A&C2012 - talvez para mudar

escrito por Fabi Estiga nesta data  13. março 2012 10:18
Competições internacionais nunca refletem a realidade. Américas e Caribe e Mundial são paralelos, respeitando o tamanho de cada um. Comparar um campeonato nacional, por exemplo o XIIIBR com o A&C, é como comparar a Copa do Brasil com o Brasileirão. Mata-mata X pontos corridos.

Com o sistema de pontos corridos vence o "melhor" ou o que é mais constante durante o período de disputa. No mata-mata vence o que no momento da disputa está melhor ou consegue lidar melhor com as variáveis.

Muitas vezes um bom resultado numa competição assim muda totalmente o rumo de uma dupla. As vezes de apagada e relegado, sobe para o olimpo do desempenho. Essas competições são trampolins para uma mudança drástica de desempenho.

Para mim o grande caso é Dan e Dina. Campeões em dois anos seguidos, 2007 e 2008. Chegou ao México, no ano da primeira conquista, totalmente na sombra de Rodrigo e Panda, grande nome da temporada, classificado para o mundial 2007 com um ano de antecedência. E ganhou.

No ano seguinte, na Argentina, novamente não eram favoritos. Lá o Brasil tinha 30 duplas e um time muito forte de Standards. Venceram novamente conquistando um Bi-Campeonato que ninguém, esperava talvez apenas Dan já que sempre sonhamos com triunfos impossíveis.

Em 2009 no Américas e Caribe do Brasil novamente quem corria por fora venceu. Se na Argentina haviam ótimas duplas no Brasil nem dá pra falar. No Top 20 do Jumping Individual Standard haviam apenas 3 duplas de fora. O 7º nessa tabela, Henrique com Mancha, venceu. Saiu rapidamente da condição de possível revelação, no futuro, para a incontestável realidade de campeão, no presente.

Quem será que vai mudar sua história no Chile, esse ano?


Tags:

a&c2012 | Agility

Comentários

13/3/2012 10:56:39 #

Renan

Será que vai ser um não standard dessa vez?
Dory, Nitro, Caco, Jem?

Renan Brasil |

13/3/2012 11:41:25 #

Seo Kuka

Claro que para mim, será um desses citados pelo Renan.
No entanto, sendo uma disputa internacional, ainda que menor que o Mundial, esses cães se conduzidos sem nervosismo, será certamente um campeão, já que tanto seus condutores como eles mesmos, são competentes.
Lembrem-se que a Cacau (aurélio)estará lá.

Seo Kuka Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"