CBA Cup - lembranças - homenagem aos campeões de 2002

escrito por Fabi Estiga nesta data  3. outubro 2016 22:42

A segunda edição da Copa CBA (Cibiei Cup) teve uma grande novidade. Uma homenagem ao time campeão mundial de 2002, na Alemanha. Em cada etapa a melhor dupla do final de semana, no OPEN 2 e 3, levou o troféu especial. Billy Boy, Billy 1 e Fidel foram os cães, que conduzidos por Samir, Tamaio e Eugenio, chegaram ao primeiro título mundial do Brasil.

Ao lado Flávio Tamaio e Billy 1.

Na ocasião o Brasil só tinha aquela medalha, falamos aqui de 2007, então era o título. Aniversário de cinco anos da conquista. Antes das finais o Brasil conquistou o terceiro lugar no Mundial da Noruega com o time midi.

Ao final de cada etapa dupla, o cão homenageado passava pela pista. O primeiro foi Billy Boy, no Dog World. Só que assim, era a lenda, como eu chamo o Billy Boy.

E Samir foi lá, receber a homenagem e tals. Pegou o dog, sem treinar com ele há dois anos, botou no fica e saiu andando pro meio da pista. Uns 20 metros da lenda. Alguém gritou "esqueceu o cachorro Samir". Pfff. Samir e a Lenda, dois anos sem treinar ficaram no mesmo segundo do TSP daquela pista. Foram dois décimos de diferença.

Depois veio a etapa do CTA, com Billy 1, dog do Tamaio. Também foi emocionante. Billy não estava nas mesmas condições físicas do irmão, mas fez a pista pulando no Midi. Esses dogs...

Ai veio a etapa final, em Itu. O campeão mundial do final de semana era Fidel, que ainda estava em atividade com Eugênio Minet, sogro da Fernanda Lesnau e pai do Felipe, Minet. E pista vai, pista vem... final de semana de muito calor, o velho Fidel, que era o mais novo dos campeões de 2002, ficou com a segunda posição no Super Combinado. Quase levou o troféu em sua homenagem.

Imagine isso?!?! Quase estraga a festa. hehehe. Foto abaixo Eugênio e Fidel.



Tags: ,

Agility

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"