Treino 24/04/2013 - duplo cego

escrito por Fabi Estiga nesta data  24. abril 2013 21:24

Hoje fizemos o treino de segunda-feira, atrasado, na teoria amanhã teríamos novamente, sei não. O causo é que resolvemos abolir uma regra cabal do agility "não tire o olho do cachorro". Ou melhor, "não tire os seus olhos do cachorro". Quer ser desclassificado? Basta perder o cachorro.

É mais simples pros que tem cães novos e ou pouco tempo de agility. Eu por exemplo fui configurado com essa versão básica, não perca o cachorro em pista. Tinha que confiar muito pra fazer um blind. Algo que hoje em dia já faço com meu cachorro em treinamento desde que tinha 6 meses de idade.

Em contrapartida não olhar exige uma postura irrefutável. Nada de comandos dúbios. Se é pra esquerda, é esquerda. Que não sobre aquela mãozinha apontando pra direita. Pés, pernas e tronco são essenciais nessa nova condução. Pros cães é incrivelmente simples. Basta estar no lugar certo, na hora certa.

Já publiquei o vídeo abaixo, no final tem o tal do blind duplo, ou duplo cego. Aqui em casa chamado de 1 - 2. Quero aqui, mas na verdade é ali. hehe. Esse agility. Bola estava cansado, errei muito esse miolo e ele não aguentava mais, logo fazer a "manobra" foi muito mais fácil no final do que no início.



Tags:

Agility | Videos

Comentários

24/4/2013 23:37:34 #

Vívian Razel

Quase desparafusei as costas! Essa coisa de mudança de setup em computadores velhos é complicado... Tenho que treinar muitas e muitas vezes.

Vívian Razel Brasil |

25/4/2013 09:49:34 #

Luciana

O que eu acho incrível e até comentei com a Vivi é a sua coordenação pra trocar a bolinha de mão. Se fosse eu já tinha trançado os braços e atrapalhado o Caquinho...kkk
Foi mto legal suas pistas...bjs

Luciana Brasil |

25/4/2013 11:29:03 #

Fabiano

hahaha, sou bom em trocar as bolinhas de mão. Brigado!

Fabiano Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"