Indigestão e o poder da sugestão

escrito por Fabi Estiga nesta data  21. outubro 2016 09:31

Você enxerga apenas o que quer ver. O máximo do pré-conceito, a primeira impressão é a que fica. Cabe aos mais arejados buscar uma segunda e terceira impressões. Não vamos nos limitar ao óbvio.

Seletivas

Assim, uma pusta seletiva numa determinada data, três ou quatro dias de provas, pra dizer chega!!! E lá a gente escolhe os que vão pro mundial e era isso. Talvez três duplas do Brasileirão e as outras 9 desse final de semana. Não é minha ideia e formatos assim são usados em várias partes do mundo.

Me mostra o contrato que eu assino.

Mundial não é tudo

A gente precisa entender: "querer ir pro mundial não quer dizer ter o mundial como objetivo". Eu converso com muita gente, pessoalmente, email, telefone, whats, face, instagram... menos pelo twitter. Esse parei de usar. E o que menos eu escuto é "pow, quero ir pro mundial". Sério, 90% das pessoas não tem o AWC como objetivo.

Pergunta errada, resposta certa

As pessoas perguntam "quer ir pro Mundial", como se fosse fazer a inscrição e pronto. E o outro responde "quero". Mas a pergunta deveria ser "qual o seu objetivo dentro do Agility?". A maioria vai dar respostas particulares. Melhorar as zonas, minha condução, encurtar trajetórias do dog, melhorar o out, o fica, terminar o slalon do cachorro... e assim vamos.

Só que de tanto falar em mundial as pessoas se contaminam e acabam achando que o Mundial é tudo. Só que não. Hoje o Mundial de Agility é para não mais que 10 ou 12 duplas brasileiras. Na teoria você tem que ter: dinheiro, cachorro, força de vontade, uma preparação psicológica acima da média e paciência.

Se você quer ver como é o mundial, pode assinar um pacote de transmissão, que não é nada de mais, mas também não é caro, ou faz a viagem junto com a seleção e vê como é. Sente a pressão dos competidores, se depois disso achar que é pra você, faça o que precisa ser feito.

Independente do seu objetivo ser a Seleção ou não, os objetivos menores ainda serão necessários. Me parece meio indigesto dizer que "todos querem ir pro mundial".



Tags: ,

Agility

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"