Ajudar o próximo conforta

escrito por Virazel nesta data  9. maio 2016 21:58

Com o acontecido, sobraram várias caixas de remédio do Elvis. Basicamente anti-convulsivos, uns baratos e outros caros. Agradeço sempre termos condições para executar tudo o que foi necesário para que ele pudesse ter uma vida mais longa, com qualidade e mais feliz.

Mas voltando aos remédios, falei com a Maíra, uma das veterinárias dele daqui (afinal foram tantas que cuidaram dele!) sobre a minha intenção de doar os remédios para algum outro cão que precisasse. 

Hoje, levando a Godura pro banho, recebi a informação que o rapaz que tinha acabado de sair tinha ido buscar alguns dos remédios do Elvis de doação. Fiquei realmente emocionada. Imagino o que sente alguém que doa os órgãos de um parente para dar vida a outra pessoa. Se pudesse, doaria os órgãos do Elvis pra que ele pudesse ajudar alguém. 

Que bom que ele pode de alguma forma ajudar quem precisa. O ato de doar não o trás de volta, mas conforta meu coração.


Tags:

Elvis

Comentários

9/5/2016 22:45:31 #

Dani

Eu também doei os remédios do Cosmo, mesmo que manipulados, também me ajudou a ter um conforto em ajudar outro cachorro que pudesse precisar.

Dani Brasil | Reply

Comentar


(Vai mostrar seu Gravatar)

  Country flag

biuquote
  • Comentário
  • Pré-visualização
Loading



Vívian Razel

Começou dentro do agility por volta de 1999 em São Paulo, primeiro apenas acompanhando as provas de agility, frequentando treinos e aulas de adestramento. Alguns anos mais tarde surgiu a possibilidade de comprar seu primeiro Border Collie, em 2003. Elvis, cão que... leia mais

 


Últimos Comentários

Comment RSS


Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"