Vamos ligar mais luzes

escrito por Fabi Estiga nesta data  27. novembro 2014 16:37

Fericatt está preocupado com o que as pessoas não andam escrevendo. Aqui está o texto dele. É para pensar. Leiam lá. A verdade é que as redes sociais acabam dando um lugar ao sol para muitas pessoas, inclusive pra este que bloga dia sim, dia não.

A explosão dos blogs de agility ocorreu num momento específico em que os Fóruns esfriaram. Pros mais novos, o Fórum do Agility News primeiro, e depois o da CBA, bombavam e as grandes discussões do agility ocorriam por lá. Quando a bola baixou lá ainda não haviam tantas redes sociais e o Facebook nem era o caso ainda, ainda havia o Orkut bombando.

Acho que deveríamos ligar mais luzes.

Essa semana mesmo, a Fabiane (Larry, Xsara), postou lá no site do Marquinho ou Zuckinho (depende), falando sobre o doguinho que ela tá treinando e que é surdo. Cara essas experiências mereciam estar melhor documentadas, porque não deve ser o único caso de cachorro surdo, certo? Esqueci de comentar com ela, não deu tempo.



Tags: ,

Blogoland

Comentários

27/11/2014 23:05:12 #

Adalgisa

Todo santo dia, passo por aqui pra dar uma lida nos seus posts. Já virou hábito, e o do Miguel fico de olho depois que passa as provas, sempre na espera dos clicks fotográficos.
Morro de vontade de criar um blog, mas falta tempo e sobra preguiça.
Vida longa aos blogs !!! E também aos Vlogs !!! Falando nisso, faz tempo que você não posta um café fresquinho.

Adalgisa Brasil |

28/11/2014 10:25:35 #

Miguel Ferigatto

Velho, não é bem preocupação, na verdade foi um momento de nostalgia da fase que pingava um post novo a todo momento.
Ligar mais luzes? Acho difícil porque o formato de mais de duas linhas para ler ou escrever dá preguiça em muita gente, mas é isso aí, vamos tocando em frente...

Miguel Ferigatto Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"