10 anos de agility - meus dogs em pista

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. abril 2013 11:05

Lembrar que tenho 10 anos dentro do agility, mas que meu começo dentro de pista foi em 2006 é justo. De pista são 7 anos, completados no dia 21 de abril, há dois dias. E foi lá no Rio de Janeiro, do qual falei ontem, em um post sobre o desloucamento da galera de Sampa para a cidade mara.

Meu debut em pista fica pra outro dia. Hoje vou falar sobre os meus cães que conduzi oficialmente nesses dez anos. Treinei mais de 10 cães e é ótimo não ter que colocar em pista depois. Porque vira um vício esse treina compete. Nem sempre você aproveita os momentos legais do agility.

Vamos lá, na foto Schummy, Guíça, Bola e Sandy. Tenho cinco carteiras de trabalho. Uma delas é com a Cacau, que conduzi em três oportunidades. Acabamos passando para o grau 2 e nossa carreira acabou. Aurélio me emprestou o dog, mas sempre achei que cachorro tem que ter apenas um condutor.

Schummy: aposentado ou na ativa? Não sei. Acho que larguei ele muito cedo. A última temporada mais recheada de provas foi a 2008/2009. Competimos em várias provas do Brasileiro, fomos para o Américas e Caribe no Brasil, mas faltou pra ele muita base. É um cachorro fantástico que infelizmente nunca rendeu 50% do seu potencial. Hoje tem 10 anos. Meu grande momento com ele foi em uma prova no carpete, piso que ele rendia nada, mais escorregava do que corria. Um segundo lugar com Excelente Zerado numa perna e Excelente na outra. Foi a glória;

Guíça: por estar em um nível abaixo do Schummy era bem mais fácil de conduzir. Nunca pensei em chegar tão longe com ela. Quase fomos campeões brasileiros no G2. Tinha um drive bem legal, treinando em casa era muito louca e como era curta, no final das contas, fazia os mesmos tempos do pai dela. O Schummy. No entanto demorou para ela fazer sua estreia em pista, pelos padrões normais que vemos. Foi para a primeira prova oficial com três anos e no iniciante. Morreu com seis anos de idade. O grande momento foi a prova final do Brasileiro em que ficamos com o vice campeonato. Um combinado zerado, saindo da 4ª posição no ranking para a segunda e como melhor dupla grau 2 do final de semana;

Bola: é filho da Sandy com o Schummy. Desprogramado o cruzamento, consegui escolher o que julguei ser o melhor filhote da ninhada. Sem problemas de temperamento como a irmã e superestimulado como o pai, ainda que não tenha o temperamento dele, Bola foi um cachorro muito fácil de treinar. Só usando reforço positivo não houve um obstáculo problemático, conseguindo avanços incríveis em termos de velocidade. Tem hoje 5 anos. O grande momento, desse dog que foi pra pista oficialmente com 21 meses, foi a estreia. Abaixo tem um vídeo do dia:

Sandy: ficou pouco tempo comigo, peguei ela adulta achando que tinha comprado o cachorro quando na verdade aluguei. Desentendimentos a parte foi ótimo corrigir o monte de problemas que ela tinha. Não fazia zonas de contato, derrubava muitas barras e só fazia slalon se você estivesse na sua direita. Algo horrível porque tinha que fazer malabarismos em pista nesse obstáculo. Não consegui arrumar isso. Mas as três zonas e os saltos ficaram ótimo. Nosso melhor momento foi logo na primeira prova. Um Excelente Zerado no Dog World II, com chuva. Não achei o vídeo dessa prova, mas tem essa abaixo que é bem engraçada;



Tags:

10 anos

Comentários

25/4/2013 10:21:19 #

Daniel Nakamura

Muito bom, Fabi!!!! E o Dan: "...vai fazer Best Lápi...kkkkk

Daniel Nakamura Brasil |

25/4/2013 10:42:18 #

fabi

pior, que eu escutava essas histórias dentro da pista e quando ele falou best lápi eu pensei NÓÓÓÓSSSA SENHORAAA, eu tô que tô, mas o tempo foi mega ruim. kkk. e quase levei o último salto junto.

fabi Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"