resistência de anos anteriores.

Godura é um cão recreativo, não pratica pra competir.

Restou o Bola, único exemplar que tem vitalidade, idade e uma carreira pela frente. O que é claro não é certeza de sucesso. Até por esse motivo as pessoas tem mais de um cachorro, aumentar as chances.

Nesses dias tão lotados de novidades, emoções da primeira casa, é até fácil de esquecer que há agility. Sentado na grama hoje brincando de rolar, de lutinha com o Théo e o Bola (ontem foi com o Schummy) você esquece dessa neurose de comprar cão, treinar cão, estrear cão, zerar o cão... nem lembrei da Copa Chester.

E vou dizer a verdade, é bem fácil esquecer, isolar.

Talvez fosse bom ter um filhote em casa novamente. Um doguinho pra colocar um rumo em nossas vidas agilitescas. Difícil hoje é dinheiro e tempo. Bom domingo para todos!


Tags:

Agility

Comentários

29/1/2012 14:30:00 #

Fe Lesnau

é.. vc está certo fabs...

Ai, to doida pra ver a casa! Oq é essa cerquinha aí?

Fe Lesnau Brasil |

29/1/2012 22:18:35 #

fabi

hahaha, essa cerca é a divisão dos terrenos. No futuro teremos um muro ou não. kkk

fabi Brasil |

29/1/2012 17:05:51 #

Maria Valladares

Te peço 2 meses antes de você procurar cachorro novo em outro lugar! =)

Maria Valladares |

29/1/2012 22:18:57 #

fabi

kkkk, terás o tempo que quiser MV!

fabi Brasil |

29/1/2012 17:07:35 #

Maria Valladares

Mas é verdade, Fabs. Eu aqui também ando assim. Estou esperando que esses filhotes deem um gás.

Mas é fácil esquecer mesmo. Não treino desde antes do Natal. Nem sabia que tinha prova esse finde, nem sabia quem aqui do Rio ia. Vi que foi um bando de gente, incluindo gente nova e empolgada. Ficar assim sabendo de última hora deu a maior sensação de esquecimento, de marginalização, de "jogado para escanteio"... Mas, acredito que são ciclos.

Maria Valladares |

30/1/2012 00:13:42 #

Vívian Razel

Acho que Agility está no nosso sangue. Independente de competirmos, treinarmos, usamos os fundamentos em tudo o que a gente faz com eles. Sempre temos uma segunda, terceira intenção por detrás de cada brincadeira. Agility, seja ele qual for, forever!

Vívian Razel Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"